segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Ex-vereador de Anápolis ficará inelegível por 8 anos


Decisão foi contestada nas Cortes Superiores
Decisão foi contestada nas Cortes Superiores
O ex-vereador de Anápolis Amilton Batista Faria está com seus direitos políticos suspensos por 8 anos em razão de condenação definitiva em ação de improbidade administrativa proposta pelo Ministério Público de Goiás em 2006. A 11ª Promotoria de Justiça de Anápolis foi informada nesta semana que transitou em julgado acórdão do Tribunal de Justiça de Goiás que havia confirmado sentença condenatória de primeiro grau. Contudo, o ex-vereador interpôs seguidos recursos contra a decisão nas Cortes Superiores. 

Na ação, foi apontado que o então vereador contratou uma servidora, que deixou de atuar em seu gabinete. A funcionária trabalhou efetivamente no período de 1º de abril de 1996 a março de 2001, quando se mudou para a Espanha. No entanto, a servidora foi mantida na folha de pagamento da Câmara de Anápolis.

Pela decisão, o ex-vereador também deverá fazer o ressarcimento integral do dano causado (que à época era de R$ 35.850,00) acrescido de juros legais e correção monetária e realizar o pagamento de multa civil. (Texto: Cristina Rosa / Assessoria de Comunicação Social do MP-GO - foto: Banco de Imagens do MP-GO)

2 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns para o Estado de Goiás,se fosse aqui em Araguari, não aconteceria nada.

Edilvo Mota disse...

Fatos semelhantes, e outros igualmente escabrosos, aconteceram na câmara municipal de Araguari, no início dos anos 90. O Ministério Público abriu inquérito, as fraudes foram comprovadas e foi aberta Ação Civil Pública.
Conseguiram, sabe lá como, que a ação caducasse no Judiciário...