quinta-feira, 5 de julho de 2012

Grão de pimenta

É lamentável ver radialistas usarem uma emissora de rádio para atacar o ex-prefeito Miguel de Oliveira. Cotidianamente, a dupla de apresentadores do programa vespertino da Rádio Vitoriosa ofende a honra do ex-prefeito. Claro, não diz expressamente o nome dele, mas qualquer pessoa, com mediana inteligência, sabe para quem são direcionados os ataques. Os radialistas, ainda, aproveitam para fazer propaganda subliminar contra a oposição, uma vez que o ex-prefeito apóia a candidatura à Prefeitura do ex-vereador Raul Belém. Independentemente de predileções políticas ou pessoais, as emissoras de rádio, que são concessões públicas, deveriam ser imparciais. Sinceramente, pensei que esse tipo de comportamento, tão comum nas décadas de 70 e 80, já tinha sido sepultado em Araguari. Grão de pimenta no olho dos outros é refresco.

5 comentários:

Aristeu disse...

Mas convenhamos que o Rauzinho sendo não terá só vem a nós com o apoio do Alvim, há de ser enlameado pela má companhia.

Anônimo disse...

Nesta mesma emissora de Rádio, neste programa vespertino o radialista critica escola municipal que trabalha com seriedade e compromisso com a Educação.Onde está ao menos direito de resposta? Pais, mães, professores e comunidade indignados com tais comentários!Seria algo político?

Edilvo Mota disse...

Emissoras de rádio, sem exceção, funcionam a serviço dos proprietários políticos.

Opinião isenta é artigo raro

Edilvo Mota disse...

Misturar no mesmo embrulho a prática pedagócia com o lamaçal político é um ato calhorda, um deserviço à cidadania.

Entretanto, parte da culpa é dos próprios diretores escolares, que acabam imiscuindo sua prática de gestão escolar na política partidária, dando azo à exposição da instituição escolar a esse tipo de malfeitoria, praticada por gente que, ou não assistiu, ou esqueceu as aulas sobre ÉTICA.

Se a cada um é lícita a filiação partidária, por outro lado que as atitudes preservem a seara educacional.

Hora de repensar a prática.

Edilvo Mota disse...

ERRATA:

Onde escrevi "pedagócia", leia-se "pedagógica".