quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Usuários reclamam da falta de atendimento médico no PS-Araguari



Pitaco do Blog
Período de festas. Comemoração do nascimento de Jesus. Enquanto uns limpavam as gavetas e outros preparavam a festa da posse, a população araguarina continuava sofrendo com a péssima prestação dos serviços de saúde pública na cidade. Não há motivos para se comemorar o calvário cotidiano. Até quando isso irá continuar? Será que o novo governo irá realmente tomar medidas radicais para diminuir o sofrimento da população?

5 comentários:

Anônimo disse...

UÉ NINGUEM VAI COMENTAR?

Anônimo disse...

sossegado, o Alfredão vai botar moral nesse pronto socorro

Antonia disse...

Bom infelizmente a saúde pública em Araguari nunca esteve tão ruim, e mesmo assim ao que parece o novo governo que entra está achando tudo bom, pois segundo comentários a pasta a qual deu mais problemas no ultimo governo será uma repetição os cargos continuam diretores e coordenadores do governo Marcão se a saúde esta tão ruim estas peças não teriam que ser mudadas? Fica a pergunta estou começando achar que tivemos eleição com candidato único a unica mudança foi a figura do Executivo.

gabriela disse...

O novo governo na verdade não è infelizmente um novo governo,pois,continua o mesmo.À respeito da administração da saùde publica continua ruim mas o governo acha que nunca esteve tão bem. Após a eleição nada mudou nada continua a mesma coisa eu acho e concordo que a ùnica coisa que mudou mesmo na verdade foi o dirigente.Pois tudo continua igual à respeito da saùde pùblica na frente dos prontos socorros filas para atendimento enquato ao menos não hà um mèdico se quer.

Edilvo Mota disse...

Circula a informação (oficiosa, até comprovação) de que a Secretaria de Saúde teria determinado a suspensão de todos os tipos de exames e procedimentos de diagnose e terapia.

Ainda segundo a fonte, o motivo seria "falta de dinheiro" e necessidade de avaliar o quadro (o que imaginava-se que fosse feito no período de transição).

Espero, sinceramente, que seja apenas mais um factóide. Se for assim, menos mal.