sexta-feira, 3 de agosto de 2012

"Cabide de empregos"?



Patos de Minas, com 140 mil habitantes, possui 2.006 (dois mil e seis) funcionários públicos. Araguari, com 110 mil moradores, tem 2.844 (dois mil, oitocentos e quarenta e quatro) servidores (veja foto acima). Vale dizer: mesmo com 30 mil habitantes a menos que Patos, Araguari possui 838 funcionários a mais. Como explicar isso para a população, que paga os salários de toda essa turma? Será que a Prefeitura de Araguari virou "cabide de empregos"?


Clique aqui e acesse a informação sobre o número de funcionários públicos de Araguari.
Clique aqui e veja o número de funcionários públicos de Patos de Minas.

16 comentários:

Edilvo Mota disse...

Dias atrás, soube que o senhor RODRIGO PÓVOA continua participando de reuniões da Secretaria de Saúde e opinando em assuntos internos.

Ele não tinha sido exonerado?

Anônimo disse...

Tem mais, o Advogado que era Secretário de Meio Ambiente, há tempos já assumiu um cargo de Advogado nesta "Administração".

Anônimo disse...

Entre os 2.844 funcionários, por volta de 1.800, são funcionários de carreira, ou seja, de desconfiança, o resto é o resto, de confiança. Neste sentido, não podemos negar, é mérito desta "Administração, que inicialmente autuo com dois prefeitos. Assim, as nossas praças, ruas e bairros estão mais seguras, não tem mais catireiros, fogueteiros, muambeiros e outras cositas mas..., estão todoss empregados com carteira assinada. Com feito, a Dilma agradece, e nós, os Araguarinos também, pois, desde 2009, o índice de criminalidade de nossa cidade caiu.

Anônimo disse...

Cuidado Coelhinho, desta vez o Zé Comeia vai te pegar...

Anônimo disse...

Mas quanto tempo já vinhamos avisando sobre essas contratações sem nenhum critério técnico pela prefeitura. Agora chegou a hora da administração usar esses funcionários, a famosa moeda de troca. O Novo Modelo, o 15 ou a dupla Marcão/Jubão estão reunindo com funcionários contratados, isso é ou não uso da máquina? Pior que esses funcionários sentem pressionados e inseguros quanto ao seu futuro empregáticio, e a tendência é votar para quem está no poder. Isso é ou não uso da máquina pública em MINISTÉRIO PÚBLICO DE ARAGUARI? Que até hj não obrigou a prefeitura abrir CONCURSOS PARA SUPRIR TODAS AS ÁREAS. AGORA É AGUENTAR NÉ...

Anônimo disse...

o coordenador da visa esta pressionando os funcionários para participar com ele nas passeatas do prefeito, porque se o prefeito ganhar ele continuara no cargo.

Anônimo disse...

esse coordenador esta é tirando voto do atual prefeito, os comerciantes não suporta esse coordenador.

Anônimo disse...

A coordenação do controle do Dengue também está chamando os agentes de endemias contratados mediante o processo seletivo para participarem de reuniões políticas com a atual administração.
Esse jogo agora vai tornar uma rotina.

Anônimo disse...

As duas coordenadoras do controle da dengue ( isso mesmo tem duas, uma veterinária e outra enfermeira) estão obrigando os contratados a frequentarem reuniões de portas fechadas com o prefeito e o vice, e pasmem, só o vice fala. Uma das coordenadoras ao ser questionada por servidores contratados se deveriam ir ou não, teira dito que como são contratados era bom ir.
O mais engraçado disso tudo é que tem uma supervisora geral que vai nas reuniões do Marcão, enquanto que o marido dela, que é de outro setor, vai nas do Raul. E ainda tem um certo veterinário, o Rafael Lima, que está pendurado com o Raul e querendo voltar, lembram dele? Aquele que chamou uma servidora de cachorra. Se ele voltar, lá na dengue o bicho vai pegar e o pau vai quebrar de novo...Por isso que digo, com Raul ou Marcão,funcionário tá ferrado. Tentem com Serginho gente.

Anônimo disse...

As duas coordenadoras do controle da dengue ( isso mesmo tem duas, uma veterinária e outra enfermeira) estão obrigando os contratados a frequentarem reuniões de portas fechadas com o prefeito e o vice, e pasmem, só o vice fala. Uma das coordenadoras ao ser questionada por servidores contratados se deveriam ir ou não, teira dito que como são contratados era bom ir.
O mais engraçado disso tudo é que tem uma supervisora geral que vai nas reuniões do Marcão, enquanto que o marido dela, que é de outro setor, vai nas do Raul. E ainda tem um certo veterinário, o Rafael Lima, que está pendurado com o Raul e querendo voltar, lembram dele? Aquele que chamou uma servidora de cachorra. Se ele voltar, lá na dengue o bicho vai pegar e o pau vai quebrar de novo...Por isso que digo, com Raul ou Marcão,funcionário tá ferrado. Tentem com Serginho gente.

Anônimo disse...

Espero que essa cambada que está no poder caia fora logo para que a próxima cambada assuma o poder pelos próximos quatro anos ao fim dos quais estaremos aqui de novo reclamando e torcendo pela sua substituição e para que a próxima cambada que vai governar essa bodega chamada Araguari assuma, de novo!

Anônimo disse...

Realmente não existem SANTOS mas convenhamos entre um IDOSO EMPRESÁRIO RICO que não tem pretenções de trazer nenhum crescimento à ARAGUARI e teve chance para isso que tal sermos BRASILEIROS (não desistir nunca) darmos a chance de mudar,afinal é nossa cidade e não podemos nos calar... e precisamos mostrar que funcionário concursado faz a diferença e que nosso VOTO MUDA TUDO...11 é muito maior que 15...

Anônimo disse...

toda eleição tudo vai mudar e muda nada, já to cansada disso

Anônimo disse...

Corre entre funcionários que nosso PREFEITO disse que não precisa de funcionário para se eleger;acho que ele está totalmente enganado pois por mais que a prefeitura seje um CABIDE DE EMPREGOS e que em plena campanha tenha lançado um processo seletivo(talvez para proteger os seus),vamos mostrar que nosso VOTO FAZ A DIFERENÇA.Próxima PÁSCOA sem COELHO...KKKKKKKKKKKKKKKKK

Anônimo disse...

Època de eleições vemos de tudo. Anteriormente perseguiram os agentes sanitários e colegas que tomaram a frente na reivindicação de 6 horas na jornada de trabalho, sendo initerrupta e mais funcional ao serviço. Foi promovido uma persguição por Iara Borges, lúcia Hirono e a então dietora Iolanda Coelho. Hoje, em plena campanha eleitoral, chegou à nosso conhecimento, que a Nobre secretária e as coordenadoras, estão atrás de uma permissão do MP para poder colocar o pessoal em regime de 6 horas. Se antes perseguiram nossos colegas por que defendiam 6 horas, por que querem implantá-las em período eleitoral?
Interessante, é que sabemos que vários setores da prefeitura realizam 6 horas de fato e trablham com revezamento. O canil municipal é um desses lugares. Será que é legal permitir que alguns setores façam 6 horas, enquanto ouros sejam obrigados à fazer 8? Em época de eleição, não é irregular mexer na carga horario?

Anônimo disse...

OPERAÇÃO DO “QUINZE FORA”
Ciranda Cirandinha, vamos todos cirandar,
Com Euclides vamos aprender a operação do “QUINZE FORA”,
A potencializar.
Do numeral 15, somando 1² + 5² , encontramos 26,
“QUINZE FORA” resulta em 11,número primo e impar,
Que alcançaremos de uma só vez.
Enfim, após quarto anos, já sabemos somar,
Subtrair e QUALIFICAR.
E, graças ao pai da matemática,
A RACIOCINAR.

Engenheiro Antônio Carlos Soares Ribeiro