terça-feira, 24 de julho de 2012

PROMESSAS PROMETIDAS É NÃO CUMPRIDAS!

Airton Da Cunha Ribeiro*

Numa fria manhã de 2008 estava caminhando próximo ao Colégio Estadual, para pegar o ônibus que leva diariamente os estudantes universitários araguarinos para Uberlândia. Mais a frente vejo um aglomerado, um tanto estranho, de gente que nunca havia visto naquele local. Continuo a caminhar até que de repente um senhor veio ao meu encontro, com um ar um tanto sério e austero. Ele estende a mão e eu por educação retribui – o gesto. Após este breve contato, continuo a caminhar. Até que novamente sou abordado por uma garota que me entrega um panfleto, de arte gráfica bem trabalhada, material de boa qualidade, bem diferente a minha realidade de militante estudantil. Passo rapidamente os olhos no panfleto, e num lampejo vejo letras garrafais em destaque, onde dizia que aquele senhor de ar sério e austero se comprometia se eleito prefeito a arcar com toda os custos do transporte dos estudantes universitários araguarinos, que estudavam nas universidades fora do município. Em sua carta de programa, esta proposta foi chamada de “GRATUIDADE DO TRANSPORTE DOS ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS”.

Após as eleições de 2008, e a respectiva vitória do referido candidato, graças em grande parte ao voto dos estudantes universitários, que compraram a promessa da gratuidade do transporte, o cenário foi sendo desvendado. Aqueles que detém um mínimo de conhecimento acerca da estrutura do transporte universitário, sabem que é impossível o governo municipal arcar com todo os custo desta transporte. Isso não é ser pessimista, muito menos uma desculpa para se acomodar com a situação que presenciamos naqueles primeiros meses de 2009. Assim indo de desencontro com o status quo araguarino, um grupo de jovens foi reinvindicar a tal da “gratuidade do transporte”, prometida e até aquele momento não cumprida pelo governo. Como de praxe sofremos uma saraivada de desculpas. Mas apesar de tudo mantivemos fiéis a nossa reinvindicação. Naquele momento a mídia pelega do governo começou a desferir os mais variados ataques aos estudantes universitários. Chamando – os de alienados, que utilizavam o transporte universitário para fazer turismo, se divertirem na noite uberlandense, etc.

Do grupo inicial dos universitários que tinham em comum a reinvindicação pelo cumprimento da promessa da gratuidade do transporte universitário, surgiu o M.E.A (Movimento Estudantil Araguari). Até então um movimento de vanguarda para os padrões da cidade. Nossa primeira ação foi publicar principalmente pelos meios digitais (blog, orkut) um manifesto que contra argumentava os fatos colocados pela imprensa governista. Assim o manifesto de gêneses do MEA foi assim escrito:

“O M.E.A. (Movimento Estudantil Araguarino) é uma nova alternativa política que surgiu no momento em que os ânimos dos estudantes mais engajados foram feridos pela falsa promessa de gratuidade do transporte universitário, feita pelo candidato que veio a assumir a cadeira de prefeito da cidade. Também e válido lembrar as ofensas desferidas através do veículo midiático oficioso do governo, que atende pelo nome de Jornal Correio de Araguari, atacando de forma gratuita todo o segmento universitário. Classificando estes como um bando de alienados que não conhece a própria realidade de sua cidade.O surgimento do M.E.A veio desmentir este veículo midiático oficioso, primeiramente na demonstração de que existem, sim, pessoas interessadas na coletividade araguarina, que estão preocupadas com as barbáries políticas que cotidianamente vemos aqui. Por conseguinte veio desmentir que não e possível fazer política fora de instituições pelegas a serviço dos interesses dos donos do poder em nossa cidade.”

Passados quatro anos nos vemos em volta de um novo processo eleitoral, onde as promessas de gratuidade do transporte universitário não mais fazem parte das propostas dos candidatos a prefeito. Este tema foi posto em um segundo plano nos programas de governo. Desta forma nunca e demais buscarmos no passado elementos que nós possam ajudar a compreender o presente. Não se deve acreditar que conquistas para os setores estudantis araguarinos serão conseguidas mediantes a benevolência dos “amigos dos estudantes”, da "juventude que busca renovação", ou das promessas eleitoreiras, etc. Se realmente avançarmos no ponto que se refere a questão do transporte dos estudantes universitários, e por que conseguimos através das mobilizações, da luta, atingir nossos objetivos. Pelo contrário serão apenas mais PROMESSAS PROMETIDAS É NÃO CUMPRIDAS!


* Militante do CDS (Campo do Debate Socialista)

Nenhum comentário: