sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Incoerência politica

Conforme post anterior (clique aqui), afirmamos que, se aprovado da forma como enviado à Câmara, o projeto de lei do IPTU irá ocasionar um considerável aumento no valor do tributo neste ano. Se confirmada a majoração, estaremos diante de mais um caso de incoerência política dos atuais governantes.


De acordo com postagem feita em maio de 2011, (clique aqui), o prefeito, Raul Belém, e o vice, Werley Ferreira de Macedo, eram contra o aumento do IPTU na gestão Marcos Coelho. Agora, cogitam cobrar praticamente o mesmo valor previsto no Código Tributário. Estão oferecendo um desconto quase simbólico de 5%, que representa, na verdade, um aumento de 90% em relação ao valor pago ano passado (50% de desconto para quem pagou à vista). 

Se a ilegalidade do Código Tributário e a redução do IPTU foram "bandeiras" do grupo político que elegeu o prefeito, por que essas pessoas mudaram de ideia? É mais um caso de "estelionato eleitoral"?


5 comentários:

Anônimo disse...

enganado e roubado.

Anônimo disse...

Governinho de merda ein sô

Anônimo disse...

E qual foi o desconto aprovado pela Câmara?

Anônimo disse...

VCs falam mal do governo atual, mas no anterior o secretario da fazenda tinha uma empresa de informática (Soltege) que prestava serviço para um contratado da prefeitura (Correio de Araguari) que imprime o Diário Oficial. Isto é correto?
É corporativismo ou parcialidade de vcs???

Anônimo disse...

o dinheiro do cidadão é capim.