segunda-feira, 16 de julho de 2012

O foguete vai subindo, vai. Vai levando o meu imposto, vai...


Antigamente, soltavam-se fogos para homenagear os santos juninos. Depois, a queima de fogos passou a simbolizar a renovação do estoque de drogas nas bocas de fumo. Agora, a moda é soltar foguetes em inaugurações ou lançamentos da pedra fundamental de obras públicas. Essa mudança cultural mostra a degradação dos valores éticos da sociedade. A devoção de outrora deu lugar ao crime (dos traficantes) e ao desvio de finalidade (do poder público).
Andei pesquisando esses gastos públicos no Portal da Transparência. Constatei que as informações disponibilizadas pelo município são insuficientes. Vejam, por exemplo, o que foi publicado naquele portal no campo denominado Licitações:
SERVIÇO DE QUEIMA DE FOGOS DE ARTIFICIO (03 BATERIAS) PARA SEREM UTILIZADOS DURANTE O EVENTO DO LANÇAMENTO DA PEDRA FUNDAMENTAL DO INICIO DA CONSTRUÇÃO DAS SEDES DA SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE E DA POLÍCIA MILITAR, DIA 22/06/2012 AS 10 HS.
Essa publicação não atende aos comandos da Lei de Responsabilidade Fiscal e da Lei de Transparência. Primeiro, porque está inserida, equivocadamente, na parte relativa a licitações, sendo que a compra foi feita de forma direta, sem processo licitatório. Segundo, porque não discrimina o valor do gasto. Terceiro, porque não informa o nome do fornecedor, a marca do produto, etc.
Então, senhores leitores, alguém se arrisca a dizer o quanto dos nossos impostos tem subido aos céus araguarinos em forma de foguetes? É legal e moral a realização desse tipo de gastos numa cidade repleta de outras necessidades mais urgentes?

Clique aqui e acesse a informação no Portal da Transparência.

Nenhum comentário: