quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

De volta aos trabalhos...


Depois de um longo e tenebroso inverno (com esse calor, seria inferno?!), estou de volta ao blog...

Mesmo não postando aqui, as tentativas de endireitar um pouco a gestão da cidade continuam. Nesse sentido, ainda ontem encaminhei ao Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE/MG) duas denúncias. Numa delas, solicitei que fosse examinada a constitucionalidade/legalidade de se gastarem recursos oriundos da Contribuição de Iluminação Pública (COSIP) com decoração natalina. Em outra, embora com bastante atraso, solicitamos a fiscalização do tribunal sobre os gastos com a festa da posse dos eleitos em 2012. Na minha opinião, já no primeiro dia de mandato, os atuais gestores demonstraram que não seriam comprometidos com a boa gestão fiscal, havendo indícios que a festa foi bancada com recursos de prestação de serviços sem cobertura contratual. Espero que, acolhendo ou não esses questionamentos, o TCE/MG cumpra seu papel.

Ainda resta muito por fazer. Eu continuo insistindo em nadar contra a corrente da impunidade. Várias suspeitas de irregularidades ainda não estão sendo examinadas pelos órgãos de controle. Se o cidadão comum não denunciar, infelizmente, ficarão impunes. Por isso, a tarefa para o restante do ano é colocar em dia o encaminhamento de denúncias ao TCE/MG e ao Ministério Público.

Além disso, noutra vertente, assumo o compromisso de sortear mensalmente, pelo menos, uma apostila para concursos públicos. A de janeiro será sorteada no sábado, 17 (clique aqui).

O ano só está começando. Inúmeras portas rumo à felicidade ainda se abrirão. Não percamos as oportunidades de buscar uma existência e um mundo melhores!




5 comentários:

Edilvo Mota disse...

Parabéns, Antonio Marcos.

Anônimo disse...

Atitude louvável Sr. Auditor. Ajudar o próximo é um dever de todos, mas só os bons reconhecem isso.

Anônimo disse...

Fugindo do assunto, é verdade que os agentes de endemias vão receber o tal piso salarial só agora e terão a volta das 8 horas enquanto toda a prefeitura continuará a trabalhar 6 horas diárias mesmo recebendo pelas 8??

Anônimo disse...

É vamos fugir mais um pouquinho do assunto: Porque a Prefeitura aceita tudo desta empresa emergencial do transporte. Quando citaram a frase: "Quem manda aqui agora somos nós"
È, tudo indica que sim. E ai Prefeito Raul vai continuar aceitando isto? Assim a população vai entender que sim.

Anônimo disse...

Realmente é muito estranho, a prefeitura deveria cobrar da Empresa mais Sindicato para se retratarem perante a prefeitura mas a população, pois é dinheiro do povo que esta empresa recebe, pois estão difamando com alegações falsas sobre a prefeitura não pagar esta empresa, pois isto ja estar na mídia não so aqui como no Brasil todo. Tratam o povo com deboche. Estar na hora é de trocar de empresa de carater emegencial, ja que a licitação estar tão distante.