quinta-feira, 24 de abril de 2014

CEU ou inferno?

Foto extraída do site www.araguariemfoco.com.br.

"No dia 11-04, o jornalista Anderson Magrão disse, na Rádio Vitoriosa, que o Centro de Artes e Esportes Unificado (CEU), no Monte Moriá, continua sem atender à população. Os problemas, desde a inauguração, continuam. A obra foi recebida com defeitos (continua chovendo dentro do CEU). Não existem atividades no local (espaços fechados, inclusive a quadra poliesportiva). Interessante é que, na inauguração da obra, vários políticos e "jornalistas" chapas brancas foram lá enaltecer a obra e o prefeito (que não fez a obra, mas a recebeu com defeitos e não colocou o CEU para funcionar). Agora, quando a população mais precisa, tanto os políticos quanto os "jornalistas" chapas brancas sumiram. Os traficantes agradecem. Estão fazendo o papel do município. Estão “cuidando” das crianças e adolescentes que deveriam estar usando aquele espaço para socialização e aprendizagem."

Coluna "Matutando", jornal Observatório, 24-04-2013.

2 comentários:

Anônimo disse...

Estive na inauguraçao e fiz algumas observaçoes quanto as varias irregularidades na obra: Quadra Poliesportiva totalmente fora dos padroes, com medidas inferiores a metade de uma quadra convencional, piso irregular, sem afastamentos laterais necessarios para a pratica de qualquer modalidade esportiva, falta de proteçao nas laterais. No espaço para artes cenicas (teatro) nao existe nem mesmo auditorio ou palco, ou seja, mesmo tendo a obra sido entregue pela empresa SIGMA ENGENHARIA, esta nao fora notificada para as devidas correçoes, uma vez que existe uma contrapartida de recursos do municipio apesar de ser a maior parte de recursos do governo federal, isso nao exime o municipio de ter acompanhado as obras sob os parametros da ABNT, NBR 9050, etc... Desta forma sao recursos jogados fora.

Anônimo disse...

Sabem o que as Gestões dos Exmos. Srs. Marcos Alvim, Marcos Coelho e agora, Raul Belém tem em comum ?!

Até o momento, na primeira Gestão citada, um inaceitável e vergonhoso Hospital Municipal, cujo desfecho jurídico já virou mais uma piada nacional, uma tremenda marmelada manipulada, descaradamente postergada à prescrição. Pensar em eleger esta criatura a qualquer outra função pública certamente é uma democrática opção. Inclusive, de falta de outra, ou mesmo de compaixão - eutanásia ao eleitor.

MARCO da Gestão Alvim.

Na segunda Gestão citada, este CEU - para quem esteve pessoalmente lá - é o próprio INFERNO sim, em irregularidades, iniciando pelo nível do piso, muito abaixo das ruas que o cercam. O espaço tem como segunda função técnica, a de Bolsão d´Água ?! É a primeira impressão que fica, inclusive, aos leigos, pois a quem de domínio, é convicção.

MARCO da Gestão Coelho.

E vamos agora, ao tal viaduto ou qualquer outra grande obra que venha a ser idealizada na terceira Gestão citada. Que saia logo do papel, se concretize ( em sólidos alicerces ) e não se torne mais um imbróglio a ser herdado pelo sucessor do atual Gestor, e consequente aborrecimento, prejuízo, eterna frustração e arrependimento dos cidadãos esclarecidos.

Qual será o MARCO da Gestão Belém ?!

O que pensar ?!
O que fazer ?!
Deixar como está, para ver como é que fica ?!

- Cobrar !!! Incessantemente.

O Eleitor Araguarino já está mais do que consciente das atividades de seus representantes no Executivo e no Legislativo, quando destas questões. Conscientes principalmente, do poder em alternar, substituir, reeleger ou mesmo, prudência em jamais reeleger quem nada fez de útil pela cidade, ou não se posicionou publicamente contra tais irregularidades, por questões que somente suas consciências poderiam justificar. Mas o nosso VOTO pode sim, JULGAR! E CONDENAR.

Pessoalmente, eu já não tenho mais preocupações com nossos profissionais Políticos, pois sei exatamente o que esperar deles.

Começo a ter receio mesmo, são dos nossos profissionais Engenheiros, cidadãos tecnicamente habilitados e eleitores, que veem estas edificações e - aparentemente - não se manifestam. É um tipo de observância da ética profissional improdutiva à coletividade.

Ainda temos um CREA por aqui ?!

Respondendo ao questionamento inicial, estas três Gestões tiveram e tem em comum, um Ministério Público totalmente à disposição do cidadão/eleitor, concomitantemente à extrema inclusão social digital, cujas Redes Sociais publicizam a cada instante, os atos de nossas Autoridades.

MARCO da Internet.

Sejamos participativos e inteligentes. E seja lá de quem ( equipe ) for, coitada da próxima Gestão.

...