quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Coisas que Araguari NÃO tem (mas, investindo, poderia ter...)

Rafael Kesler*

No auge dos meus 24 anos ouso exclamar veementemente: Araguari poderia ser muito melhor se políticos e governantes abandonassem a arraigada mentalidade eleitoreira, retrógrada, antidesenvolvimentista e adotassem – o mais rápido possível – postura verdadeiramente progressista, desenvolvimentista, sofisticada, direcionada tão somente ao bem comum.
“Excelentíssimos senhores dignitários araguarinos”, por favor, tenham a decência de responder a este jovem escritor: por que Araguari ainda não tem um “passeio” de trem em vagão panorâmico, percorrendo formidável circuito histórico? Ora, é evidente que tal atração turística atrairia muitas pessoas, bem como suscitaria nos visitantes agradável sensação de deslumbramento em relação ao que se pode chamar de “anos dourados da suntuária e vistosa ferrovia em Araguari”; além disso, possibilitaria a valorização das memórias relativas a este relevante período histórico.
Prefeito e vereadores; respeitosa e encarecidamente, peço-lhes que esclareçam a seguinte dúvida: por que até hoje Araguari não tem um Shopping? A realidade é triste, absolutamente patética: se quisermos desfrutar de maiores opções de lazer temos que nos deslocar até a grandiosa cidade vizinha, Uberlândia.
Vocês, autoridades municipais, sabem muito bem que, além da questão do divertimento que seria oferecido à população, o advento de um shopping na cidade possibilitaria também oferta de empregos, expansão da economia, entre outros inúmeros benefícios.
Outro questionamento... Por que até hoje não temos em Araguari algum Campus de Universidade Federal (para cursos presenciais)?
Por que o Ginásio Poliesportivo não está concluído? Quando estará? Lá pra 2025?
Hiperbolicamente falando: ficará pronto a tempo de meus bisnetos jogarem partidas de futsal nele?
Restaurante Popular Municipal cujo valor da refeição fosse R$ 1,00 com o salutar objetivo, entre outros, de ofertar refeições prontas, saudáveis e a preço acessível, contribuindo para diminuição da situação de insegurança alimentar de várias famílias.
Por não encontramos tal iniciativa por aqui?
Para encerrar esta parte de perquirições, três últimas perguntas: por que as sessões da Câmara Municipal de Araguari são de manhã, às 08 horas, período em que a esmagadora maioria da população está trabalhando ou estudando? Qual a lógica democrática por trás disso?
Por que uma Casa Legislativa composta por 17 vereadores possui pouquíssimos assentos, por sinal, desconfortáveis e super apertados?
Se, na terça-feira próxima, 08 horas da manhã, eu convidasse 150 cidadãos para acompanhar a Sessão Legislativa, tenho absoluta certeza de que não haveria lugar para todos se acomodarem confortavelmente. Numa cidade de mais de cem mil habitantes tal fato é digno de pesar, de profundo lamento...
Câmara Municipal, Casa do Povo, logicamente deveria caber o “povo”! Certo?!
Certo, Né?!
Infelizmente, governantes e políticos ruins, ordinários, podem transformar uma amada Cidade Sorriso numa esdrúxula e jocosa terrinha “Só-riso”.


***


Encerrada a sessão de questionamentos e protestos, exorto-vos, caros leitores:
Valorizemos o engajamento dos que arrojadamente lutam pela concretização do bem-comum, dos que intrepidamente se esforçam pela realização da equidade e dos que corajosamente batalham pela consecução da igualdade nesta caótica, incoerente e bizarra sociedade.
Com o espírito crítico e olhar apurado, perspicaz, reconheçamos, com convicção, que vivemos numa desastrosa época em que a mediocridade, corrupção e precariedade violentamente assolam os órgãos governamentais e afetam impiedosa e devastadoramente a população.
A boa notícia é que nós, pessoas pró-ativas, podemos mudar essa sórdida realidade. Eu, você e todos os que acreditam no potencial de provocar mudanças positivas e impactantes no seio da sociedade.
Qualquer homem, qualquer mulher tem a capacidade de atuar como agente de benéficas transformações políticas e sociais.
Sim, resoluto, no auge dos meu 24 anos posso afirmar: qualquer indivíduo pode ser agente de realização de benfeitorias no ambiente em que vive, basta querer e ter coragem suficiente para “fazer acontecer”.
Todos nós temos capacidade de “gerar bons frutos” onde quer que estejamos.

___________________

* Araguarino, 24 anos, bacharelando em Direito, licenciando em Letras, premiado por duas vezes consecutivas no renomado Concurso Nacional de Contos Abdala Mameri. Autor do blog: www.rafaelkesler1234.blogspot.com

Texto publicado no dia 18 de fevereiro de 2014 no jornal Diário de Araguari.

(coluna publicada às terças, quintas e domingos)
Contato: rafaelkesler1234@hotmail.com

5 comentários:

Anônimo disse...

Realmente concordo com voce, podemos mudar, mudar a visao das coisas que acontece em nossa cidade, por exemplo nao acentando pessoas que vem de fora e marcar terreno passando por cima do respeito, deparamos com isto todos os dias, um exemplo eu estama dentro do coletivo, ficamos parado na rodoviaria a qual saiu o motorista e cobrador, achei estranho aquilo e o tempo que ficamos parados esperando, o que achei mais interessante foi a resposta do cobrador, paramos aqui pois existe o ponto de apoio, entao perguntei e o mercado? A empreza tem a intençao de desativar o mercado para prescimar a prefeitura a fazer um terminal. Um terminal se nen sequer tem licitaçao e pergunto onde fica o ganha pao dos comerciantes ali. Vem para nossa cidade com sucatas e ja se impondo? Minha cidade merece respeito, nao é por vir de um estado de sao paulo que prescisaos sermos humilhados. Onde ta o poder da camara em relaçao a tudo que ta acontecendo?
Por favor tempo de coroneis ja foi.

Anônimo disse...

Sempre necessario ideias contraditorias ao estado estatico das coisas. Tambem pergunto: Ja houve algum pronunciamento na tribuna da Camara dos criticos?. Qual o engajamento pratico palpavel, sendo mais claro: Esse engajamento tem sido colocando a mao na massa para transforma-la? Ou apenas o desejo de que os escolhidos correspondam aos desejos ou reforçam frustraçoes eleitorais?. No meu ponto de vista, nao basta criticar, e necessario botar a "cara a tapa", nao so no discurso, pois do contrario, se porventura ocupar algum cargo eletivo, corre o risco de ser pior do que esta ai.

Anônimo disse...

Restaurante Popular, Restaurante Popular, deixa ver, nao foi um certo vereador que alguns anos atrás prometeu isso?

Anônimo disse...

Deixa ver: o cara escreve que tem que "colocar a cara a tapa" mas escreve como anônimo ?! Então tá

Anônimo disse...

COISAS QUE ARAGUARI NÃO TEM

1 - PREFEITO

2 - VEREADORES