sábado, 11 de agosto de 2012

Falta de transparência


Fazer um blog sobre a gestão pública não é fácil. Em Araguari, então, nem se fala. O meu trabalho está sendo extremamente dificultado pela falta de transparência dos gestores municipais. Com isso, sou forçado a reduzir o número e a profundidade dos temas abordados e, por conseguinte, o número de postagens. Também, os meus seletos leitores, a quem agradeço pela confiança, são privados de informações que deveriam ser públicas. Afinal, todos nós temos o direito de saber para aonde vai o dinheiro dos nossos impostos.
A Prefeitura Municipal  e a Câmara de Vereadores não respondem aos meus requerimentos. As informações sobre a gestão pública, quando lançadas em seus sítios eletrônicos, são insuficientes e obscuras. Não nos permitem saber como o dinheiro público está sendo gasto. Com isso, são descumpridas a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Lei da Transparência. Isso prova que a culpa pelas mazelas do país nem sempre é do Congresso Nacional. Senadores e deputados, nesse caso, fizeram  leis boas, elogiadas até fora do país. Quem as descumpre são políticos que, ao contrário dos parlamentares federais, estão bem próximos de nós. Mais precisamente, na Câmara de Vereadores e no Palácio dos Ferroviários.
Pois bem, diante dessa omissão, fui forçado a denunciar o fato ao Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais. É ele um dos guardiões da transparência na gestão pública. Espero que o processo a ser instaurado a partir dessa denúncia surta os efeitos desejados, obrigando o município de Araguari a  divulgar informações que, por lei, deveriam ser públicas.
Por fim, quero lamentar, e muito, a conduta dos atuais ocupantes da direção do Executivo e do Legislativo araguarinos. Esse tipo de omissão nada republicana apenas provoca dúvidas nos cidadãos quanto à lisura da atuação pública dos gestores. Afinal, administradores honestos não teriam motivos para esconder atos públicos dos seus eleitores e dos demais cidadãos.

Nenhum comentário: