quinta-feira, 20 de junho de 2013

Protesto e a omissão em Araguari

Ativistas pedem segurança e saúde durante protesto em Araguari, MG

Manifestação é tranquila sem registro de vandalismo.
Grupo caminhou da Praça Farid Nader até Palácio dos Ferroviários.

Em Araguari, grupo caminhou pelas principais ruas da cidade (Foto: Marlon Maxwel/Divulgação)Em Araguari, grupo caminhou pelas principais ruas da cidade (Foto: Marlon Maxwel/Divulgação)



Manifestantes também foram às ruas de Araguari, no Triângulo Mineiro. Os ativistas protestaram contra o problema crônico da saúde e a repressão da segurança pública nos protestos em todo país. A caminhada iniciou na Praça Farid Nader, percorreu as Avenidas Teodolino Pereira e Minas Gerais, parou na secretaria de Saúde do Município e encerrou no Palácio dos Ferroviários Via Joaquim Anibal. Até às 19h, a Polícia Militar não soube precisar o número de manifestantes. Porém, confirmou que o protesto foi pacífico.
Um dos participantes do manifesto, o estudante universitário Marlon Maxwel Lourenço Leite, relatou detalhes do movimento. “Foi pacífico e muito tranquilo. A polícia nos acompanhou e não tivemos problemas. Reivindicamos mais a questão da saúde de Araguari. A nossa saúde é precária. Além disso, cobramos mais educação, punição a corrupção e somos contra a Pec 37”, afirmou o universitário.
De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Araguari, no início da noite o prefeito Raul Belém recebeu a coordenação do movimento e vai discutir a pauta de reivindicações.

Transcrito do Portal G1 (clique aqui pra ler direto na fonte).

Pitaco do Blog
O Brasil vive um momento de extravasamento da indignação. As pessoas estão se cansando de aguardar a prometida concretização de politicas públicas urgentes. Tornou-se insuportável o bombardeio de notícias sobre corrupção, impunidade, morte nas filas da saúde pública e outras mazelas tupiniquins.



Em Araguari, não é diferente. Os governantes de ontem e de hoje estão em dívida com os cidadãos. A prática de irregularidades tornou-se algo comum na cidade. Em troca da confiança depositada nas urnas, os políticos deram aos araguarinos um "nada". Pior: obrigaram o bom povo da cidade a conviver com as famosas "lendas" de empreiteiros, políticos e seus parentes que se enriqueceram rapidamente à custa do dinheiro público.

Até mesmo os protestos populares em Araguari acabam ganhando ar diferente. Normalmente, políticos e apaniguados infiltram-se no meio dos manifestantes para tirar algum dividendo político. Aconteceu isso na "Marcha contra a Corrupção", realizada no ano passado. De acordo com algumas pessoas, ocorreu também na manifestação realizada hoje. Isso acaba criando, nas pessoas sérias, a sensação de uma "vitória de pirro".

A manifestação realizada hoje contou ainda com outros ingredientes introduzidos pela classe política. Chamou-nos a atenção, especialmente, o fato de o poder público ter tentado desviar o foco do protesto. A intenção do grupo palaciano, conforme ficou claro em entrevista do Prefeito, Raul Belém, à Rádio Vitoriosa, era empurrar o problema da saúde pública da cidade para o governo federal. De posse do manifesto popular, o alcaide tenciona reivindicar mais recursos à União. Nessas horas, os governantes locais esquecem-se de olhar para o próprio rabo. Dinheiro federal a cidade recebeu, inclusive para construir um hospital municipal. Os recursos foram mal aplicados. Até hoje, não se tem hospital. Nem os recursos voltaram para os cofres públicos. Se essa lógica perversa continuar, teremos mais recursos e mais escândalos.

Além disso e para finalizar, vale lembrar que o Prefeito Raul Belém não precisava ser provocado pelos manifestantes para agir na defesa da saúde pública. Desde 1º de janeiro, é dele o comando da cidade. Nessa função, deveria melhorar o setor. Em vez disso,  preferiu se manter, confortavelmente, na omissão. Até hoje, mantém no comando da Secretaria de Saúde uma pessoa investigada por irregularidades supostamente praticadas nos primeiros meses da gestão. Mesmo com denúncias fundamentadas, o prefeito não abriu processo disciplinar para apurar os fatos. Muito menos, teve coragem e força politica para exonerar o problemático auxiliar. Dessa forma, não há dinheiro federal que dê jeito na saúde de Araguari. Falta vontade política para mudar.


.

2 comentários:

Anônimo disse...

Não entendo a posição do Digníssimo Senhor Prefeito em manter no cargo de Secretário de Saúde uma pessoa que não vem atendendo aos anseios e necessidades da Saúde e não possui nenhum carisma, sendo rejeitado por 99% da população. Se o povo é quem manda, cabe ao governo atendê-los. Agora fica a pergunta - Porque tanto prestigio ou adoração por parte do Prefeito ao ilustre secretário?

Anônimo disse...

Estive na manifestaçao e fiquei surpreso com algumas atitudes, primeiramente nao houve atos de vandalismo, fato positivo; diversos tipos de reivindicaçoes por saude, reforma do ginasio pole esportivo, e um fato que me chamou a atenção foi a seguinte palavra de ordem: MENOS CARNAVAL E MAIS HOSPITAL, o recado foi dado principalmente ao sr uerley macedo, andre kejinho , carlos machado e outros festeiros de Araguari e donos na mais fm que adoram promover shows, inclusive ainda não esquecemos dos shows do carnaval que não tiveram o devido processo licitatório. Estamos de olho, não tem ninguém bobo mais nao, estamos de olho.