terça-feira, 18 de dezembro de 2018

Patrimonialismo araguarino


Dias atrás, vi algumas conversas no zap zap que me deram a certeza de que o poder público em Araguari é como um bolo. O político ganha e sai distribuindo fatias aos apadrinhados, parentes, correligionários... Puro patrimonialismo! É como se Araguari ainda vivesse na época do Brasil Colônia.


No bate-papo, vi pessoas reclamando de que fizeram campanha para o atual prefeito, mas não receberam o devido "reconhecimento". É como se o ato de tremular uma bandeira com a foto de um político automaticamente transformasse a pessoa em proprietária de um pedaço do poder. Esse tipo de conversa soa normal nas redes sociais. Tanto que, nessa conversa, alguém tentou consolar o "injustiçado": "pelo menos, o Fulano te arrumou um emprego no supermercado". Ingerência política até mesmo no setor privado.

É por isso que a gestão pública de Araguari é corrupta e amadora. Dá pena dos contribuintes! Não dá pra servir a dois senhores ao mesmo tempo. Ou os governantes atendem aos anseios da população, tratando todos igualmente, ou governam somente para os apadrinhados, distribuindo fatias dos nossos impostos para os amigos.

Nenhum comentário: