quinta-feira, 11 de abril de 2019

Consultorias...


Gestão Raul Belém. Enquanto a empresa Libertas prestava serviços de consultoria e auditoria ao município, um advogado integrante de organização que só cometeu crimes em Goiás (Operação Tarja Preta) atuava, livremente e sem contrato, dentro do Departamento de Licitações da Prefeitura (aliás, ele ajudou a elaborar a própria contratação).

Gestão Marcos Coelho (atual). Enquanto uma fundação ligada à Universidade Federal de Uberlândia prestava serviços de auditoria ao município, alguns agentes públicos municipais tramavam crimes durante conversas telefônicas gravadas pela Operação Hoopoe.

Pelo visto, consultorias e auditorias não conseguiram mudar o modo de agir de alguns agentes públicos locais.



Nenhum comentário: