sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Prefeito Raul Belém fala em crise financeira do município em sua primeira coletiva


Foto: Gazeta do Triângulo
Raul deixou claro que ainda não tem em mãos o fechamento
do ano de 2012, do governo anterior

Foto: Gazeta do Triângulo
ADRIANO SOUZA, Araguari - Na manhã de ontem, o prefeito municipal Raul Belém (PP), concedeu em seu gabinete sua primeira coletiva com a imprensa. Ao lado do secretário municipal de fazenda, Érico Chiovato, o prefeito iniciou sua fala revelando a preocupação com a atual situação financeira do município que segundo ele, vem enfrentando sérias dificuldades para honrar compromissos como a folha de pagamento e férias.

Raul deixou claro que ainda não tem em mãos o fechamento do ano de 2012, do governo anterior, no entanto, segundo ele, as expectativas não são boas, e não esperava receber da forma que encontrou. “Não quero falar em valores que ficaram pendentes pelo governo anterior, pois prefiro esperar para apresentar um número exato e oficial. Porém, as previsões não são animadoras, e confesso que não imaginei que poderia estar assim. Desde o ano de 2000, quando foi implantada a chamada Lei de Responsabilidade Fiscal, nenhuma obrigação com raras exceções foi cumprida. Tenho projetos a serem desenvolvidos para o povo, mas neste momento nossa prioridade é garantir o pagamento dos servidores em dia e todo recurso captado pelo município será com este intuito. Não queria ter recebido uma prefeitura nesta condição, mas agora é a minha obrigação e não medirei esforços para administrar nossa cidade”, comentou o prefeito. Ele ainda adiantou que pretende criar uma secretaria exclusivamente para reestruturar as finanças do munícipio e deve ser analisada uma empresa que prestará serviço de auditoria a fim de fazer os devidos levantamentos e apresentação de números.
O secretário Érico Chiovato, disse que a atual administração ainda está trabalhando no escuro, pois não foi possível fechar as contas de 2012, sem contar a dificuldade de obter informações. “Estamos buscando recursos através de bancos via pregão. Nossa situação é preocupante, pois não podemos usar, por exemplo, os recursos do FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica) para pagar a folha pendente do ano passado e com isso, no atual momento, não temos como pagar as despesas de 2012. Hoje a prefeitura não dispõe de recursos sequer para pagar a folha no geral”, finalizou Érico. Os recursos que estão sendo aguardados na ordem de quatro milhões de reais foram aprovados pela Câmara Municipal no início desta semana.


Transcrito do jornal Gazeta do Triângulo, edição de 11/01/2012.

Pitaco do Blog

Nenhuma novidade. Falamos por diversas vezes que o governo Marcos Coelho não tinha a mínima transparência. Informações que deveriam ser públicas foram solenemente escondidas da população nos últimos quatro anos. Ora, quem oculta informações é porque tem algo a esconder da população. No caso, as irregularidades escondidas embaixo do tapete começam a aparecer.
Apenas não compreendo a aparente surpresa demonstrada pelos eleitos. Tanto o prefeito, Raul Belém, quanto o vice, Werley Macedo, eram vereadores na legislatura passada. Logo, por dever de ofício, deveriam saber dessas irregularidades. Se não sabiam, foram negligentes no exercício da função. Se sabiam, mas não agiram, foram, no mínimo, levianos, omitindo-se no dever de adotar as medidas necessárias à correção das falhas. Claro, isso não afasta eventual culpa do ex-prefeito Marcos Coelho, que, se confirmadas as irregularidades, poderá até mesmo ser processado criminalmente por irresponsabilidade na gestão fiscal.
Espera-se, agora, que o novo governo atue de forma diferente. Primeiro, apurando rigorosamente os fatos e denunciando irregularidades aos órgãos competentes. Segundo, evitando que tanto a falta de transparência quanto irregularidades da espécie continuem acontecendo na gestão municipal.

9 comentários:

Edilvo Mota disse...

Lamentavelmente, as sucessivas legislaturas da Câmara Municipal têm se mostrado inócuas, lenientes e omissas na função precípua de fiscalizar os atos do executivo.

Um sistema fundado na compra e venda de votos, nas negociatas impublicáveis, no fisiologismo e clientelismo, na troca de favores, não poderia mesmo se prestar a zelar do patrimônio público.

Em qualquer república civilizada, a notícia de possível irregularidade nas contas públicas geraria constrangimento em todos aqueles que, eleitos pelo povo, não exerceram fielmente sua obrigação. No Brasil, ao contrário, todos fingem que nada têm a ver com o assunto. Quando muito, escalam jagunços virtuais para tentar desconstruir as críticas.

E segue a rotina do faz de conta, na hipocrisia de sempre.

Anônimo disse...

Dificuldades ? E gastou horrores na posse , e quer gastar no carnaval ? Gostaria de ter esta dificuldade ! E quanto a Werley , o que fez quando era vereador , NADA!! Fica , agora como vitimas , e do próprio veneno!

Anônimo disse...

Gostaria de saber do Sindicato a respeito do TAC-termo de ajuste de conduta,porque até agora não foi cobrado,e a multa por atraso,foi perdoada? E o funcionário mais uma vez massacrado pela maquina administrativa.
Cadê o sindicatooo!!!
E os direitos do funcionários públicos, que tem contas a pagar?
A prefeitura vai pagar as contas vencidas dos funcionário tambem!
É vamos esperar o desfecho desta novela mexicana.e esperar que tenha um final feliz para todos os funcionários.

Anônimo disse...

Ninguem esta contente nunca com nada.....o que saiu não deveria ter entrado...e o que entrou não deveria ter ficado....povo medíocre.....se amasse a sua cidade...faria acontecer e não ficaria de braços cruzados....só sabem reclamar...Raul esta é muito bom.....

Anônimo disse...

Quem é Edilvo???? é vereador? deputado?senador?ou Despeitado?

Edilvo Mota disse...

Edilvo é um cidadão que não depende de político, nem da política, para sobreviver e que faz uso do direito constitucional da livre expressão de opiniões. Por isso, não precisa postar comentários de forma anônima, por medo de contrariar patrões e colocar em risco alguma boquinha.

Sai governo, entra governo, continuam as mesmas futricas sobre "rombos na prefeitura" sem que ninguém, principalmente a Câmara Municipal, tome qualquer atitude para trazer a público os dados e provar ou desmentir as alegações, possibilitando a punição ou remissão daqueles supostos responsáveis.

A omissão da Câmara Municipal tem causado danos ao município ao longo da história.

Anônimo disse...

gente o pagamento dos funcionarios nao vai sair nao? ja estar atrasado,tenho contas a pagar,eles em quer saber vao cobrar juros,mesmo a prefeitura sem dinheiro,na epoca do marcao,nos recebiamos.. o cartao de credito ccobra juros.. o meu ja venceu e nada.. ate agora.. pelo menos da uma oposiçao. pra nos..

Anônimo disse...

Gostaria de saber do Sindicato que meleka eles estão fazendo, eu não perdoei a divida tenho cartão de credito pra pagar, aluguel, telefone, material escolar pra comprar...Ja deu prazo para fazer esse pagamento to cansada de disso.

Anônimo disse...

Gostaria de saber do Sindicato que meleka eles estão fazendo, eu não perdoei a divida tenho cartão de credito pra pagar, aluguel, telefone, material escolar pra comprar...Ja deu prazo para fazer esse pagamento to cansada de disso.