segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Meu outro VETO

Eu seria leviano se não reconhecesse os avanços na área social obtidos pelo governo petista, sobretudo nos oito anos do governo Lula. Essa é a maior diferença entre os modelos econômicos-sociais adotados pelos PT e PSDB. Este último privilegia demasiadamente o aspecto econômico, esquecendo-se, muitas vezes, das influências negativas da política econômica sobre o mais importante, que é o lado social. Entretanto, também seria descuidado de minha parte concordar com o lamaçal ético em que o PT se afundou no exercício do poder. Por isso, como mero cidadão, a exemplo do que penso acerca da candidatura de Aécio Neves, vai aqui o meu VETO.
O PT defendeu originariamente causas nobres. Na oposição, combateu ferozmente os desmandos e as ilegalidades praticadas pelos governantes. Entretanto, ao assumir o poder, mostrou o desvirtuamento de seus aparentes fins originários. Embora ainda possua correntes formadas por pessoas de boa índole, o uso do cachimbo deixou o PT com a boca torta. O partido acabou perdendo seus melhores quadros justamente devido aos constantes desvios éticos dos seus mandatários. Sob a batuta de um grupo dominante descomprometido com a moralidade, a agremiação adoeceu. Igualou-se às demais. Pior, a instituição confundiu-se perigosamente com o Estado.
Essa degeneração do partido, prejudicial à sociedade, pode ser vista em vários momentos. Diversos integrantes do partido, inclusive dois presidentes da República, negam-se a reconhecer que membros  de sua cúpula foram pegos com a boca na botija, cometendo crimes, como o Mensalão. Em vez de lutarem interna e publicamente para expulsar da sigla indivíduos condenados judicialmente, as lideranças do partido continuam remando contra a maré. Sofismam na defesa do indefensável. Agravando esse quadro, não conseguiram sequer neutralizar a influência sobre o partido e, consequentemente, sobre o próprio governo de pessoas como José Dirceu, Delúbio Soares e José Genuíno. Uma presidente da República não pode ser refém de pessoas flagradas em atos de corrupção, sobretudo quando se elegeu com a suposta qualidade de ser uma gerente eficiente.
Mais recentemente, integrantes do partido foram pegos praticando graves irregularidades na Petrobras. Esse tipo de conduta aparentemente criminosa é decorrência lógica do loteamento do aparelho estatal, também praticado pelo PT. Ministérios e estatais são entregues, de porteira fechada, aos partidos da base aliada. Instalados no poder, desarmam os mecanismos de controle e se banqueteiam às custas do dinheiro público, como estamos vendo. Mesmo reconhecendo que esse tipo de irregularidade, em maior ou menor grau, continuará acontecendo independente de quem seja o futuro governante, não posso deixar de constatar que o atual governo, a exemplo dos anteriores, não vem sendo eficiente no combate à corrupção. Não tem sido capaz de neutralizar os diversos focos de corrupção, especialmente aqueles ligados ao financiamento de campanhas e ao enriquecimento ilícito de agentes públicos. O governo chega atrasado e, mesmo diante de indícios flagrantes de condutas irregulares, muitas vezes reluta em reconhecer o óbvio.
Diante desse quadro, agravado pela recente debilidade na conduta da política econômica, capaz de gerar, inclusive, retrocessos nos direitos sociais obtidos em gestões do próprio PT, vai aqui, na condição de mero cidadão, repita-se, o meu VETO à senhora Dilma Rousseff. Resumindo, mesmo correndo o risco de ser considerado omisso, com esses dois vetos cidadãos, entre o sujo e o mal lavado, eu prefiro a limpeza do BRANCO.   

8 comentários:

Ianis disse...

Excelentíssimo Senhor Auditor Antônio Marcos,

Conscientes que somos sobre a PROTEÇÃO AO SIGILO DO VOTO, mas em plena atividade no exercício do Controle Social, lhe dirijo RESPEITOSAMENTE a frase:

- QUEIRA FAZER O FAVOR, A FINEZA, A GENTILEZA DE SAIR DE CIMA DO MURO ?!

Se necessitar de um empurrãozinho solidário...

Atenciosamente,
Janis Peters Grants.

Antonio Marcos de Paulo disse...

Janis, prezado, descerei de cima do muro quando eles deixarem de tungar o cidadão e vigiarem melhor os "companheiros" de qualquer sigla partidária.

Anônimo disse...

Ainda bem que a politica estar acabando, agora voltaremos a realidade do dia a dia, pois o tempo passou e tudo abafado por hora, mas logo a coisa vai pegar, pois ninguem mais fala sobre a licitaçao do transporte e o contrato vence agora em Novembro, sera que vai continuar a mesma coisa, pois estar uma decadencia o povo é que sofre ne. Alguem arrisca falar alguma coisa? E o tribunal de conta ja liberou?

Anônimo disse...

Para a tristeza para nós os funcionarios e para a população, digo que fico mais 90 dias, ate quando vai este beneficio com esta empresa? Ta dando muito na cara ne. E tem gente do alto escalao que diz que tudo estar certo,a quarta prorrogaçao emergencial com a mesma empresa? E ministerio publico nada? Como se foi dito: poderia fazer contrato emergencial com outra empresa, entao porque nao fez? Ja passou de hora de colocar uma boa empresa aqui ou a populaçao nao merece isto? Eleiçao de 2016 mudança ja, quem sabe é outro processo judicial para tirar esta empresa daqui.

Anônimo disse...

calma que 2016 volta dr Marcos Alvim

Ianis disse...

Prezado Auditor,

Necessito URGENTEMENTE de auxílio Profissional.

Há 27 anos atrás, optei a duras penas por residir no interior, objetivando exclusivamente QUALIDADE DE VIDA, e logicamente, OPORTUNIDADES DE TRABALHO.

Conquistei isso em Araguari !!!

Mas, diante o contexto, e alguns pontos de vista - e respeito isso, me sinto realmente incitado a voltar para os perigosíssimos grandes centros, onde - ao sair para o trabalho diário - não tenho esperança alguma de retornar vivo para minha residência no final do expediente, ciente da minha missão cumprida, aos braços de meus familiares.

Poderia me indicar um bom e confiável PSICÓLOGO ?! Um bom Hospital Público ?!

A quem recorrer ?!

Atenciosamente,
Janis Peters Grants.

Anônimo disse...

Marcos Alvim de novo? Eu falei mudanças ja, o que seria melhor para Araguari é mudar o cenário politico, chega de panelinhas ou figurinhas repetidas por isto que Araguari nunca anda pra frente.

Anônimo disse...

Opa errei redondamente, a coisa é ainda maior, contrato é de 180 dias com a empresa do transporte coletivo, estamos ferrados mais 180 dias , e ninguem olha o nosso lado, so podemos é esperar de tudo mesmo, SE DANEM NOIS BURROS, se dane populaçao quem manda nóis compactuar com os grandões, agora vamos andar de carroça mesmo. Vamos benzer gente.