quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Cemitérios de Araguari: moeda de troca entre Legislativo e Executivo?


Em junho do ano passado, os araguarinos souberam pelas mídias, da desorganização que se encontrava toda documentação referente à venda de túmulos e serviços de reforma no Cemitério Bom Jesus da Cana Verde, o que levou a investigação pelo Ministério Público Estadual.
Este ano, no dia 18 de janeiro, o cemitério de Araguari foi palco de novos escândalos de corrupção e propinas, estas sendo cobradas por servidores públicos que são pagos pela Prefeitura, com impostos cobrados da população. Os cidadãos araguarinos devem repudiar essas notícias, uma vez que servidores PAGOS com dinheiro PÚBLICO devem ser exemplo de ética e moralidade. A mídia divulgou que tal servidor foi pego com a “boca na botija” e foi exonerado, mas até o momento não saiu nenhuma publicação com essa exoneração no Correio Oficial.
Levantamos o questionamento referente ao documento de Arrecadação Municipal – DAM: este é pago nos cemitérios ou são emitidos boletos para os cidadãos pagarem nas lotéricas? A emissão de boletos evita manipulação de dinheiro... fica a dica para a Secretaria de Obras e para a Prefeitura Municipal de Araguari.
Após breve pesquisa nos principais jornais e mídias locais, foi encontrado histórico de muitas denúncias e irregularidades nos Cemitérios do Município de Araguari. Qual o interesse do Executivo ou do Legislativo na cessação dessas irregularidades? Pois até o momento não foi observada regularização efetiva.
Também pode-se encontrar nas mídias sociais, com frequência, divulgação de fotos de como os cemitérios da cidade estão abandonados. Túmulos quebrados, sepulturas abertas, matos altos e lixos espalhados pelos locais. Não há empreiteiras prestando serviços de manutenção e conservação nesses locais?
Afinal, o município de Araguari está ou não abandonado devido a interesses pessoais?


Associação do Direito e da Cidadania de Araguari – ADICA.

Texto publicado originalmente no Diário de Araguari.

Nenhum comentário: