segunda-feira, 17 de junho de 2013

Fim da lua-de-mel

Dilma é vaiada na abertura da Copa das Confederações (foto: Remy Soares)

Nuvens escuras
Dilma não navega mais em céu de brigadeiro. Inflação em alta, fuga de capitais para mercados mais seguros e gasto público exagerado criaram um cenário perigoso para a candidata à reeleição presidencial. A última pesquisa do Datafolha já espelha esse novo quadro, mostrando queda na avaliação da presidente. As vaias que ele recebeu na abertura da Copa das Confederações também traduzem essa perda de popularidade.
  
Comemoração cautelosa

A oposição comemora, mas nem tanto. As nuvens escuras no caminho de Dilma trouxeram alento aos pré-candidatos Aécio Neves, Eduardo Campos e Marina Silva. Entretanto, eles agora torcem para que as intenções de voto em Dilma não caiam tanto. Se isso acontecer, poderá surgir no horizonte um concorrente forte e indesejável. Ele mesmo: Lula. Uma espécie de plano B infalível do PT.

Jornal Observatório, coluna Matutando..., 18/06.

2 comentários:

Edilvo Mota disse...

Mais do que vaiar Dilma, a assistência vaiou o sombrio e moribundo quadro político do país, recheado de partidos (de A a Z) sem coerência programática, sem filtro para admissão de filiados e sem pudor de fechar acordos e alianças inconfessáveis.

Um prato cheio para os pilantras de plantão.

Aristeu disse...

Este tal Lula não seria o elemento infiltrado nas manifestações? Ou a mando dele?