terça-feira, 5 de junho de 2012

Documentos referentes a concurso são protocolizados no TCEMG


Prefeitura esclarece questionamentos e solicita que decisão seja reconsiderada

SAVIA DE LIMA, Araguari - Ontem, dia 4, a Prefeitura de Araguari protocolizou junto ao Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCEMG) a documentação solicitada pela conselheira Adriene Andrade que, na sexta-feira, dia 1º, determinou a suspensão do concurso público que estava em andamento no município.

As provas, marcadas para o último domingo, dia 3, não foram realizadas e, em coletiva na sexta-feira, o secretário Dejair Flávio de Lima se demonstrou seguro quanto aos rumos do certame. “A documentação referente ao processo do concurso estava no Tribunal que não fez nenhuma objeção até esta fatalidade. Porém, conscientes da lisura que sempre pautou esta Administração, nós pedimos a reconsideração, encaminhamos os documentos, inclusive a lei orgânica e as retificações dos últimos dias para que o TCEMG julgue o assunto em definitivo”, informou a secretaria municipal de Gabinete.

Conforme o Executivo, todos os pontos questionados são justificáveis e “o TCEMG tinha ciência da maioria deles em função do zelo que a Prefeitura de Araguari tem para com seu povo, além da responsabilidade e transparência da atual Administração”.

Sobre a dispensa de licitação para a contratação da empresa responsável pela realização do concurso, a Prefeitura argumentou que a Fundação Augusto Bittencourt (Funcab) foi convocada “para executar o certame em razão de sua experiência na realização de concursos para órgãos públicos, inclusive para o próprio TCE”.

Havendo reconsideração por parte do Tribunal, o município pretende retomar os preparativos para a aplicação das provas cuja nova data será definida com um prazo de 20 dias, considerado mínimo pela Prefeitura para a devida divulgação junto aos candidatos.

Transcrito do Gazeta do Triângulo, 05/06.

Pitaco do Blog
Outra bela reportagem da Sávia de Lima, que vem acompanhando, com isenção, o assunto. 
Esperamos que a Prefeitura consiga prestar os esclarecimentos necessários e corrigir as falhas apontadas. Aguardamos, ainda, que o TCE atue, com o rigor necessário, para não permitir a permanência de eventuais irregularidades no certame e na contratação da banca organizadora.

3 comentários:

Aristeu disse...

Esperamos que... Quem espera sempre alcança.

Aletéia disse...

Mais uma ingestão do "novo modelo", que pena que não será a última.

Anônimo disse...

Mais uma bagunça do "novo modelo" que pena que não será a última.