domingo, 3 de maio de 2015

Entre sem bater


5 comentários:

Ianis disse...

Prezado Auditor,

Charge incompleta.

Faltou a outra porta, da Sala de Aula, com o cartaz:

- Querido Aluno, futuro da Nação, entre sem me espancar. Sei que errei de Profissão...

Atenciosamente,
Janis Peters Grants.

Anônimo disse...

Eu não errei de profissão! Quem erra são os pais que não educam seus filhos antes de coloca-los na escola para receberem uma formação. Pelo contrário, acreditam que escola tenha se transformado em reformatório de projeto de futuros bandidos, claro que há exceções. Acredito que a charge está perfeita.

Anônimo disse...

Caro Janis, acaso você esta assistindo o Fantástico? Matéria sobre a depredação da escola municipal em Valparaiso-Goiás , CAIC - Tancredo de Almeida Neves. Será que realmente é necessário ampliar essa charge? Eu acredito que nenhum professor errou de profissão.

Ianis disse...

Prezados(as) Anônimos(as) acima,

Obrigado pela manifestação. Isso, os debates, incentivam muito nosso Blogueiro a continuar sua luta, mesmo que em carreira-solo.

Me perdoem pela falta de jeito com as palavras, onde certamente me faço parecer intransigente e agressivo, mas é que sou totalmente alérgico à hipocrisias & carteiradas, e assim sendo, segue:

Que bom seria se OS PROFESSORES também fossem profissionais referenciados na Constituição, e possuíssem uma ORDEM que lhes garantissem PRERROGATIVAS ao menos para não serem espancados e execrados pelas criancinhas que lidam no dia a dia, durante o exercício da Profissão...

Ah !!! E no caso de agressões - se e somente se - AGRESSORES, seriam merecedores de SALA DE ESTADO MAIOR, e se agredidos como foram, merecedores de SALA VIP em Hospitais.

Aliás, mais alguém já percebeu que nenhuma outra PROFISSÃO - além daquela ÚNICA referenciada na Constituição - anda merecendo respeito neste País, ou isso é "implicância" minha ?!

Também tenho um documento do MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO em minha carteira, e estou com a paciência esgotada com valores direcionados à grande maioria dos Profissionais neste País, aqueles que realmente exercem uma ATIVIDADE HONESTA em seu dia a dia, e lutam para sobreviver com dignidade com seus proventos.

JAMAIS depreciaria intencionalmente ou não, a atividade de um Profissional Professor.

Atenciosamente,
Janis Peters Grants.

Anônimo disse...

Parabéns Sr. Janis, por sua clareza na justificativa. Quanto ao nosso "Blogueiro", ele é um incansável justiceiro e merece nossa atenção e apoio. Até mais.
Anônimos (as) acima.