sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Perguntar não ofende...


Dando continuidade à estratégia de campanha, para manter seus eleitores na bolha da desinformação, o presidente Jair Bolsonaro volta a atacar o auxílio-reclusão (aquele benefício recebido pelos DEPENDENTES dos presos que, antes da prisão, TRABALHAVAM E CONTRIBUÍAM PARA O INSS).

Pois bem, resta saber quando o presidente irá acabar com as pensões VITALÍCIAS (PELO RESTO DA VIDA) recebidas pelas filhas de militares. Levantamento feito pelo G1 (clique aqui) mostra que essas pensões, PAGAS INCLUSIVE A FILHAS MAIORES E CASADAS, consomem anualmente R$ 5 bilhões (valor superior à RECEITA da Previdência das Forças Armadas em 2017).

Nenhum comentário: