terça-feira, 10 de abril de 2012

Grávida questiona atendimento médico na Santa Casa



Pitaco do Blog
Infelizmente, em Araguari, para se obter um atendimento minimamente decente na saúde pública, é necessário recorrer à Polícia ou a emissoras de rádio ou TV. Por isso, viaturas da PM e de emissoras de rádio passaram a fazer parte da paisagem do Pronto Socorro Municipal e da Santa Casa de Misericórdia, maior prestador de serviços de saúde ao município.
Paradoxalmente, um jornal confeccionado pela Prefeitura com dinheiro público informa que a Secretaria de Saúde está humanizando o serviço de saúde. Vendo esta e outras reportagens, constata-se que a tal "humanização do atendimento na saúde", a exemplo do jornalzinho da Prefeitura, é uma mera ficção.
Informação prestada pelo Dr. Danilo Coelho Carvalho, advogado da Santa Casa no Facebook:
"A Santa Casa de Araguari enviou nota na segunda-feira, a qual, foi lida pelo apresentador ao vivo, após apresentação da reportagem, pena que não saiu neste video. Em suma: o médico diagnosticou falta de dilatação e ausência de trabalho de parto (expulsão), disse que as dores são decorrentes do fim da gravidez, e que a paciente aguardasse o período mínimo de 39 semanas para realizar o parto, normal ou cesaria conforme sugerir no momento."

2 comentários:

Aristeu disse...

Tem que entrar em acordo é com o bebê, pois quando quer sair ninguém segura.

Mônica Costa disse...

Ninguém segura mesmo.... acho um absurdo .. 39 semanas ? não tem base, que governo é esse!!