sexta-feira, 27 de abril de 2018

Cuidado!


Alguns jornalistas estão tentando amenizar, perante a sociedade, a gravidade dos atos criminosos apurados pela Operação Hoopoe. Equivocados. Sabe-se lá, talvez estejam tentando moldar a opinião pública aos interesses dos poderosos pegos com a boca na botija. 

Não faz sentido algum dizer que algumas pessoas foram presas porque tentaram fazer o bem. Ora, os atos que vieram à tona estão longe de serem condutas bondosas. Ao contrário, sinalizam desprezo pela moralidade e pelo suado dinheiro do contribuinte. Necessário ser repetitivo e dizer que corrupção causa mortes na UPA e falta de remédios na Farmácia Municipal? 

Da mesma forma, soa absurdo afirmar que as investigações foram causadas por brigas políticas. Nada disso! São consequências de reiteradas condutas censuráveis praticadas por agentes públicos e empresários bem posicionados. Todos confiantes na impunidade. Aceitar esse tipo de opinião jornalística como sendo normal equivale a admitir que os envolvidos poderiam continuar enfiando o pé na jaca, desde que não brigassem entre si e pusessem tudo a perder. 

Nesse campo minado, sobretudo em ano eleitoral, cabe à população, mais do que nunca, ser cuidadosa. Usar o espírito crítico mostra-se essencial para filtrar as informações e não se deixar enganar novamente. 

Nenhum comentário: