quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

O que a Sindicância não irá apurar (parte I)

O mamógrafo do Pronto Socorro Municipal estava interditado e lacrado desde abril de 2010. Por causa dessa interdição, a Secretaria de Saúde já cogitava, como fez posteriormente, contratar uma empresa privada para realizar os exames de mamografia. Por que, então, a Secretaria, em novembro de 2010, mesmo sabendo disso, pediu a prorrogação do contrato de manutenção desse mesmo mamógrafo?

 
Ofício nº 1219/2010, da Secretaria de Saúde, pedindo a prorrogação do contrato nº 023/2010,
referente à manutenção do mamógrafo interditado e lacrado pela Vigilância Sanitária Estadual.


7 comentários:

garliene arts disse...

COMO CALAR DIANTE DE FATOS COMO ESTE? Grave esta situação...."De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto" - Rui Barbosa.

Anônimo disse...

Senhora, creia, hoje os meios de transparência (inclusive este blog) e punição (inclusive judicial, política e social) são mais abundantes do que à época do virtuoso Rui Barbosa. Mesmo assim, é necessário a vigilância, empenho e atitudes de todos. Continua sendo a educação o meio mais abrangente para consolidar a justiça esperada por Rui.

garliene arts disse...

Anônimo Feb 8,212 12:21 >>>Registrado =)

garliene arts disse...

Anônimo Feb 8, 2012 12:21 >>>Registrado>>>Mas o foco não é RUI BARBOSA....E SIM os documentos postados...obrigado por lembrar a justiça esperada de Rui.

Anônimo disse...

nao entendeu di novo

garliene arts disse...

Anônimo Feb 9, 2012 05:34 PM >>>>Por gentileza explique para todos nós. Mas desde que seje coerente com o que foi postado aqui neste TOPICO, pelo Antonio Marcos.

garliene arts disse...

Anônimo Feb 9, 2012 05:34 PM >>>>Por gentileza explique para todos nós. Mas desde que seje coerente com o que foi postado aqui neste TOPICO, pelo Antonio Marcos.