quinta-feira, 2 de abril de 2015

Nota oficial do prefeito refuta denúncias feitas à CLI da Caçamba


Reproduzo, na íntegra, a nota oficial lançada pelo prefeito, Raul Belém, em razão dos fatos denunciados pelo ex-servidor Jander Patrocínio à CLI da Caçamba (clique aqui).

O prefeito Raul Belém, tendo tomado conhecimento de todo o depoimento do servidor Jander Patrocínio, braço direito do ex-secretário de Serviços Urbanos, Ugunei Carrijo, refuta veementemente o calunioso depoimento prestado à Comissão Legislativa de Inquérito, sem que fosse apresentado um único documento ou prova que pudesse lastrear suas ilações.

Isso tudo depois de ter o prefeito impedido que a Prefeitura de Araguari pagasse por eventuais serviços que supostamente teriam sido prestados pelo senhor Juliano Abadio durante a gestão à frente da pasta de Serviços Urbanos do senhor Ugunei Carrijo.

O prefeito adotou todas as providências cabíveis, determinando a instauração de comissão sindicante para apuração dos fatos ventilados em rede social, que foram rigorosamente apurados, conforme sindicância encaminhada a este veículo de comunicação.

Com efeito, comunica o prefeito que à época procedeu-se a exoneração do então secretário e de seu diretor e braço direito Jander Patrocínio, que após alguns meses foi o mesmo recontratado no Canil Municipal (a pedido da Aproama), sendo que as declarações injuriosas, infames e caluniosas merecem a nossa repudia e concomitantemente a sua imediata exoneração e a adoção de todas as medidas judiciais cabíveis.

Vivemos num regime de democracia onde todos têm o direito de se expressar na forma e dentro dos limites da Lei e dos critérios de responsabilidade. Quando este limite é violado, sendo inegável que existiu conluio entre o senhor Juliano Abadio, o então secretário Ugunei Carrijo e seu braço direito Jander Patrocínio, conluio este que tinha como principal objetivo, locupletar-se de dinheiro público sem a observância do devido processo licitatório, não poderia o prefeito como gestor maior da cidade, deixar de agir dentro dos rigores da Lei e assim o fez, reiterando a toda a população de Araguari que sob nenhuma hipótese essas pessoas, motivadas por setores que iniciaram o processo eleitoral antes da hora, conseguirão receber dinheiro dos cofres públicos.

A missão de governar é tarefa árdua e exige duras atitudes do gestor. Esse é um caso que o prefeito agiu com rigor e contrariou interesses e não se abalará com ataques caluniosos feitos a ele por pessoas inescrupulosas sem que apresentem uma única prova, ainda que seja um único pedaço de papel.

Com relação, ao Procurador Geral do Município, já acostumado pela árdua missão de contrariar interesses escusos, mais uma vez demonstrará se tratar de uma atitude orquestrada, sem nenhum lastro probatório ou coisa que o valha, rechaçando-se as calúnias, injúrias e difamações, informando a toda a população de Araguari que além de acionar todos os envolvidos na Justiça criminal e cível, prestará seus esclarecimentos a quem de direito, desfazendo-se do seu sigilo constitucional, qual seja bancário, fiscal, telefônico e telemático, desafiando a quem quer que seja a comprovar qualquer conduta ilícita que tenha praticado, além do quê, faz-se necessário asseverar que toda a apuração dos fatos foi iniciada por ato seu, restando claramente evidenciado sofrer ataques oriundos da defesa, daqueles responsáveis pelas reprováveis condutas praticadas por quem deu causa aos acontecimentos.

Outrossim, causa espanto se imaginar que o Procurador Geral do Município, ao invés de ser acusado de receber recursos indevidos, o que seria esperado dentro do clima de denuncismo que assola o Brasil, vem o mesmo a ser acusado de ter entregue dinheiro às 11h da noite dentro de uma mala por eventuais serviços que teriam sido prestados ao município, quando o procurador é assalariado, e sem nenhuma condição financeira que o permitisse, de seu próprio bolso, pagar vultosos valores por serviços que eventualmente teriam sido prestados ao município.

Por fim, confia o prefeito inteiramente na apuração dos fatos, comprovando-se a verdade, doa a quem doer. Se alguém desejar cópia da sindicância que apurou os fatos ocorridos no ano de 2013, basta solicitá-la que a mesma será franqueda ao solicitante.

Lamentavelmente uma vez a Administração sofre ataques de pessoas inescrupulosas e, uma vez mais a verdade prevalecerá, este é sentimento que na qualidade de gestor, o prefeito transmite à população de Araguari.

Atenciosamente,
Raul Belém

Um comentário:

Ianis disse...

Prezado Auditor,

Não notei nenhum PITACO. Notará que também não postarei nenhum comentário... postando...

Atenciosamente,
Janis Peters Grants.