sábado, 19 de janeiro de 2013

Negligência durante troca de prefeitos dá asas ao mosquito da dengue


Desmanche das equipes de saúde em municípios que tiveram mudança de prefeito e acúmulo de lixo nas ruas favorecem proliferação do transmissor da doença. número de casos dispara e leva estado a prever o pior janeiro dos últimos anos


 (Edésio Ferreira/EM/D.A Press)

Minas já se prepara para enfrentar o pior verão dos últimos anos no que diz respeito à dengue. O número de casos no estado deve ultrapassar a marca de 10 mil ainda este mês, segundo estimativa do próprio secretário de Estado da Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques. Ele considera a transição de prefeitos um dos principais motivos do aumento expressivo da doença em território mineiro. Segundo o secretário, em muitos municípios houve quebra na continuidade do trabalho de vigilância de saúde. Aliados a outros fatores – como o reaparecimento do sorotipo Den-4 do vírus, a estação quente e as chuvas de verão –, os índices da doença, que na metade do mês já superam os registros de todo o primeiro mês de 2012 (5.803), põem autoridades sanitárias em estado de alerta.
Além do desmonte de equipes de saúde, a falta de coleta de lixo foi um dos fatores que mais contribuíram para o aumento dos casos de dengue. “Infelizmente alguns prefeitos, em função da responsabilidade fiscal ou até negligência mesmo, tiveram descuido com suas equipes de saúde. Muitos municípios sequer mantiveram seus contratos de coleta de resíduos. Eu estive pessoalmente no Vale do Aço e a situação lá é impressionante. Passadas duas ou três semanas de início de gestão ainda são vistas toneladas de lixo nas ruas”, afirma. “É preciso, sim, haver uma consciência da responsabilidade fiscal, mas não à custa da responsabilidade sanitária”, completa.
O secretário afirma ainda que um esforço intersetorial está sendo feito pelo governo do estado para auxiliar na coleta do lixo, que é de responsabilidade municipal. “Vamos pedir a ajuda dos órgãos do governo que têm máquinas e caminhões, para que possam disponibilizar para os municípios mais críticos o apoio operacional. Nesse caso da coleta de resíduos o estado não tem estrutura operacional, mas o governo vai se somar aos esforços municipais para coletar o lixo das ruas. Esse é um esforço fundamental e simplista, mas é determinante no combate à proliferação da doença”, afirmou.

Até o dia 17, o estado registrou 6.525 casos de dengue e nenhuma morte. Se as previsões se confirmarem, este será o janeiro com maior número de casos desde 2010, quando foram confirmados 19.123 pessoas infectadas. 

Explosão e sujeira
De acordo com o último balanço da secretaria, o Vale do Aço e o Triângulo Mineiro são as regiões com maior ocorrência da doença. Oito cidades já decretaram estado de emergência, entre elas Ipatinga. Timóteo é uma das que tiveram mais casos confirmados. O estado conta 765 diagnósticos na cidade, mas a assessoria de imprensa da prefeitura informa que tem 3.149 suspeitas da doença só neste ano. A nova gestão municipal contabiliza o recolhimento de mais de 1,6 mil toneladas de lixo e entulho das ruas. 

Além do aumento de casos, os dados do Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (Liraa) também apontam elevações significativas de focos do mosquito em cidades mineiras. Juiz de Fora é o destaque negativo, com índice sete vezes acima do tolerável, que é de 1%. Segundo o secretário Antônio Jorge de Souza Marques, cerca de 80% dos focos identificados estão localizados dentro de residências, o que faz reforçar o apelo à sociedade para pôr em prática as ações de prevenção à dengue. “É importante que, principalmente, os moradores se conscientizem. Existe um hiato entre conhecimento e ação, as pessoas sabem (sobre as medidas de prevenção), mas não executam.”

Um outro complicador é o reaparecimento do sorotipo Den-4 do vírus, que há 30 anos não era identificado no estado. Isso significa que boa parte da população não detém memória imunológica contra ele, tornando-a mais vulnerável.

Entre as medidas que a SES está implantando está o teste rápido que permite a detecção de casos de dengue. O novo procedimento pode reduzir o tempo de análise de amostras de sangue de três dias para até 20 minutos e está sendo desenvolvido pela Fundação Ezequiel Dias (Funed), em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia de Minas Gerais (Hemominas). O teste está sendo levado para as regiões que têm o maior número de casos.

Transcrito do Estado de Minas (clique aqui para ler direto na fonte).
 
Pitaco do Blog
De acordo com informação repassada pelo Secretário de Saúde, Alfredo Paroneto ao jornal Gazeta do Triângulo (clique aqui), o índice Liraa em Araguari deverá ficar no patamar de 1,6%. Esse índice não é considerado satisfatório pelo Ministério da Saúde. Embora não indique a possibilidade de ocorrência de surto de dengue, esse percentual coloca o município e sua população em estado de alerta.

7 comentários:

Rosevane disse...

BOM! ISSO SÓ VEM A CONFIRMAR O QUE EU AFIRMO.

CONCURSO PÚBLICO!

O OCORRIDO NESSAS CIDADES É O SEGUINTE. FUNCIONÁRIOS DE ZOONOSE CARGOS DE CONFIANÇA.

POIS SE HOUVE ATÉ DESMONTE DE EQUIPES DE AGENTES SANITÁRIOS É ÓBVIO QUE ERAM CARGOS DE CONFIANÇA QUE FORAM EXONERADOS NO DIA 31/12/2012.
TEM LÓGICA ISSO? UM SERVIÇO QUE DEVE SER PERMANENTE E CONTINUO SIMPLESMENTE PAROU PORQUE NÃO EXISTE EQUIPE. E NÃO EXISTE EQUIPE PORQUE ESSES MUNICIPIOS NÃO CUMPRIRAM A LEGALIDADE QUE SE CHAMA CONCURSO PUBLICO. ASSIM COMO O NOSSO MUNICIPIO DURANTE TODO O MANDATO COELHO.
O PROCESSO PROSTITUITIVO, DIGO PROCESSO SELETIVO, É TAMBÉM EXTREMAMENTE PREJUDICIAL. POIS, ALÉM DE SER FEITO COM O OBJETIVO CLARO DE PROSTITUIÇÃO NA MAIORIA DOS CASOS, ELE TEM PRAZO DE VALIDADE NO MÁXIMO DE 2 ANOS.
NO CASO DO SERVIÇO DE CONTROLE DA DENGUE EM ARAGUARI, HOJE, OS AGENTES SANITÁRIOS QUE INGRESSARAM ATRAVÉS DO PROCESSO SELETIVO (((AQUELES QUE REALMENTE ESTÃO EXERCENDO O SERVIÇO PARA O QUAL FIZERAM O PROCESSO SELETIVO. POIS, NÃO DÁ PARA CONTAR NOS DEDOS DAS MÃOS E DOS PÉS O TANTO DE AGENTE SANITÁRIO QUE INGRESSOU PELO PROCESSO SELETIVO QUE HOJE SÃO: MOTORISTAS, ASSESSOR DO ASSESSOR ENTRE OUTROS FEITOS OBSCENOS))) JÁ CONHECEM A TÉCNICA DO SERVIÇO.
AI SIMPLESMENTE ACONTECE OUTRO PROCESSO SELETIVO, NO QUAL OUTROS SERÃO "CLASSIFICADOS" VÃO TRABALHAR NO CONTROLE DA DENGUE.
ENTRETANTO, ESSES NOVOS CONTRATADOS NÃO SABEM NADA.
O QUE É PRECISO?
NO MINIMO UM CURSO QUE GERALMENTE É "MEIA BOCA" E COM ISSO É CLARO QUE O SERVIÇO QUASE PARA. ( VALE RESSALTAR QUE NÃO PARA PORQUE AINDA EXISTEM ALGUNS CONCURSADOS)
ENTÃO SENHORES ELEITOS PELO POVO ARAGUARINO POVO ESSE QUE É PATRÃO DE TODOS NÓS.
VAMOS CUMPRIR O QUE LEGAL ÉTICO E MORAL. CONCURSO PÚBLICO NÃO É APENAS LEI É TAMBÉM A MANEIRA MAIS DEMOCRÁTICA E TRANSPARENTE DE INGRESSO NO SERVIÇO PÚBLICO.
E COMO ELUCIDA ESSA REPORTAGEM, SOBRE O CAOS NAS CIDADES MINEIRAS, É A ÚNICA SAÍDA PARA A CONTINUIDADE COM QUALIDADE DO SERVIÇO PÚBLICO.
CONCURSO PÚBLICO É O PRIMEIRO PASSO PARA A TRANSPARENCIA E SERIEDADE ADMINISTRATIVA.

Anônimo disse...

Enquanto isso em Eriguery, o pessoal do PSM sofrendo com perseguições. O mais interessante disso tudo é que as senoras Iaia e Ioio estão por lá trabalhando e dizem que tem que ser muito macho pra tirar elas de la. Agora omo eles precisam mostrar poder estão mexendo com funcionarios que trabalham la a muitos anos e que são pessoas que necessitam do trabalho e sao necessarios para o local como a Romilda e o Renato e outros que estão numa tal de lista negra do Barãoneto. Ao Raul BElem um aviso se cuida porque o seu secretario de saude quer seu lugar daqui a pouco tempo e vai fazer de um tudo pra te queimar e tabem se altopromover. Pense nisso.

Anônimo disse...

Alguem pode colocar essa noticia do PSM no fece porque la o povo vai ler tabem eu não posso porque sou funcioanrio.

Anônimo disse...

Iolanda e Iara dando ordens no pronto socorro???? cadê a renovação do 11???

Anônimo disse...

Essa Iara não é aquela ex-secretária de saúde envolvida em vários escandâlos na saúde pública de Araguari?
IARA CRISTIANA BORGES não foi aquela que teve duas CLI's na sua pasta?
Não foi a secretária do Marmitex do Pronto-Socorro? Não foi a secretária do Raio X do Pronto-Socorro? Não foi a secretária do escandalo do Mamógrafo lacrado com direito a reportagem do JORNAL NACIONAL?
Ah sim! Péssima lembrança.

Anônimo disse...

É essa mesmo, e ela é amigona do peito do doutor Alfredo Paroneto, muito amiga se vc me entende

Anônimo disse...

O povo da CLI ficou e voltaram alguns até piores...Renovação, aonde?Na Visa O coordenador novo persegue à todos, dizendo que agente sanitário não é técnico e humilhando todo mundo. Isso é renovação?