quinta-feira, 22 de novembro de 2018

Voos particulares de futuro ministro teriam sido pagos por empresa investigada pelo MPF

Nota mostrando que o pagamento por voos particulares foi feito pelo sócio da empresa contratada durante a gestão de Mandetta na Secretaria de Saúde de Campo Grande-MS

De acordo com Ministério Público Federal (MPF), o novo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, realizou voos particulares em aviões (táxi-aéreo) pagos pelo sócio da empresa Telemídia, investigada por irregularidades em contrato celebrado com a Secretaria de Saúde de Campo Grande-MS quando o deputado era secretário. Conforme postagem anterior (clique aqui), o ministro indicado por Jair Bolsonaro é investigado por tráfico de influência e fraude à Lei de Licitações. 

Clique aqui e leia a reportagem no G1.

Nenhum comentário: