segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Transporte coletivo: nova paralisação, e os mesmos responsáveis

O terminal do Mercado Municipal amanheceu vazio. (foto: Rudi Lacerda, via Facebook).

Mais uma vez, o transporte coletivo de Araguari é paralisado. É a segunda vez só este ano. Os motivos da paralisação, segundo o sindicato da categoria, são os mesmos: atraso no pagamento de vale-alimentação e no recolhimento de encargos sociais (FGTS, contribuição previdenciária, etc.) pela empresa Sertran. Alega-se ainda que a Prefeitura não vem pagando corretamente o que é devido à concessionária. Em consulta ao Portal da Transparência da Prefeitura, verifica-se que a empresa já recebeu, neste ano, a importância de R$ 972 mil (isso sem computar o valor cobrado dos passageiros).

Tudo que começa mal tende a piorar. Desde agosto do ano passado, estamos falando aqui das graves suspeitas de irregularidades na contratação da Sertran. Nesse ambiente de ilegalidade, é comum ocorrer, durante a execução do contrato, aquilo que estamos assistindo agora: má prestação dos serviços (furos de viagem, redução de horários, paralisações, etc.), falta de recolhimento de encargos sociais e atrasos no pagamento  de funcionários por parte da concessionária, etc.

O pior é que tudo isso poderia ter sido evitado. Tais suspeitas de irregularidades - repito: graves - já deveriam ter sido esclarecidas pela Câmara de Vereadores e Ministério Público. Entretanto, o cidadão araguarino encontra-se desamparado por quem tem o dever de defendê-lo. Parece que esses dois órgãos, apesar de caros ao contribuinte, só existem na ficção. Parece serem subordinados ao prefeito. O que fizeram com as diversas denúncias publicadas a respeito da contratação irregular da Sertran? O que estão fazendo agora com a notícia de que a Prefeitura está sendo omissa não fiscalizando o recolhimento dos encargos sociais pela concessionária? 

Sinceramente, vivemos em Araguari uma situação de absurda ilegalidade. Um verdadeiro incentivo à impunidade. Se os envolvidos nessa contratação já tivessem sido processados, inclusive criminalmente, pelo Ministério Público, a situação seria outra. Mas, estamos falando apenas de hipóteses e de fiscais fictícios. Enquanto isso, como diz o radialista Eurípedes Martins, "paga, povo!".

Clique nos links abaixo e veja nossos posts sobre as suspeitas de irregularidades na contratação da Sertran:









7 comentários:

Anônimo disse...

E pensar que se as Entidades de Classe e a Imprensa se mobilizassem em organizar uma manifestação pacífica e motivadora em frente à sede do Ministério Público, teríamos um quadro prá lá de escalafobético:

Nossos Políticos esgoelando de um lado:

- FICA !!! FICA !!! FICA !!!

E o POVO pedindo em coro, do outro:

- VÁ COM DEUS !!!

Fica do jeito que tá, ou vá com DEUS, cumprir sua missão. Pois não tivemos ônibus para vir, e sequer teremos para voltar.

Enquanto isso, é pé na estrada POVÃO.

...

Anônimo disse...

A única vereadora que tem realmente colocado a boca no trombone é a eunice mendes. tá na hora do povo ver isso. ela sozinha tem denunciado essas irrrgularidades enquanto os outros vereadores ficam só assistindo, nem pra acompanhá-la eles não prestam. paga povo...

Anônimo disse...

concordo com voce anonimo das 12:23 é a unica, mas se a bomba estorar ai todos vao aparecer. Cade o lado da prefeitura, pois se a empresa nao estar depositando o FGTS e nem o INSS, como entao a prefeitura estar repassando verba? Pode isto? Sera que o Tribunal de contas vai a fundo nesta empreitada, ou vai ser igual MP que colocou uma venda nos olhos, sofre povo, sofre trabalhadores.

Anônimo disse...

Bom sera que é somente aqui em Araguari veja ai a materia:


Luiz Ricardo | TodoDia Imagem
Luiz Ricardo | TodoDia Imagem
Ônibus da Sertran no Terminal Urbano de Santa Bárbara: funcionários pode realizar protesto e paralisação

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Americana e Região está ameaçando iniciar protestos e até mesmo paralisar os serviços de transporte coletivo urbano em Santa Bárbara d'Oeste.
Isso se a concessionária não depositar os valores devidos do FGTS (Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço). A empresa Sertran (Sertãozinho Transportes e Serviços) nega que haja atrasos nos depósitos aos funcionários.
O presidente do sindicato, Paulo Sérgio da Silva, enviou ofícios à Câmara de Santa Bárbara d'Oeste e à empresa comunicando sobre a decisão.
No documento, com data de anteontem, o sindicato dá prazo de 48 horas para regularização dos depósitos. Com isso, o tempo estipulado vence hoje.
No documento, Paulinho alega que os depósitos do FGTS dos empregados da Sertran referentes aos meses de junho e julho de 2014 não foram efetuados até anteontem. O diretor da Sertran, Marcos Assis, nega os atrasos.
"A reclamação não procede. O pagamento do FGTS, do mês de junho, está em dia. O pagamento do mês de julho acontecerá no dia 08/08, dia correto para o depósito", informou Assis, em nota.
REPERCUSSÃO
Os ofícios circulavam pela Câmara na sessão de Câmara de ontem. Segundo o líder do prefeito na Câmara, Edison Carlos Bortolucci Júnior (PSDB), esse é um assunto de ordem interna entre empresa e sindicato, e questionou qual é a empresa que não passa por dificuldades.
A prefeitura informou por meio da assessoria de imprensa, que a empresa tem que comprovar os depósitos efetuados à administração e recolher os tributos e que a parte da administração também tem sido feita.
Segundo a assessoria, a prefeitura não recebeu informação sobre deflagração de greve.
O coordenador de Transportes, Vladeir Truzzi, foi procurado às 20h e 21h07 de ontem, mas mensagem dizia que o celular não estava recebendo ligações.
Ontem e anteontem a reportagem tentou ouvir o presidente do sindicato, mas ele não retornou aos recados deixados nos seus dois telefones celulares.
O secretário-geral do sindicato, Nadir Migliorin, estava fora da cidade ontem e anteontem e disse que desconhecia o teor dos ofícios que foram protocolados por Paulinho.

Sera que a culpa sao dos coitados do trabalhadores, entao?

Anônimo disse...

E a horas extras que nunca foram pagas, ate quando vai isto? È ta na hora de dizer adeus, volta, sertaozinho ta com saudade. Chega de pegar o nosso dinheiro mineiro.

Anônimo disse...

Não podemos deixar nosso problema paralisado porque em outros lugares também tem desorganização. Entendo sim, que, isso acontece em outras sociedades, mas vamos lutar pra resolver o nosso porque ninguém está preocupado conosco. Mas vamos também manter vivo em nossa mente tudo que estamos passando com esses governantes de m....., pra que na próxima eleição sejamos mais conscientes e não coloquemos qualquer um no poder administrativo.

Anônimo disse...

Anonimo 18 de setembro, concordo com sua opinião ate certo ponto, realmente o problema existe em Araguari, mas nao deixamos de ver o problemas dos outros lugages, pois isto é prova viva, que os funcionarios do transporte não estao errados, pois aqui como la a mesma empresa nao cumprindo por lei suas obrigaçoes, o nao da para aceitar é o problema estar exposto mas continuam no mesmo erro, e ainda pensão ficar os 10 anos, se em 11 meses ja tiveram varias paralizações imagina em 10 anos, entao é cortar o mal pela raiz, a população nem o trabalhador tem que pagar o pato pelos erros cometidos pela escolha mau feita de determinadas pessoas que acham que a frase "EU TENHO A FORÇA". Eu pergunto, sera que ainda vai ter licitação? Sera que o tribunal vai liberar?