sábado, 27 de janeiro de 2018

"Redessocialização" do jornalismo


As redes sociais assassinaram a dialética. Não se ouve mais o outro lado. O importante é postar rapidamente. Por isso, por exemplo, expandiram-se as fake news. Trata-se, na verdade, de um jogo em que a verdade não tem importância. Ganha a partida aquele que mentir melhor ou desmentir mais rapidamente. E isso contaminou o jornalismo. A tal ponto que um de seus princípios básicos, ouvir a outra parte, foi suprimido por muitos profissionais. 

Nenhum comentário: