quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

A farra na contratação de assessorias


A farra da contratação de assessorias privadas por prefeituras continua Brasil afora. Obviamente, os contratos são feitos sem  licitação e, em grande parte dos casos, para realizar serviços que poderiam ser realizados por advogados e procuradores públicos. Traduzindo, o contribuinte paga duas vezes pelo serviço.

Mas, convenhamos, o município de Goiânia superou todas as expectativas na arte de driblar a lei. Contratou uma assessoria para realizar auditoria financeira, contábil e orçamentária para trabalhar por apenas 18 dias no final do passado (coincidentemente, final de mandato). A brincadeira (de mal gosto) custou aos contribuintes goianienses "apenas" R$ 300 mil, ou seja, R$ 16.666,66 por dia. 

O Ministério Público de Goiás não gostou. Abriu inquérito para investigar o caso (clique aqui).

Nenhum comentário: