quarta-feira, 10 de outubro de 2012

O mandato ainda não acabou


É preciso avisar aos integrantes do Novo Modelo de Administração que o mandato vai até o dia 31/12. Necessário prosseguir com as obras. Não se pode paralisar os serviços que, mal ou bem, ainda funcionam. Casas populares ainda devem ser entregues aos compradores. Um governo não pode trabalhar apenas com fins eleitoreiros. 
Esse recado, de certa forma, vale para o novo governo. Deve-se dar prosseguimento às obras iniciadas e aos serviços que estiverem sendo eficientemente prestados pela atual gestão. A atividade pública deve ser contínua e eficiente. 

7 comentários:

Aristeu disse...

Palavras ao vento.

Anônimo disse...

O Novo Modelo apenas voltou as suas origens, agora claro, sem o poder. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

O Novo Modelo ficou inerte todo ano de 2009 até as vespéras das eleições de 2010 quando tinha pretensões eleitoreiras, isto é, eleger o Jubão para deputado estadual. Após esse período eleitoral de curta duração, o Novo Modelo adormeceu novamente,paralizou tudo, deixou a cidade estagnada até que acordou novamente agora, nesse ano de 2012 insinuando algumas obras de caratér eleitoreira, na verdade nem obras e sim reformas. Mas como o araguarino ficou tão acostumado com a omissão do Novo Modelo que um simples retoque aqui e ácola já era considerado obra.

CHUPA NOVO MODELO!!! Estamos livres!

Alessandre Campos disse...

Quem disse que não tem Lei que regulamenta a Transição de Governos no Estado de Minas Gerais?

LEI N° 19 .434, DE 11 DE JANEIRO DE 2011 .

Dispõe sobre a instituição de comissão de transição por candidato eleito para o cargo de Governador do Estado ou Prefeito Municipal.

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MINAS GERAIS, o Povo do Estado de Minas Gerais, por seus representantes, decretou e eu, em seu nome, promulgo a seguinte Lei:

Art .1° Ao candidato eleito para o cargo de Governador do Estado ou Prefeito Municipal é facultado o direito de instituir comissão de transição, com o objetivo de inteirar-se do funcionamento dos órgãos e das entidades das administrações públicas estadual ou municipal e preparar os atos de iniciativa do novo Governador
do Estado ou Prefeito Municipal, a serem editados imediatamente após a posse.

Art .2° A comissão de transição de que trata o art .1º terá pleno acesso às informações relativas às contas públicas, aos programas e aos projetos do governo estadual.
§ 1° A comissão a que se refere o caput terá um coordenador, a quem compete requisitar informações dos órgãos e das entidades da administração pública.

§ 2° Os titulares dos órgãos e das entidades da administração pública ficam obrigados a fornecer as informações solicitadas pela comissão de transição bem como a prestar-lhe, na forma do regulamento, o apoio técnico e administrativo necessário.

Art .3° A comissão de transição poderá ser indicada até dez dias depois de divulgado
oficialmente o resultado das eleições.

Art .4° os membros da comissão de transição não serão remunerados.

Art .5° Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Palácio Tiradentes, em Belo Horizonte, aos 11 de janeiro de 2011; 223º da Inconfidência Mineira e 190º da Independência do Brasil .

ANTONIO AUGUSTO JUNHO ANASTASIA
Danilo de Castro
Maria Coeli Simões Pires
Renata Maria Paes de Vilhena

Anônimo disse...

Para despertar a confiança do povo que o elegeu o politico tem que cumprir seus compromissos de campanha. Quando as promessas são quebradas antes de assumir o cargo é uma grande decepção para o cidadão/eleitor pois se espera que as coisas melhorem que a cidade progrida e especialmente que as pessoas sejam valorizadas. No caso do Prefeito eleito havia compromisso de que o (a) SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SERIA ALGUÉM DA EDUCAÇÃO, mas está sendo ventilado à boca pequena que será alguém da área social. Ora, os professores tem sido massacrados, desvalorizados pelos governos anteriores e depositaram sua confiança nas Urnas ajudando a eleger o Prefeito, JUSTO será, e (ainda cremos na JUSTIÇA) que o SECRETARIO DE EDUCAÇÃO seja alguém da área.

Anônimo disse...

kkk e mole...

sebastiana disse...

TEMOS QUE ESPERAR AS PESSOAS ESTAO COM MEDO DE NAO OCUPAR O CARGO QUE ALMEJA...MAIS NAO TEM CAPACIDADE PARA OCUPAR O CARGO...KKK

Anônimo disse...

O SINTESPA agora sim, virou cabide de empregos de vez. Filha da Presidente trabalhando lá, o dia todo no telefone e atendendendo mal o povo. Não se acha a Presidente quando precisa dela. O telefone de lá só fica ocupado.
Vamos moralizar isso aí gente.