terça-feira, 26 de março de 2019

Vamos acabar com a mamata!


"Entre 1995 e 2018, o então deputado Jair Bolsonaro recebeu R$ 1,8 milhão em salários extras, oficialmente chamados de ‘ajudas de custo’, e mais R$ 2,4 milhões em auxílio-moradia. Um total de R$ 4,2 milhões em valores atualizados pela inflação. Bolsonaro chegou a receber seis ajudas de custo em 1996 e em 1997, sem contar o 13º salário. Em 24 anos, recebeu 62 salários extras.

É esse sujeito que quer reduzir substancialmente o valor dos benefícios previdenciários, retardar o início da aposentadoria e restringir o alcance da assistência social (por exemplo, Benefício de Prestação Continuada, devido a idosos e pessoas com deficiência).


A reportagem é da Gazeta do Povo

Nenhum comentário: