sábado, 4 de agosto de 2012

Em Araguari, a Constituição Federal não vale.

Estou vendo aqui nos meus papéis. Em 2010, pedi ao Ministério Público para questionar a constitucionalidade da lei araguarina que permite a contratação temporária em várias hipóteses contrárias à Constituição Federal (falta de necessidade temporária e excepcional). Dois anos depois, vejo que nada mudou. Ao que tudo indica, o Ministério Público não agiu, considerando normal aquilo que o Supremo Tribunal Federal já se cansou de dizer que é inconstitucional. Hoje, vemos a Prefeitura com 2.844 funcionários, sendo que a metade deles deve ter ingressado sem concurso público, de acordo com a vontade pessoal dos governantes de ocasião. Uma pena que o Ministério Público ache isso legal em Araguari. Até quando os araguarinos sem padrinhos ou parentes importantes terão que se mudar da cidade para conseguir um emprego estável na Administração Pública?

2 comentários:

Edilvo Mota disse...

A história se repetirá enquanto a Câmara Municipal estiver recheada de compradores de votos; enquanto continuar omissa na atribuição de fiscalizar as ações do Executivo; enquanto o mandato parlamentar continuar servindo como balcão de negócios, promovendo enriquecimento sem causa.

A história se repetirá, enquanto o eleitor continuar alienado e disposto a vender sua cidadania em troca de alguns dinheiros.

A sociedade recebe a (péssima)contrapartida na exata medida de sua irresponsabilidade e conivência.

A cada 4 anos, vem o mesmo bla-bla-bla de "mudança", "renovação", "novos tempos", "novos modelos", etc, etc...

Anônimo disse...

A história irá continuar até tomarmos uma postura digna e lutarmos por nossa cidadania, que acredito em Araguari, estar em um sono profundo, que é uma pena!

ACORDA CIDADÃO ARAGUARINO!!!!