quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Araguari, lastimável “Cidade Folia”?

Se alguém me indagasse:
– Rafael, o que preferes, prazer momentâneo ou satisfação duradoura?
Convicto, responderia:
– Ora, é claro que fico com a segunda opção; é óbvio que dou preferência para deleites aprazíveis e temporalmente extensos.
Se, novamente, viessem à minha presença e perguntassem:
– É correto um Governo garantir; por uma, duas ou três noites; a alegria de volumosas multidões com grandiosos espetáculos, enquanto milhares de pessoas pobres padecem desumanamente na precariedade, balbúrdia e barbaridade de uma estrutura político-social extremamente desordenada, defasada e corrupta?
Com sério semblante, replicaria:
– Não, é absolutamente incorreta, indecorosa e repulsiva uma atitude governamental desse tipo. São asquerosos, são totalmente execráveis os governantes que protagonizam tais comportamentos. Eles não são dignos de exercerem seus mandatos; merecem brutal reprovação popular. A figura do político existe apenas para a garantia dos interesses coletivos, isto é, para promoção do bem-comum.
Se, por fim, interrogassem-me:
– Neste ano, vale a pena Araguari ter uma festa de carnaval memorável, gigantesca e ostentativa, com adoráveis atrações como Luan Santana e/ou outros grandes artistas?
Circunspecto; retorquiria firmemente:
– Não, infelizmente, NESTE ANO, não vale a pena; não é cabível tamanho investimento em festança tão dispendiosa, atraente e vistosa. Araguari ainda possui várias deficiências na execução de diversos serviços públicos, principalmente na área da Saúde. Carnaval, festa, folia são extremamente bons; sim, são ótimos, divertidos, deleitáveis; mas não devem ser prioridade governamental. Lembrem-se da deplorável e romana “política do pão e circo” (panis et circenses). Diminuir a insatisfação popular contra escusos atos do Governo por meio de primorosos e fascinantes entretenimentos? Não daria certo aqui, pois grande parcela do povo araguarino é crítica, consciente, perspicaz.
***

“Araguari ainda possui várias deficiências no oferecimento de diversos serviços públicos, principalmente na área da Saúde”.
Tal sentença, propositalmente repetida, é eufemismo para dizer que o lamentável Pronto-Socorro Municipal de Araguari, atividades e órgãos relacionados à saúde pública precisam melhorar muito, ou melhor, necessitam de consideráveis, de vultosos investimentos.
A sentença grifada é eufemismo apropriado para dizer que Araguari precisa urgentemente aprimorar relevantes aspectos como: transparência dos gastos públicos (vide “portal da transparência” no site da Prefeitura); preservação do descuidado bosque John Kennedy; meios de controle à proliferação da dengue; saneamento básico e atendimento nas várias repartições da Administração Pública.
Araguari urge que seus políticos ampliem ou alterem espacialmente a pequenina Câmara Municipal, bem como se esforcem na implementação de Unidades de Atendimento Integrado (UAI) e, também, resolvam a questão da conclusão da reestruturação do ginásio Poliesportivo (cujas obras absurdamente se arrastam por longos e longos anos).
Os políticos, representantes do povo araguarino, devem incansavelmente pelejar para trazer campus da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), shoppings e indústrias para cá; possibilitando maior qualidade da pesquisa científica em Araguari e também proporcionando maiores opções de lazer, oferta de empregos, expansão da economia, entre outros inúmeros benefícios.
Com celeridade, Araguari precisa resolver problemas como: demora no fornecimento de carteiras de identidade; falta de iluminação pública em algumas localidades; estradas em péssimo estado de conservação; dentre outros direitos básicos negligenciados de maneira esdrúxula.

***

Como você pode perceber, caro leitor, ainda há muito que ser feito em prol de Araguari. Se fosse para citar todas as benfeitorias possíveis em nossa cidade, não caberiam nas páginas deste respeitável jornal.

***

Um carnaval maravilhoso, com shows caríssimos, pagos com o erário público, só deveria ser realizado aqui quando todos os problemas supramencionados (e os inúmeros outros problemas não-citados) fossem satisfatoriamente resolvidos.
A nefasta OSTENTAÇÃO POLITIQUEIRA não é mais importante do que os interesses da coletividade araguarina e nem mais valorosa que a vida dos que dependem do precário SUS.
Prefiro a singela, a aprazível, a amada Cidade Sorriso.
Repudio veementemente qualquer tentativa de se transformar esta amada terra em desagradável, poluta, precária e fútil Cidade Folia.
___________________
* Rafael Kesler. Araguarino, 24 anos, bacharelando em Direito, licenciando em Letras, premiado por duas vezes consecutivas no renomado Concurso Nacional de Contos Abdala Mameri. Autor do blog: www.rafaelkesler1234.blogspot.com
* Texto publicado no dia 30 de janeiro de 2014 no jornal Diário de Araguari.
(coluna publicada às terças, quintas e domingos no jornal Diário de Araguari)
Contato: rafaelkesler1234@hotmail.com

9 comentários:

Edilvo Mota disse...

Caro Rafael Kesler, infelizmente cidadãos circunspectos e preocupados com quesitos como priorização de políticas sociais, moralidade no exercício do munus público, respeito ao interesse coletivo, invariavelmente se tornam motivo de chacota entre os "profissionais da política".

Seguramente, a "prioridade" continuará sendo o circo; de preferência com "astros" facilmente digeríveis pela massa alienada.

"Eles" sempre vencerão...

Anônimo disse...

concordo com a matéria, mas o que esperar destes que estão nos poderes constituídos, se o que mais sabem promover são "festas", desses radialistas que só pensão em si e o que dizer do caixa2?

Anônimo disse...

A resposta a tantos gastos com festas virá das urnas!!!!!!

Edilvo Mota disse...

Enquanto isso, no "horário reservado aos partidos políticos" de hoje, na TV, um certo deputado de um tal PRB dizia, com orgulho, ser autor do projeto de lei que autoriza o cidadão brasileiro a "usar o dinheiro do FGTS para pagar gastos com a saúde".

Então é isso: ao invés de lutar pela melhoria do financiamento, gestão e fiscalização da Saúde Pública, "sua excelência" prefere propor uma asneira como essa. E é esse tipo de gente que consegue espaço pra se candidatar e, pior, se eleger.

Anônimo disse...

Que me desculpem meu simples e sincero comentário. Enquanto a população não mudar sua maneira de pensar e conscientizar sobre seus direitos, ter uma visão de que não está "aqui" só para ocupar espaço e ter coragem de mostrar tudo isso ao mundo, não adianta criticar governantes. No quesito carnaval por exemplo, muita gente reclama dos gastos, mas na hora de pular, beber, se divertir, cantar e ficar "a toa" curtindo um feriadão TODOS vão e gostam!Nesse momento ninguém reclama de NADA! Alguns doentes até ficam bons para aproveitar também.Eu particularmente também sou terminantemente contra esses gastos abusivos. Não adianta eu, você e meia dúzia de pessoas pensar assim enquanto a grande maioria da população parece "gato bebendo leite e miando".

Antonia Arruda disse...

Primeiro infelizmente o povo gosta de pão e circo.E os artistas que virão são tão "bons" quantos os politiqueiros araguarinos, não sei como tem coragem de se dizerem artistas.
Agora em relação a esta festança o que se esperar de um governo que começou a gastar com festança logo no 1º dia, apenas constatamos que Araguari saiu de um governo horrível e caiu em outro ainda pior.

Anônimo disse...

Quem manda em araguari sao os radialistas, logo a prioridade sao shows o resto é resto!

Anônimo disse...

RADIALISTAS!! Mas então é muito fácil governar Araguari...

Anônimo disse...

Sao pelo menos uns 15 "radialistas" que comandam a cidade!