RÁDIO KATIVA WEB

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Possíveis cursos a serem oferecidos em extensão da UFU serão abertos à votação popular

Escrito por Talita Gonçalves
Sáb, 14 de Maio de 2011 00:00
Uma audiência pública para debater sobre os cursos a serem sugeridos à UFU foi realizada nesta quinta-feira, dia 12, no auditório da CDL - Câmara de Dirigentes Lojistas de Araguari. O evento foi presidido pela secretária de Educação, Eunice Mendes, e contou com a participação do prefeito municipal Marcos Coelho de Carvalho (PMDB), representantes de entidades de classe, órgãos de defesa, outras autoridades locais, além de educadores do município.






O evento foi realizado na Câmara de Dirigentes Lojistas
Conforme decidido na ocasião, os cursos com votação mais expressiva foram Engenharia Civil (42 votos), Engenharia de Transporte/Logística (29), Engenharia de Alimentos (18), Engenharia Mecatrônica (17), Arquitetura e Urbanismo (16), Economia (13) e Jornalismo (10). A princípio, serão três, com capacidade para receber 120 alunos por semestre. A única área vetada foi Biomédicas, já oferecida na cidade por uma instituição de ensino particular.


No encerramento dos trabalhos, foi anunciada a pretensão da secretaria de Educação em instalar urnas de votação em pontos estratégicos da cidade na próxima semana, com o objetivo de ampliar e democratizar a consulta popular sobre a escolha dos cursos. “Acredito que esse é um benefício enorme à população, e nada mais justo do que ela também participar desse momento importante, em que a opinião pública precisa ser levada em conta, para termos a noção de quais serão as melhores opções para a demanda local,” ressaltou Eunice Mendes.


No dia 30, representantes da prefeitura, juntamente com o deputado federal Gilmar Machado (PT), irão apresentar ao reitor da Universidade Federal de Uberlândia, Alfredo Júlio Fernandes Neto, o pedido oficial da extensão, bem como os cursos escolhidos, que serão submetidos a aprovação da reitoria.
Transcrito do Gazeta do Triângulo (clique aqui para ler direto na fonte).

Pitaco do Blog
Tomara que a UFU, em breve, seja realidade em Araguari. Reconheça-se, ainda, a forma democrática para escolha dos cursos que virão. Questiono apenas o porquê de não se pensar na vinda, por exemplo, dos cursos de Medicina e Direito públicos, gratuitos e com o padrão de qualidade UFU. Mas, isso pode ser corrigido com o tempo.
Parabéns aos que estão lutando por essa causa. Em especial, devemos enaltecer o trabalho dos alunos araguarinos, que sempre honraram o nome da cidade, conseguindo maciça aprovação nos vestibulares da UFU. Assim, a criação do campus, ainda que tardia, é, na verdade, uma espécie de reconhecimento do talento e da determinação dos estudantes araguarinos.

4 comentários:

Aristeu disse...

Ninguém escolheu direito...

Leandro Cezar Maniezo disse...

Ainda não entendi uma coisa: " A única área vetada foi Biomédicas, já oferecida na cidade por uma instituição de ensino particular." Que visão bitolada é essa? Pra mim uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa! Não diria um curso de Medicina, mas será que se a UFU quiser implantar um curso de Fisioterapia, Biologia, Enfermagem, nossos digníssimos representantes serão contra?

Ah, detalhe para o plenário vazio, nossos dignissimos vereadores com certeza, estavam preocupados com outros assuntos... mais importantes...

Sandrinha disse...

Aristeu
Ninguém escolheu direito... Pq preferem POLITICA

Roberto disse...

Os cursos ligados a área médica estão vetados para a implantaçao do CAMPUS.

Devem ser instalados primeiramente 3 cursos, para inicio dos trabalhos e a área de perfil optada pela UFU para o municipio foi exatas.

Desta forma os cursos de biomedicas nao estao vetadas e sim, descartadas pela UFU para um primeiro momento, o que nao quer dizer que no futuro depois que o CAMPUS estiver em pleno funcionamento isto nao possa ocorrer.

Se voces tivessem participado da reunião saberiam disso, mas ficam dando PITACO onde nao sabem da realidade.

Postagem em destaque

Cassação do prefeito e da vice "anda a passos de tartaruga", diz jornal

  É o que diz o jornal O Tempo, de Belo Horizonte: " Anda a passos de tartaruga no TRE-MG a instrução dos processos movidos pelo Minist...