domingo, 10 de março de 2013

Raul Belém: um governo informal



Valendo-me de uma expressão matemática, posso afirmar que Marcos Coelho está para os parentes assim como Raul Belém, para o informal. O primeiro usou e abusou da contratação de parentes durante o seu mandato. O segundo vem usando e abusando da informalidade na prática de atos públicos desde o primeiro dia da gestão. Comuns, em ambos os casos, os fortes indícios de burla às leis e aos princípios da moralidade e da impessoalidade, entre outros.

Falando apenas do governo atual (do anterior já cuidamos aqui), nos próximos parágrafos, lembro alguns casos desse informalismo exagerado e perigoso.

Já no dia da posse, os gastos com a festa (sonorização, iluminação, arquibancadas, tendas, shows, etc.) não foram contabilizados. Vale dizer: não aparecem em lugar nenhum. Disseram que foi uma doação aos novos governantes. Doação de quem? A troco de quê? Se foi doação por que não está lançada na contabilidade pública?

O informal continuou imperando. Alguns servidores da Secretaria Estadual de Educação prestam serviços ao governo desde o início do mandato sem nunca terem sido nomeados. Por quê? Essa situação é regular? Qual a jornada de trabalho dessas pessoas no Estado? Eles podem acumular o cargo estadual com o cargo em comissão municipal? Como esses "funcionários" estão sendo remunerados pelo município? Ou será que trabalham de graça? Permanecemos sem respostas.

O Carnaval, festa pagã que é, não poderia ficar fora do clima de informalidade. A licitação e a contratação do evento foram cercadas de inúmeras dúvidas. Aparentemente, a empresa responsável pelo evento já estava "informalmente" contratada desde o final do ano passado. A licitação teria sido apenas um "jogo de cartas marcadas". O clima de "tudo é permitido" gerou outras situações estranhas durante a festa. Havia servidor público vendendo camarotes e abadás. A rádio "official" do Carnaval 2013 foi a Rádio Mais FM, dirigida pelo Vice-Prefeito da cidade. A informalidade foi tanta que um vereador afirmou que o evento rendeu mais de 2 milhões de reais para a empresa contratada. Talvez por isso não seja tão absurdo um comentário anônimo postado aqui no blog, dizendo que um empresário saiu da cidade com alguns sacos de dinheiro nas mãos.

Esses são apenas alguns exemplos. Se forçarmos um pouquinho a memória, iremos nos lembrar de muitos outros. 

Ninguém aqui está defendendo uma Administração Pública  amarrada, travada. As próprias leis já permitem algumas flexibilizações. Agora, o que não se pode admitir é um governo, desde o primeiro dia, fazer  exatamente aquilo que os seus integrantes tanto criticaram na gestão anterior. Cumprir as leis, ser e aparentar ser honesto, tratar os cidadãos com imparcialidade são obrigações mínimas assumidas e que, por isso, deveriam ser cumpridas pelos governantes. Estamos só no início do governo, mas, pelo andar da carruagem, a vaquinha tá com cara de que irá pro brejo. 

15 comentários:

Eliane Cristina disse...

Parabéns pelo texto, todo governo precisa ser visto e analisado com visão critica, e isso não significa falar mal, mas sim ver, analisar, ler as entrelinhas, desvelar o oculto, para que o povo entenda e conheça o que esta acontecendo, para não cometer o erro de uma reeleição, Marcos Coelho sentiu no final dos 4 anos nas urnas o julgamento do seu mandato, contudo não é preciso esperar tudo isso, temos que acompanhar e cobrar, e se precisar agir, para interromper a usurpação dos cofres públicos, teremos que nos unir e agir, pelo bem de Araguari sempre!

Anônimo disse...

E o pior de tudo, o coelho diz que voltará daqui a 4 anos!
Aperta o pé Raul, ou será que teremos que eleger um terceiro pior?

Anônimo disse...

Não votei no atual prefeito, porém a partir do momento que ele foi eleito, confesso ter acreditado e até ter creditado a ele uma esperança de que Araguari poderia ser uma cidade melhor. Infelismente estamos chegando aos 90 dias de governo e a cidade está um caos. Vergonha tudo que está acontecendo. A politica do pão e circo vem prevalecendo. Espero que isso mude urgente.

Edilvo Mota disse...

A lamentar tudo isso. A investigar também.

Como sempre, ressurgirão as famosas tiradas "quem critica não ama a cidade" ou "são intrigadas da oposição".

Morando em Araguari há mais de 17 anos aprendi a gostar da cidade onde fiz muitos amigos e alguns inimigos. Mesmo sendo forasteiro, espero que um dia, enfim, a cidade seja levada a sério e ofereça inúmeros motivos para sua população ter real esperança de dias melhores.


"Vivemos esperando
O dia em que
Seremos melhores" (Jota Quest)

Aristeu disse...

Este governo está me decepcionando tanto que falta pouco pra eu achar a Amanda feia.

Anônimo disse...

E o silêncio com relação ao acerto dos funcionários exonerados. Ninguém fala nada. Querendo ou não a responsabilidade é da atual gestão independente de ser cargo de A ou B. Acredito que eles estão esperando todos ingressarem na justiça para receber acerto rescisório. E mais uma vez sobrecarregar os cofres e a justiça.

Anônimo disse...

Abra o olho Raul, nunca vi a FAEC jogada ás traças , mude logo de presidente, pois esta interina que ai esta não serve pra nada e nem sabe administrar nada, Se quiser ver a fundação seguir seu curso normal tira ssa mulher da FAEC, um bom amigo avisa.

Carlos disse...

CONTINUA A MESMA PORCARIA...


Cadê os concursos? Todas Secretarias recheadas de gente mediocre, avessas ao sucesso do NOBRE processo seletivo (concurso).

Que rumo tomará Araguari? Continuarão com tanta gente incompetente por lá?

Ademais...
E o corte abusivo das horas extras? Tenho pena dos servidores que fazem jus (que ingressem com Reclamação Trabalhista).

CERTO É QUE O JURÍDICO LÁ É FRAQUINHO DEMAIS! Que tomem frente e comece a analisar melhor os atos tortuosos desta administração.

Anônimo disse...

SOS Saúde e o Barão

Um barão apropriou-se das ruínas da Lindolfo França. O antigo Nossa Senhora de Lourdes é desse nobre. Nobre que corta recursos, que nega até mesmo compra de café para seus servidores. Seus?! Não... do povo.
O barão do caos não permite que o processo se desenrole. A sáude é a secretaria que tem mais pedidos parados. Falta de assinatura, falta de entendimento do barão e dos seus, falta de humanidade, com usuários e servidores dos SUS.
O barão considera a secretária de saúde seu quintal, assim como era a Casa que hoje de Santa não tem nada a não ser o nome. Belas personalidades da Misericórdia foram trazidas, belas enfermeiras em cargos de RH não auferem pressão mas conferem pontos. Falta entendimento, falta humildade, falta projetos.
O barão neto de alguém, quer governar por si, sendo o uso do cargo público e da auto-promoção o fim a ser seguido na gestão. Quer fazer nome, quer ser prefeito...mas quer ser sendo impopular, cortando horas extras de motoristas, negando provisões aos servidores, tomando atitudes amadoras. Parem o neto, segurem o barão que é neto.
Fisioterapias cortadas pela metade, atritos com o Ministério Público, perseguição á servidores da VISA. Arrogância, insensatez de achar que pode abraçar tudo, de fazer as coisas sem seguir trâmites.Ignorância que considera apenas a cura e larga a atenção básica de lado.
Desconhece o barão sobre serviço público. Desconhece que administrar, gerir uma secretária de governo não é como impor seus métodos ortodoxos numa Santa Casa.
A saúde não andou ainda. Parada, lenta, sem comando,sem quem assine, sem quem tome frente, sem gestão capacitada. A saúde ainda está de pé graças a heróicos esforços de servidores compromissados.
Nem mesmo a mudança do condenado prédio o barão conseguiu executar.Ah barão, retire-se e volte para seu castelo! Barão que tem 10 mil letras contra a permanência dele.
A saúde não é feudo barão e não lhe devemos tributos nem corvéia que o valha.

Anônimo disse...

Olha a atrapalhada na FAEC

1 - Deu Bo e o vice prefeito presente,coitada da funcionária

2 - Arley foi ou não exonerado antes de mesmo entrar

3 - Exoneraram ou não outra funcionaria da faec nem no diario oficial consta.

Abre o olho Raul, esta presidente interina da FAEC vai te afundar já já

Anônimo disse...

Este será o governo da farra e da gastança desenfreada estou estarrecido e já arrependi do meu voto, ví hoje no site da PMA no portal da transparencia que a cada viagem o Sr. Raul Belém faz uma retirada de R$ 3.500,00 conforme consta no portal da transparência da PMA e depois não presta conta desta despesa, pelas minhas contas o Sr, Prefeito já fez 9 viagens e se continuar nesse passo serão no mínimo 30 viagens deste tipo por ano com a primeira dama de tira colo e mais uma infinidade de puxa sacos.
No portal da PMA notei ainda que existem despesas de viagens de todos (digo todos) os secretarios a Brasilia ou a BH e a cada viagem a retirada mínima é de R$ 2.000,00 ou seja este grupo em 12 meses irá bater recordes de gastos com viagens e gastos sem controle. No final das contas o que teremos é o seguinte as despesas serão superiores as receitas angariadas para Araguari.

Anônimo disse...

tem gente com acate aberto desde 2012,e foi esonerado com proposta de ficar neste governo,ficou e nao esta recebendo ate hoje.Que governo bagunçado e esse minha gente.

Anônimo disse...

Existem pessoas no próprio Departamento Jurídico e Procuradoria sem a devida nomeação, é só passar lá pra confirmar, uma vergonha, estão tendo que fazer rodizio de cadeiras. E o pior, contrataram Assessoria Jurídica de Uberlândia. Vergonha

Anônimo disse...

Na ultima quarta feira o barão da Santa Casa mostrou seu amadorismo. Deu ordens sem planejamento, de que toda a Secretaria deveria mudar-se no referido dia.
Corre corre, empurra empurra. Funcionários que tiveram de sair de suas funções para carregar móveis debaixo da chuva.Papéis e equipamentos molhando por ordem do barão que é neto.
Contratar uma empresa para fazer mudanaça? não não, temos os escravos da secretaria para carregar peso, exercer função que não é sua por falta de planejamento do barão.

Anônimo disse...

NUMERAÇÃO ÚNICA: 0058833-15.2013.8.13.0035
EXECUÇÕES CRIMINAIS ATIVO

Distribuição: 22/03/2013 Valor da causa: R$ 0,00
Classe: Petição
Assunto: PROCESSUAL CIVIL > Medida Cautelar > Liminar
Município do processo: ARAGUARI/MG Competência: EXECUÇÃO PENAL
SITUAÇÃO ATUAL
CS: MP
Última(s) Movimentação(ões):
EXPEDIÇÃO DE MANDADO 02/04/2013
EXPEDIÇÃO DE CARTA PRECATÓRIA CITAÇ/INTIMAÇ CITAÇ/INTIMAÇ 02/04/2013
CONCEDIDA A MEDIDA LIMINAR JUIZ(A) TITULAR 56358 04/04/2013

Todos Andamentos Expediente(s) Enviado(s) para Publicação
PARTE(S) DO PROCESSO

Requerente: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS - JUR?DICA
Requerido: ALFREDO PARONETO - NATURAL
ESTADO DE MINAS GERAIS - JUR?DICA
MUNICÍPIO DE ARAGUARI - JUR?DICA