sábado, 3 de agosto de 2013

EXPO 2013: mais uma "parceria"

Os fatos se repetem. A exemplo do que ocorreu no Carnaval, quando a Prefeitura injetou mais de 500 mil reais num evento lucrativo para a iniciativa privada, temos agora os "investimentos" públicos na 46ª Exposição Agropecuária. O município, ATÉ O MOMENTO, prevê gastos de 305 mil reais com os shows do evento. Como sempre, a festa proporcionará lucro aos "parceiros" da Prefeitura. Eles ganharão com a venda de camarotes, alimentação e bebidas, bem como com a exploração publicitária do evento. É sempre assim. A Prefeitura (entenda-se: o cidadão-contribuinte-otário) entra com o dinheiro e o empresário privado entra só com o lucro. Voltaremos ao assunto.

Clique nos links abaixo e saiba mais sobre os estranhos gastos com o Carnaval 2013:

Carnaval 2013: graves indícios de irregularidades

Carnaval 2013: shows serão contratados sem licitação



2 comentários:

Anônimo disse...

Caro Antônio Marcos, sou leitora das matérias postadas neste blog, por sinal adoro e vejo muitas verdades serem colocadas a público, porém observei que após as denuncias apontadas contra funcionário do Município, os comentários que antes eram feitos aqui simplesmente desapareceram. Entendo que muitos estão com receio de serem rastreados, investigados e até punidos. Sugiro que deixe claro a segurança das postagens e os riscos dos comentários. Caso isso não seja feito, vejo que o proposito deste blog deixará de ter a sua função que é a de dizer a verdade e de expressar nossos sentimentos e indignação. Mais uma vez parabéns pela coragem.

Edilvo Mota disse...

Faz sentido a observação. Porém, pessoalmente penso que o Brasil se tornará, de fato, um país democrático quando cada cidadão compreender seu papel no exercício da cidadania. O primeiro passo é pautar ações e ponderações (inclusive escritas) no alicerce do bom senso.

O advento da internet abriu novos horizontes para a participação popular no cotidiano da cidade (e do país).

Porém, o uso de perfis falsos e postagens anônimas em nada contribui para o processo dialético. Ao contrário, instala animosidades e pereniza o ranço da intriga, no lugar do debate.

O recente episódio de Araguari (achaque contra o Procurador do Município utilizando perfil falso) foi um importante alerta aos irresponsáveis.

De fato, curiosamente, parece que os "fakes" deram uma recuada. Que retornem ao debate, devidamente identificados.