sábado, 19 de novembro de 2011

Pra refletir...

Como cidadão a gente fica matutando:


Em período eleitoral, pululam as críticas (às vezes justas) porém excessivamente ácidas, agressivas até, contra o governo de plantão. Foi assim em 2008, será assim em 2012 também.

O que impressiona, é a incapacidade de transformar críticas em projetos e planos de ação. A incapacidade de articular uma equipe de governo profissional e articulada e uma gestão pautada no planejamento, visando às prioridades da cidade.

A luta pelo poder, visando exclusivamente o poder e a acomodação de apaniguados em cargos vem condenando a cidade (há décadas) ao atraso, ao ranço político, ao ódio e à permanente discussão sobre quem é pior.

Os críticos de antes, são os omissos de agora. E a cidade fica condenada a assistir ao círculo vicioso da dança de cadeiras, sem objetivo claro senão os próprios interesses pessoais e de grupos.

Na campanha de 2008, nenhum dos candidatos a prefeito apresentou um plano de governo consistente, que fosse pautado numa clara demonstração da viabilidade das propostas. No geral, meras promessas, algumas delas fantasiosas, como por exemplo "ACABAR COM AS EMPREITEIRAS NO MEU PRIMEIRO DIA DE GOVERNO", ou "TRANSFORMAR A SAÚDE DE ARAGUARI", etc, etc... Deu no que todo mundo viu.

Hoje, uma das discussões (que já anda até cansando o e-leitor) é o tal hospital municipal. Concebido na lógica(?) da falta de planejamento, sem discussão de viabilidade, sem a participação dos diversos segmentos sociais, que sempre se omitem, gerou para a cidade um ônus social e econômico que é infinitamente maior que o ônus político.

Todos os que hoje criticam o "elefante branco" têm tanta culpa (por omissão) quanto os culpados por ação. Ou seja, pura hipocrisia, pois filho feio não tem pai.

Sinceramente, como cidadão, cansei disso tudo.

EDILVO MOTA

46 comentários:

Aristeu disse...

Se o Edilvo cansou é sinal que já morri.

Colenghi disse...

Edilvo;
Corro o risco de abusar de sua amizade e perguntar na lata: Hipoteticamente, quase no apagar das luzes do atual governo, tem como amenizar a situação da saúde no município? Ou já é tarde demais?

Edilvo Mota disse...

Aristeu... você não morrerá, jamais. Ao menos no coração daqueles que aprenderam ao longo da vida (ainda que há pouco, como eu) a te admirar.

Colenghi, amigo pode perguntar sempre.

Penso que tem como, sim, amenizar a situação da saúde no município.

Começando pela humanização do ambiente interno, resgatando o respeito mútuo, reabrindo o espaço para o debate e o contraditório, deixando de enxergar a dialética como ofensa e o questionador como inimigo, entendendo que subordinado hierárquico não é inferior em direitos.

O Sistema Único de Saúde já tem problemas demais (estruturais e que não são culpa deste nem de qualquer outro governo municipal) para perder tempo e sanidade com intrigas e ódio interno.

Anônimo disse...

Realmente Edilvo a primeira mudança a ser tomada com certeza seria essa : INTERNA.

Edilvo Mota disse...

Contumaz participante do grupo FALA ARAGUARI, no Facebook, o secretário-adjunto da Saúde, Ronaldo Cesar Borges me enviou o seguinte comentário, numa postagem de Antonio Marcos de Paulo (dono deste blog):

"‎Edilvo Mota: Esses esquemas existem há mais de 20 anos. Hoje, estamos trabalhando, dentro da saúde, para derrubar essa prática. Pelo menos, no Pronto Socorro (que é, na verdade, um pronto atendimento) gestões estão sendo feitas para que os... profissionais ali lotados cumpram suas jornadas de trabalho. Médicos e outros funcionários já foram afastados, quando não se enquadram no funcionamento da unidade. Contrata-se outros e sempre esbarramos na lei da oferta e procura. Faltam médicos e eles escolhem onde querem trabalhar. Não é um problema exclusivo de Araguari"

Postei, em seguida, os seguintes comentários:


"Opa... PARABÉNS!!! Além do médico ALFREDO PARONETO, pré candidato a prefeito pelo PSDB, partido de oposição ao governo, algum outro médico foi afastado?"

"Em tempo: que tal publicar a lista completa dos servidores (todos os nomes) lotados no Pronto Atendimento Municipal?"

Destaque para a postura do secretário-adjunto, que ao contrário da atual chefe (e seus vários antecessores) que jamais se prestaram a dar satisfações ao cidadão, tem agido de forma democrática.

Mirian disse...

Home Care;
Empreiteira Arco Iris (Cezinha);
Escritório de Advocacia "Dr". Rodrigo (UberLândia) sem licitação;
Hospital Municipal;
Salários de mais de 25 mil a alguns médicos, ultrapassando o teto nacional da época; Privilégios a alguns apadrinhados (funcionários) que chegaram a ganhar 25 horas extras em um só dia;

Quer mais travessuras do seu grupo Edilvo???

Sara disse...

Fala bobagem, escuta o que não deve. Bem lembrado, Mirian.

Edilvo Mota disse...

Santo anonimato...

Ressucitaram as vivandeiras anônimas e os fakes de encomenda, com o mesmo bla-bla-bla. Duvido que tenham culhão pra se expor publicamente e expressar o ponto de vista, sem medo de complicar o "patrão".

Continuo à disposição da Câmara Municipal, para prestar esclarecimentos em eventuais CLI's (quem sabe até a do TFD). E dizer algumas verdades que vereadores não gostariam de ouvir.

De outro lado, ando dispensando convites para cargos e reuniões. Nessa área (política) são todos iguais. Como não faço (e nunca fiz) parte de grupo algum, não tenho obrigação de bater continência pra ninguém.

Triste sina a dessas pessoas que precisam se sujeitar a viver na sombra, como os ratos, desses que povoam ante salas, comitês eleitorais e corredores de câmaras e prefeituras, fazendo o jogo podre dos políticos "profissionais" em troca de 30 dinheiros ou cargos de quinto escalão.

É justamente por causa desse lixo humano que a cidade patina e, governo após governo, perde o trem da história.

Triste sina, a de Araguari.

Edilvo Mota disse...

Tá no jornal Gazeta do Triângulo (23/11) na coluna EM RESUMO, do Márcio Marques:

"E-MAIL RECEBIDO

INDIGNAÇÃO

Aconteceu em Araguari, no último final de semana, a 2ª Conferência Intermunicipal de Cultura do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Pontal, por iniciativa da Associação Cultura Minas e apoio da Prefeitura Municipal, por meio da Fundação Araguarina de Educação e Cultura - FAEC.

Realizado na Galeria Municipal de Artes e Cine Teatro, o evento contou com a presença de gestores culturais e representantes da classe artística de diversos municípios da região, como Indianópolis; Ibiá; Serra do Salitre; Comendador Gomes; Monte Carmelo; Canápolis; Perdizes; Campo Florido; Patrocínio; Douradoquara; Uberlândia; São Francisco de Sales; Iraí de Minas; Planura e Capinópolis.

Além das apresentações artísticas, a conferência apresentou debates e discussões em torno da implantação dos Sistemas Nacional, Estadual e Municipal de Cultura, sugerindo estratégias e mecanismos para o fortalecimento cultural dos municípios participantes.

Durante o cerimonial de abertura, algumas autoridades foram convidadas para compor a mesa, como o Exmo. Prefeito Marcos Coelho de Carvalho; o vereador araguarino Evaldo Luiz de Almeida; os deputados estaduais Elismar Prado e Liza Prado; o Presidente da Associação Cultura Minas Anderson Henrique Ferreira; a Secretária Municipal de Cultura da cidade de Uberlândia Mônica Debs, além do representante do Ministério da Cultura, Maurício de Góes Dantas.

Tudo teria corrido bem se não fosse o descaso dos organizadores do evento para com a Fundação Araguarina de Educação e Cultura – FAEC, que, apesar de ter dado todo o apoio e incentivo ao evento, teve a sua atuação minimizada perante os demais convidados.

O que muito chamou a atenção de todos os presentes foi o fato de não terem convidado a presidente da FAEC, Luciana Menezes de Resende, para compor a mesa de autoridades, sendo ela a represente legal pela cultura no município e, nesse caso, a anfitriã.

Questionados a esse respeito, os organizadores alegaram que não havia necessidade de convidá-la, pois os demais gestores dos municípios participantes também não o fariam. Entretanto, uma dúvida pairava no ar. Se esses gestores não iriam participar da mesa, porque convidaram a Secretária Municipal de Cultura de Uberlândia? Seria um mero boicote, pelo fato de nosso município não fazer parte deste “seleto” grupo?

Lembrando que a Associação Cultura Minas surgiu em Araguari, e sua sede também é local. Entretanto, o município ainda não faz parte do rol de municípios associados. Mesmo assim, é bom frisar que a FAEC é o órgão máximo pela promoção e o desenvolvimento da cultura no município e, por isso, é digna de apreço e respeito.

Cláudio José de Sousa Oliveira
Funcionário Público"

PS: Servidor público com atitude faz assim: escreve e assina.

Mirian disse...

E os postos de combustíveis do seu padrinho??

Edilvo Mota disse...

Enquanto alguns panacas se arvoram de leões de chácara, os políticos se acertam na surdina e fazem os baba-ovo de palhaços...


Jornal DIÁRIO DE ARAGUARI, 23/11/2011 - Coluna "CURTAS"

"VÍRGULA
Apesar da recente reunião ocorrida entre os partidos PDT, PSDB, PPS e PP, a informação é que nenhum deles caminharia com o candidato a prefeito do PMDB. A CURTAS teve informação de fonte segura e de respeito, que não está descartada uma conversa entre o PPS e o PMDB de M.Coelho. Marlos Fernandes seria o vice?"


"FRASES - Com certeza, o Borelli faz falta para o governo!" Wesley Lucas, vereador (teoricamente, de oposição).

Edilvo Mota disse...

De acordo com a nota do jornal, poderemos ter a seguinte composição em 2012:

Prefeito: Marcos Coelho (PMDB)

Vice: Marlos Fernandes (PPS) vice-prefeito de Marcos Alvim em 2000 e 2004.

Seria um "Novo Modelo" repaginado???

Edilvo Mota disse...

Peço licença ao Dilson Martins, para reproduzir seu comentário abaixo...

"Dilson Martins disse...
Por várias vezes referi ao governo como: Feijão com arroz mal temperado.

Hoje, em uma emissora de rádio, exemplifiquei a precariedade da administração Marcos Coelho citando a Lei de Diretrizes Orçamentárias que é, ou, deveria ser: planejada, apresentada, discutida e cumprida na íntegra no exercício seguinte. No entanto a falta de metas, planejamento, organização, responsabilidade e respeito para com o povo são tamanha, que necessitam a todo o momento da câmara para autorizações de remanejamento em socorro à administração.

Sendo funcionário público da prefeitura afirmo que, a imensa maioria de nós, está revoltada e indignada com a administração Marcos Coelho e Jubão.

Atropelos absurdos na reformulação do código tributário; o amadorismo para a captação de recursos junto ao Governo Federal e Estadual. Perda de verbas preciosas por falta de projetos. O inchaço da máquina e o desprezo do governo para com os servidores. A falta de concurso público e as mentiras em torno do Plano de Carreira dos Trabalhadores. A difícil comunicação do Chefe do Executivo com setores da sociedade inclusive com os servidores públicos. O não cumprimento de promessas e mesmo, garantias dadas via TV não foram cumpridas. Escândalos diversos. CPI “engavetada” de forma absurda e vergonhosa pela maioria dos vereadores que compõem a base aliada ao governo. Obras conduzidas de forma leviana e até criminosa. Total falta de metas e desta forma, planejamentos fictícios. O que conduz nossa cidade a contar com a própria sorte e principalmente, com a competência dos seus empresários, filhos desta abençoada terra.

Torna-se deprimente para um governo tentar cobrir sua incompetência por meio de repetidas e reiteradas desculpas. Usar pessoas desprovidas de real autoridade e/ou circunstâncias como responsáveis pela não solução dos problemas.

Aquele que ganhar o comando de minha cidade terá o meu apoio! Não será por mim crucificado caso não resolva todos os problemas, contudo, deverá provar a todo o momento que tenta... Tenta... E tenta acertar e corrigir a se mesmo sendo receptivo, humano, atencioso, verdadeiro, atuante, interativo, aglutinador, justo e acolhedor. Honesto... Bem, todo indivíduo tem por obrigação ser!

Estou decepcionado com a administração Marcos Coelho e Jubão! Não os conheço pessoalmente e da minha parte, não teria qualquer dificuldade de aproximação e mesmo de comunicação com eles. Está aqui apenas a análise pessoal deste cidadão a respeito dos atos públicos, da coisa pública e dos gestores públicos."

Anônimo disse...

O Edilvo sintetizou perfeitamente o "Novo Modelo". Parabéns Edilvo pelo Raio X político dessa caótica admnistração:

*Atropelos absurdos na reformulação do código tributário;

*o amadorismo para a captação de recursos junto ao Governo Federal e Estadual;

*Perda de verbas preciosas por falta de projetos;

*O inchaço da máquina e o desprezo do governo para com os servidores;

*A falta de concurso público e as mentiras em torno do Plano de Carreira dos Trabalhadores;

*A difícil comunicação do Chefe do Executivo com setores da sociedade inclusive com os servidores públicos;

*O não cumprimento de promessas e mesmo, garantias dadas via TV não foram cumpridas;

*CPI “engavetada” de forma absurda e vergonhosa pela maioria dos vereadores que compõem a base aliada ao governo;

*Obras conduzidas de forma leviana e até criminosa;

*Total falta de metas e desta forma, planejamentos fictícios;

Sarita disse...

Voto no edilvo para secretario de saude. Assim ele vai trabalhar e larga de falar asneira. É contra o governo porque está de fora. Se tivesse boquinha, estaria quieta. Vá trablhar e larga de enxer o sacol.

Anônimo disse...

Nossa Sarita, encher com x ??
De onde vc surgiu?

Dilson Martins disse...

Edilvo;

Sinto-me envaidecido e honrado! Tenho por você muito respeito e admiração! Atrevo em dizer que lutamos uma mesma guerra, que é: a da justiça social, do serviço público de qualidade, da valorização do empregado, do respeito ao cidadão...

Não sou contra pessoas e creio que você também! Não escondo atrás de ninguém. Não omito meu nome. Não espero e não peço a ninguém para me acompanhar em minhas empreitadas, contudo, aceito toda e qualquer ajuda, principalmente, aquelas que tentam frear meu ímpeto.

Estou sempre à espera e disposto para debater e provar minhas argumentações e afirmativas e sou imensamente grato, a todo aquele que de forma respeitosa, coerente e inteligente põe abaixo meus argumentos e pensamentos.

Lamentavelmente, pessoas desprovidas destas posturas e destes argumentos, mas, manchadas de razões torpes e vis, tentam arranhar nossa moral e caráter e se acham superiores por bochecharem aos microfones papagaiadas e bajulações a respeito de seus protegidos e/ou no anonimato, de forma covarde, mentirosa e rasteira.

Obrigado Edilvo e, novamente, sinto-me honrado por sua atenção e amizade.

Edilvo Mota disse...

Dilson Martins,

a honra é mútua, pois você vem provando a nós que acompanhamos o blog (mesmo os anônimos) e ao restante da sociedade, que é um cidadão de fibra, coerente e firme em seus propósitos.

Se pode servir de lição a alguém, deixo registrado meu testemunho pessoal sobre o que é, de fato, conviver de forma democrática:

durante o período em que exerci o cargo de secretário municipal de saúde, você fazia parte da direção do Sintespa. Lutando pelo interesse dos servidores públicos municipais, você sempre se posicionou; em algumas situações, até divergimos de ponto de vista. Porém, nunca perdemos o respeito mútuo, nunca ultrapassamos o limite da civilidade, você nunca utilizou argumentos ou ações subterrâneas, nunca atacou pessoalmente a mim, mesmo que discordasse de alguma postura do governo.

Fica, então, para os menos dotados de quociente emocional e coragem, o exemplo de como agir sem resvalar na canalhice.

Mirian disse...

Isso Mesmo Sarita! Quando esse edilvo foi secretário não teve nem competência de gerir a farmácia municipal e a tercerizou para a máfia da Home Care a pedido do odelmo de uberlândia! Ai quando o negócio estourou em São Paulo e derrubaram a fita da máfia, o secretário saiu de mansinho se candidatando a vereador pra ter um álibe e sair de cena! Não vamos esquecer os mandos e desmandos da administração Marcos Alvim, que vc ajudou a corromper e surripiar os cofres públicos em milhões de reais!!!

Mirian disse...

Sarita! e esse edilvo tentou destruir os laboratórios de araguari contratando um laboratório de uberlândia sem licitação, com preços que só poderiam ser praticados se não houvesse conferência dos serviços prestados! Assim pagavam 100 exames, mas só recebiam 10!!! Ah Edilvo aqui nós derrubamos suas mentiras!

Edilvo Mota disse...

Quem não tem rabo preso esclarece (não aos lacaios das madrinhas) mas aos demais cidadãos:

1- HOME CARE: foi feita licitação (certame público) que não sofreu qualquer tipo de impugnação (direito de qualquer cidadão, mas sem anonimato). Os problemas dos donos da HOME CARE com a Justiça (que aconteceram após minha saída espontânea da prefeitura) não respingaram em Araguari. Não precisei implorar a vereador pra abafar CLI, que sequer foi cogitada, mesmo contando a Câmara com maioria de vereadores de oposição; não respondo processo.

Curiosamente, após o problema dos donos da Home Care com a Justiça, o atual governo contratou o ex-gerente Renato Garcia, da Home Care em Uberlândia (não sei a pedido de quem) para gerenciar a Farmácia Municipal de Araguari...

2- LABORATÓRIOS: ah... esse assunto tem pano pra manga. A chiadeira dos laboratórios locais (em especial de um empresário) era justamente CONTRA A LICITAÇÃO, pois não admitiam concorrência. NO dia 12.09.2006, fui espontaneamente à Câmara Municipal (com maioria de oposicionistas) e prestei esclarecimentos, com toda a documentação. Não houve pedido de CLI; ao contrário, fui cumprimentado pelos vereadores pela clareza da exposição. Está tudo gravado nos anais da Câmara e tbm em DVD (Canal 15) com cópia à disposição de qualquer cidadão (desde que não seja anônimo).

Fraudes na execução dos exames? Nenhuma reclamação, nenhuma denúncia, nenhum questionamento. Continuo à disposição da Justiça.

A verdade? Alguns laboratórios chiaram porque não possuiam Certidão Negativa de Débitos Federais; portanto, não estariam habilitados ao certame.

Contratação SEM LICITAÇÃO ocorreu justamente após minha saída, Ao que consta, ainda prestam serviço SEM LICITAÇÃO e, parece, alguns ainda SEM CERTIDÃO NEGATIVA, contrariando o artigo 195 da Constituição Federal. Alguém teria coragem de publicar os CNPJ e as respectivas CND's ?

Mantenho a documentação relativa ao caso cuidadosamente guardada, para o caso de futura necessidade.

Não adianta os párias, que vivem como rêmoras nas sobras do poder público, beliscando "boquinhas" neste ou naquele governo, escalarem anônimos pra tentar tumultuar.

Não tenho medo do debate (público, desmascarado, franco). Quanto aos deslumbrados com o "poder" momentaneo, convém lembrar que o futuro (breve) poderá ser mais penoso do que se imagina.

Ao que parece, já existe material de sobra pra um monte de processos judiciais.

Edilvo Mota disse...

Tá no FACEBOOK, no tópico "Araguari 2012 - O ano da mudança", publicado por Nilton Eduardo Castilho:

"Boas novas!
É real, não é conversa: ampliando parcerias em favor de Araguari
Wilson Prado, Marlos Fernandes, Miguel de Oliveira, Werley Macedo, Nilton Eduardo, Artur, Alfredo Paroneto (ao centro), Raulzinho, Arley, João Silva, Tiãozinho e Ódon Naves."

Ao Edilvo das 00:39 de 27 de novembro de 2011: disse...

Haja credibilidade: 50 anos de cadeia é pouco pra cada um: João Silva, Tiãozinho, Odon Naves, Nilton Eduardo, Werley Macedo, Wilson Prado (do microfone confuso), Arley (sacaneador das diretorias do Conservatório). E pra vc também, Edilvo do Hospital Municipal. A sua hora vai chegar, neguinho.

Edilvo Mota disse...

Quanta bobagem...

Esse é o nível de gente que povoa cargos comissionados da prefeitura e profere uma asneira sobre a outra.

Mas a culpa é de quem indica e de quem nomeia esse lixo.

Hospital Municipal? Ficarei aguardando sentado o processo, neguinha.

De pé, certamente cansarei.

Edilvo Mota disse...

Ainda sobre o Hospital Municipal, fica aqui um desafio.

Que tal promoverem uma AUDIÊNCIA PÚBLICA, com a presença dos vereadores, do Ministério Público e da imprensa (incluindo a de outras cidades, claro) pra gente debater o assunto?

Duvido que prefeito, secretária de saúde (seja lá quem for) e vereadores da legislatura 2001-2004 tenham coragem pra isso.

Anônimo disse...

Iara Borges tentou inovar na Saúde, ajustando e aparando arestas, peitando o servidor para que realmente ele trabalhe. E o que Iara ganhou? PERSEGUIÇÃO por parte de alguns subalternos insatisfeitos e traição por parte daqueles que se diziam amigos.
A imoralidade e que todos os meios de comunicação, de oposição ou não, inclusive este blog, amenizam agora a situação da saúde. A perseguição à Iara, chefiada pelo vereador Tião zinho, se deu somente pela exoneração de alguns supervisores, agora que ela saiu, tudo está tranquilo? Será que o dono do blog não é manipulado por alguns servidores, assim como a imprensa politiqueira local?

Edilvo Mota disse...

DECISÃO DA JUSTIÇA DO TRABALHO

Processo 02484-2010-047-03-00-9

Reclamante/Embargante: WELLINGTON COLENGHI GALDINO.

Reclamada: MUNICÍPIO DE ARAGUARI.

Decisão proferida em: 22.11.10, às 17:06 HORAS.
Partes ausentes.

Vistos, etc.

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO

WELLINGTON COLENGHI GALDINO opuseram Embargos de Declaração (fls. 809/810) alegando a existência de omissão quanto ao pedido de
gratificação de função não paga em vários meses no período de janeiro de 2009 a junho de 2010. Pede o acolhimento dos embargos.

O reclamado manifestou-se acerca dos embargos declaratórios às fls. 818/819.

É o relatório.

Conheço dos embargos apresentados, eis que próprios e tempestivos.

Gratificação de função.

Reconheço a omissão apontada pelo embargante. De fato, a sentença de fls. 804/808 foi omissa em relação ao pedido de condenação do
reclamado ao pagamento dos valores relativos à gratificação de função não paga em várias meses no período de janeiro de 2009 a junho de 2010.

Sano, pois, o vício apontado, nos seguintes moldes:

É incontroverso que o autor exerceu suas funções de Supervisor de Turmas no período de 01.11.2006 a 08.10.2010, conforme declara o
próprio reclamado, à fl. 818, verbis:

Informamos que o reclamante exerceu a função de supervisor de turmas de 1º de novembro do ano de 2006, conforme consta na Portaria anexa,
ocasião em que passou a exercer função gratificada em virtude do exercício de supervisor, situação essa que perdurou até 08 de outubro do ano de 2010,...

Analisando-se os recibos de pagamento (fls. 279/298) nota-se que, de fato, nos meses apontados pelo autor, às fls. 354/355, o reclamado não pagou a gratificação de função.
Em consequência, julgo procedente o pedido relativo à gratificação de função, nos meses de janeiro de 2009, abril de 2009, setembro de 2009, outubro de 2009, novembro de 2009, dezembro de 2009, janeiro de 2010, fevereiro de 2010, março de 2010, abril de 2010, maio de 2010 e junho de 2010.

Embargos procedentes.

Ante o exposto, nos termos da fundamentação, julgo PROCEDENTES os Embargos de Declaração aviados por WELLINGTON COLENGHI GALDINO, para
sanar a omissão e julgar procedente o pedido de gratificação de função

Documento autenticado por login e senha em 22/11/2011 19:11hs por Adilson Candido Rodrigues. Doc.: 5066

Pag.: 2

nos meses de janeiro de 2009, abril de 2009, setembro de 2009, outubro
de 2009, novembro de 2009, dezembro de 2009, janeiro de 2010, fevereiro de 2010, março de 2010, abril de 2010, maio de 2010 e junho
de 2010.

Esta decisão integra a sentença de fls. 804/808 para todos os efeitos.

Intimem-se as partes.

Nada mais.

Zaida José dos Santos
Juíza do Trabalho

Documento autenticado por login e senha em 22/11/2011 19:11hs por Adilson Candi

** Enquanto um bando de aspones anônimos perdem tempo (e dinheiro) atacando e ofendendo pessoas, o governo comete um desatino após o outro. Neste caso, confundiram a antipatia pessoal contra um servidor com o (suposto) direito de sabotar seu direito como trabalhador. Eis o resultado.

Com "amigos" assim, nenhum prefeito precisa de inimigos...

Marcos disse...

Anônimo das 12:52, os problemas da saúde não são exclusividade do governo atual. Sempre existiram.
O blog não existia antes de 2009, logo não poderia falar tanto dos problemas da gestão anterior. Mas, o que estava ao meu alcance foi feito. Denunciei a questão do HM à Controladoria-Geral da União e fiz algumas postagens sobre a Home Care (embora o contrato da empresa em Araguari não tenha sido objeto de questionamento pelo MP).
Quanto à gestão atual, com todo respeito que merecem as pessoas que lá estão, reputo como sendo fraca e pouco transparente. Questionamos aqui diversas irregularidades em gastos na saúde. Não obtivemos respostas para nenhuma delas. Os erros permanecem. Com dinheiro público mal gasto, pessoas continuam sendo mal servidas no campo da saúde pública.
Quanto a ser manipulado por alguns servidores, aí vc, caro anônimo, "viajou na maionese". As informações que postei, em sua grande maioria, vieram da análise de alguns gastos da saúde (os poucos que o governo, QUE NÃO CUMPRE A LEI DA TRANSPARÊNCIA, disponibilizou em seu site. Também, valho-me de informações de parentes e amigos que se utilizam do serviço público de saúde. Não preciso nem dizer qual a impressão deles e a minha sobre o assunto.
Quanto aos servidores da saúde (ou a um grupo deles), é inegável que tiveram interesses contrariados. Se essa contrariedade é legítima ou não, somente os envolvidos poderão dizer. Agora, de uma forma ou de outra, as informações vindas de usuários e funcionários do serviço de saúde serão sempre bem-vindas. São importantíssimas para conhecermos um pouco da gestão.

Colenghi disse...

Edilvo,
Decisão que dificilmente será reformada , afinal a reclamada produziu as provas contra ela mesma e tenho um excelente advogado.

Colenghi disse...

Marcos,
Peço espaço para complementar suas palavras:"Quanto aos servidores da saúde (ou a um grupo deles), é inegável que tiveram interesses contrariados. Se essa contrariedade é legítima ou não, somente os envolvidos poderão dizer."
Se o anônimo referiu-se à minha pessoa,informo-lhe que no que me senti lesado procurei a justiça do trabalho. A legitimidade de minha contrariedade, está exposta em duas postagens acima, onde o amigo Edilvo postou o resultado de um de meus processos, no qual tive parecer favorável. Questione a minha insatisfação junto aos magistrados da Justiça trabalhista anônimo.

Marcos disse...

Colenghi, esta decisão da Justiça do Trabalho mostra aquilo que o Edilvo falou: os agentes políticos estão misturando alhos com bugalhos. Na verdade, alguns parecem tratar os funcionários de carreira como inimigos. Como não podem retirá-los dos empregos, começam a praticar retaliações. Para corrigir isso existe o Poder Judiciário. Se o governo continuar negando e retirando direitos indevidamente, irá provocar um rombo nas contas públicas no futuro, quando os processos judiciais forem concluídos. Por isso, é preciso tratar o servidor público com respeito. Não precisa adulá-lo, basta cumprir o que mandam as leis.

Anônimo disse...

A anônimo que diz que a Iara Borges inovou a saúde encontra em processo acelerado de insanidade. Meu filho! Seu cérebro deve estar cozido para falar tanta asneira assim.

O vereador Tiãozinho apenas fez o trabalho dele de fiscalização, já que é membro da Comissão de Saúde da Câmara.

Vejam a matéria que saiu na rede vitoriosa sobre o escândalo da CLI na saúde:

http://www.youtube.com/watch?v=_rBMi3KykOg&feature=related

Edilvo Mota disse...

Esta é a questão, Marcos e Colenghi.

No curto período de tempo que servi ao município, como agente público temporário, agi sempre com base nos princípios da lei.

Se não era simpático a todos os colegas de trabalho, por outro lado jamais lhes faltei com o devido respeito, mesmo no contraditório.

Algumas postagens anônimas, ou com pseudônimos (fakes) revelam o lado trágico de um estilo de gestão ultrapassado, revanchista, doentio, mal resolvido emocionalmente.

Nos meus anos de caserna, no Exército Brasileiro, aprendi uma máxima que trago comigo vida afora: "MANDAR É FÁCIL; COMANDAR É DIFÍCIL".

Quem de fato comanda, pautado no profissionalismo e no respeito nunca precisa (nem deve) gritar com subordinado, nunca precisa (nem deve) ameaçar, nunca precisa (nem deve) retaliar.

Quando um parcela (oculta, rasteira, inábil) da administração gasta seu tempo e nosso dinheiro agredindo servidores ou cidadãos que se manifestam democraticamente, expõe as vísceras de um modo de gerir a coisa pública que já foi sepultado na maioria das cidades que cresceram, política e administrativamente.

O debate, que deveria ser claro, objetivo e sereno se transforma em tiroteio. E quem perde com isso é a cidade, são seus cidadãos que anseiam (seja lá qual for o governante de plantão) o progresso e a paz.

Um governo que prometeu "Novo Modelo de Administração", após ter sido democraticamente eleito vem demonstrando, na manifestação de alguns de seus componentes, o que há de pior em termos de postura.

Passa da hora de o prefeito rever suas assessorias e lembrar a todos que estão a serviço da comunidade e não do governo ou de determinado partido político.

Por essas e outras me afastei definitivamente desse ambiente político, desgastado, rançoso, míope e revanchista.

Porém, como cidadão, continuarei a manifestar meu ponto de vista. Gostem ou não.

Em tempo: definitivamente, não tenho o menor interesse em voltar a ocupar cargo público. Em tempo algum, em governo algum. Minha contribuição a Araguari já foi dada; o tempo e a História se encarregarão de separar o joio do trigo.

Colenghi disse...

Ah Edilvo, Marcos e leitores:
No ano de 2009 ouvi de um certo secretário que nada o obrigava a pagar minha gratificação e caso eu não estivesse satisfeito que pedisse para sair.
O dinheiro que irei receber é bom, lógico; mas ainda melhor é poder dizer para ele que eu estava certo e ele errado. Isso motiva,,isso é legal e isso é moral.

Edilvo Mota disse...

http://www.youtube.com/watch?NR=1&v=SxX3pO9ieuM

Morte de criança na Santa Casa, em dezembro de 2010, ainda não foi explicada.

Era paciente do SUS.

Edilvo Mota disse...

Colenghi

alguns dias após o resultado da eleição municipal de 2008, ainda em dezembro, fui com minha esposa à mercearia do Natal (Bar do Peixe antigo). Logo, chegou um grupo animado e se instalou em mesas ao lado.

Pelo teor da conversa, em alto e bom som, deu pra perceber que era gente ligada ao grupo do prefeito eleito. Comentavam sobre a campanha e o resultado.

De repente, um deles disse: "AGORA É NÓIS!!"

Com o tempo, pude compreender o sentido da frase...

Mirian disse...

Engraçado edilvo, na época do Marcos Alvim não eram vocês???

Mirian disse...

Isso Mesmo Sarita! Quando esse edilvo foi secretário não teve nem competência de gerir a farmácia municipal e a tercerizou para a máfia da Home Care a pedido do odelmo de uberlândia! Ai quando o negócio estourou em São Paulo e derrubaram a fita da máfia, o secretário saiu de mansinho se candidatando a vereador pra ter um álibe e sair de cena! Não vamos esquecer os mandos e desmandos da administração Marcos Alvim, que vc ajudou a corromper e surripiar os cofres públicos em milhões de reais!!!
25 de novembro de 2011 00:27

Anônimo disse...

Pior que essa Mirian(que não passa de um fake), não tem competência nem para fazer novas postagens fica ai copiando e colando, só pode ser falso mesmo, coisa feia criatura vai procurar um serviço pra vc se não tem argumentos fica sempre repetindo as mesmas coisas, muda o repertório, procura outro pra vc encher o saco, tem dó. O Edilvo tem é muita paciencia, ai se fosse eu. SHSUA@!%$!!Sai coisa ruimmmmmmmm

Edilvo Mota disse...

Não! No segundo mandato do prefeito Marcos Alvim, não "era nóis". Não participei de campanha política e fui convidado pessoalmente pelo prefeito reeleito no mês de novembro/2004, sem necessidade de mendigar cargo a vereador, sem precisar vender a alma.

De mais a mais, nunca utilizei linguajar de membro de quadrilha (o famoso "agora é nóis") que parece comum a essa turma.

A questão, caro Anônimo das 13:53 é que a paciência é uma virtude que somente pode ser exercida por quem não tem rabo preso, o que parece não ser o caso da turma que ao invés de debater as questões de forma republicana, prefere a futrica.

Conhecendo há 16 anos o setor e os profissionais de saúde de Araguari, não tenho a menor dúvida de onde vem a orientação para esse besteirol. São ações típicas de gente se brilho, sem personalidade e sem estofo moral, que passa a vida sem ser notada.

E vão continuar assim, vida afora, vivendo nas sombras.

Uma gestão que se encontra na sétima ocupante do cargo de gestor(?) da saúde realmente é uma inovação da história de Araguari. "Nunca antes na história deste município"...

Vão continuar macaqueando, aproveitando o anonimato pra escrever asneiras. Explicações à sociedade é que nunca vêm. E, não tenham dúvidas, vão deixar muito rastro das lambanças.

Edilvo Mota disse...

Ainda sobre laboratórios, sem necessidade de anonimato..


Em 2006, na tentativa de IMPEDIR processo de licitação, os laboratórios de Araguari entraram na Justiça, com um Mandado de Segurança (Processo 0035.06.088222-8), solicitando:

1- anulação da LICITAÇÃO e adoção do CREDENCIAMENTO para contratação de TODOS os laboratórios;

2- proibição da licitação pelo MENOR PREÇO;

3- proibição da licitação pela TABELA SUS;

O juiz Fabiano Afonso NÃO ACATOU o pedido dos laboratórios, e assim decidiu:

"Compulsando os autos, verifico eu os autores não se desincumbiram de seu ônus probatório... uma vez que não restou comprovada nos autos a existência de direito líquido e certo que assistia aos impetrantes..."

"De fato, observo que a alegação de que a instauração da licitação para contratação da prestação de serviços laboratoriais para a rede pública de saúde fere o direito adquirido dos impetrantes... NÃO ENCONTRA RESSONÂNCIA NO ORDENAMENTO JURÍDICO VIGENTE"

"...na prestação dos serviços públicos, hão de ser observados os princípios da legalidade, impessoalidade, publicidade, eficiência e moralidade... E para a contratação de serviços pela Administração Pública, faz-se necessária a prévia LICITAÇÃO, consoante determina o inciso XXI do art. 37 c/c art. 175, ambos da CR/88".

"Observo ainda que a instauração do processo licitatório para a contratação da prestação de serviços de exames laboratoriais obedeceu aos princípios constitucionais, especialmente o da legalidade, posto que em conformidade com o estabelecido pela Lei 8.666/93... pois se possibilitou a participação de um maior número de interessados..."

"...para que seja dispensada a licitação e contratado o serviço por meio de credenciamento, o Poder Público há de comprovar que o interesse público somente poderá ser atendido de forma eficaz quando prestado o serviço pelo maior número possível de particulares, o que não se verifica no caso sub judice"



"Observe-se ainda que, diante do grande número de empresas laboratoriais existentes, existe a possibilidade de competição entre as empresas interessadas, restando, portanto, INVIABILIZADA A ADOÇÃO DO CREDENCIAMENTO para a contratação da prestação dos serviços."

"Por outro lado, verifico que NÃO EXISTE PROIBIÇÃO LEGAL que impossibilite a contratação de serviços em valores inferiores aos constantes da Tabela do SUS, pelo que O PROCESSO LICITATÓRIO NÃO PODE SER ANULADO SOB ESTE FUNDAMENTO."

"Sendo assim, verifico que as impetrantes não comprovaram nenhuma irregularidade no processo de licitação instaurado pelos impetrados e, ainda, que inexiste direito líquido adquirido dos mesmos à prestação dos serviços SEM A PARTICIPAÇÃO NO PROCESSO LICITATÓRIO, SOB PENA DE SE FERIR OS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS QUE DEVEM PAUTAR OS ATOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA."

"Dessa forma, impõe-se a IMPROCEDÊNCIA DO PEDIDO, para se denegar a segurança pleiteada, uma vez que INEXISTE DIREITO ADQUIRIDO DOS IMPETRANTES à prestação dos serviços abrangidos pelo processo licitatório, na modalidade pregão, de nº 0098/2006."

"Por isto, e por tudo mais que dos autos consta, DENEGO a segurança pleiteada, e EXTINGO O PROCESSO COM O JULGAMENTO DO MÉRITO, nos termos do art. 269, I, do CPC."

"Condeno os impetrantes ao pagamento das custas processuais."

"Transitada esta em julgado, arquivem-se com baixa".

"Araguari, 06 de março de 2007.

Fabiano Afonso - Juiz de Direito"

Aristeu disse...

Eita, Edilvo, surrupiou milhões de reais... kkkk e ainda fica tentando pendurar cerveja no meu nome.

Edilvo Mota disse...

Aristeu, com os amigos pés-parados que você tem, vai sobrar muita conta de buteco pra pagar.. kkk

Carlos Barbosa disse...

Prefeitura mostra sua Competência Administrativa (NOVO MODELO)

Vigilância Sanitária suspende vistoria no Hospital Municipal de Araguari
Município não apresentou a documentação necessária para os técnicos.
Diretor da GRS diz que já havia feito a solicitação à Secretaria de Saúde.
Do G1 Triângulo Mineiro

Comente agoraA equipe da Vigilância Sanitária Estadual suspendeu a vistoria marcada para a manhã desta quinta-feira (1º) ao Hospital Municipal de Araguari. Os técnicos compareceram ao local no horário marcado, porém, foram impedidos de continuar o trabalho porque o município não apresentou a documentação necessária sobre a área que será utilizada pelo Pronto Socorro. O Memorial de Atividades, como é chamado o documento, deve conter a disposição e a quantidade de móveis como cadeiras e mesas, além de outros objetos que vão compor o local.

De acordo com a secretária de Saúde, Iolanda Coelho, a papelada exigida pelo órgão deve ficar pronta até esta sexta-feira (02). “Não nos disseram que deveríamos apresentar este documento durante a avaliação. Por isso não providenciamos antes”, disse.

Já o diretor da Gerência Regional de Saúde (GRS), Daltro Catani, informou que havia feito a solicitação anteriormente e obedeceu as normas técnicas.

Edilvo Mota disse...

Dr. Daltro Catani Filho é um profissional extremamente responsável, à frente da GRS há alguns anos.

Amigo pessoal de décadas, aprendi ainda no Exército, onde convivemos como militares, a admirar sua postura.

Depois, durantes 15 anos, fomos companheiros no time de futebol da AABB Uberlândia.

Nos reencontramos, alguns anos após, na gestão da saúde pública: ele como diretor da GRS e eu como secretário de saúde em Araguari.

Conhecendo Daltro Catani como conheço, posso afiançar. Ele age sempre no estrito cumprimento da lei e com extremo profissionalismo. Em sua palavra, eu confio.

Edilvo Mota disse...

Quando recordo que eu 2006-2007, fui perseguido por um sujeito que responde a 11 (ONZE) processos judiciais, incluindo dívidas com a SAE e a PREFEITURA DE ARAGUARI, reforço minha convicção de ter agido de acordo com a lei (manter a exigência de licitação) e a minha consciência.