quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Politicamente incorreto?

Causaram desconforto na base governista da Câmara de Vereadores os comentários feitos pela secretária de Planejamento, Thereza Christina Griep, em uma rede social. É preciso contextualizar os fatos.
Na segunda-feira, o radialista Gilmar Cabral, no programa Opinião, Rádio Onda Viva-AM, afirmou ter recebido denúncias de que algumas casas do Portal de Fátima teriam sido adquiridas por pessoas que não moram na cidade, por pessoas que têm casas alugadas na cidade de Araguari, por várias pessoas de uma mesma família, etc. Em outras palavras, existiriam irregularidades na distribuição de alguns imóveis do programa Minha Casa, Minha Vida.
Reproduzimos essa informação no Facebook. Ao comentá-la, a secretária afirmou: "talvez esta rádio esteja fazendo tumulto pois os vereadores na época do sorteio não queriam que o prefeito optasse por essa modalidade, eles queriam poder indicar os "amigos" deles para receberem as casas e o prefeito não permitiu e quis fazer a coisa certa e por isso ele deve estar bravo.".
Essa manifestação não foi bem recebida por vereadores da base aliada do governo. O presidente da Câmara, Rogério Bernardes Coelho, em entrevista a uma emissora de rádio, informou que iria cobrar da secretária a indicação dos nomes do vereadores que supostamente queriam indicar "amigos" para receberem as casas.
Entendo que a secretária cometeu um erro político. Afirmar genericamente que vereadores queriam se beneficiar politicamente do projeto é algo que deveria ser evitado. Mas, aconteceu... As consequências políticas desse fato podem ser variadas: de um mero desgaste até uma exoneração do cargo. Vamos aguardar os desdobramentos.
Dito isso, é preciso aproveitar a oportunidade para discutirmos outros aspectos da questão. Primeiro, do ponto de vista prático, a secretária não disse nenhum absurdo. O pensamento de que alguns vereadores usam o cargo para conseguir benesses para os seus apadrinhados pertence ao senso comum e, cá entre nós, em muitos casos corresponde à realidade. Logo, embora não dando nomes aos bois, a secretária pode ter dito a verdade.
Segundo, esse fato nos obriga a repensar o papel dos veículos de comunicação. É certo que os jornalistas não precisam identificar suas fontes. Entretanto, no caso, o radialista divulgou a notícia, afirmando que posteriormente iria ao Portal de Fátima para confirmar a veracidade das informações. Até hoje, não se tem essa confirmação. Aqui, até eu me penitencio por ter levado essa informação para o Facebook, mas registro que agi como cidadão, informando, inclusive, as circunstâncias do que fora noticiado na rádio (nome do radialista, ausência de confirmação das fontes, etc.).
Terceiro, sobre a forma como foi conduzida a implantação do projeto Minha Casa, Minha Vida em Araguari, não se pode negar que houve um avanço no governo atual (a própria secretária questionou os procedimentos adotados pelo governo anterior na distribuição de casas do Residencial Alan Kardec). No caso do Portal de Fátima, tivemos um processo aparentemente transparente e fiscalizado pelos órgãos de controle (Ministério Público e Câmara de Vereadores). Isso, por si só, não assegura a inexistência de uma ou outra irregularidade. Diante disso, cabe aos responsáveis investigar os procedimentos passados e adotar as medidas para evitar eventuais falhas no futuro.

20 comentários:

Anônimo disse...

A justificativa da secretária Thereza Agriep numa emissora de rádio hoje pela manhã sobre esse caso, foi uma justificativa cheia de contradições.
Ao comparar o post da Agriep no Facebook observamos que a fala dela no rádio é completamente diferente.
No Facebook a secretária Agriep refere-se aos atuais vereadores, e no rádio ela disse que foi mal interpretada, que referia-se não aos atuais vereadores mas sim algo que aconteceu no passado e usou até o Alan Kardec.
Mas lendo agora sua postagem no Facebook está claro que a secretária se refere a Câmara atual e não uma legislação anterior.
Em suma, sua justificativa não colou!

Marcos disse...

Anônimo, concordo com seu comentário. Na entrevista, a secretária tentou alterar o sentido do que foi afirmado no Facebook. Percebe-se, claramente, que o comentário foi direcionado aos atuais vereadores.

Anônimo disse...

Acredito que ela nao disse nenhuma mentira.

Aristeu disse...

Quem não quer tirar proveito, ainda mais sendo político? Podem culpar vereadores do passado, do presente e do futuro que não serão palavras ao vento.

Anônimo disse...

Realmente ela não disse nenhuma mentira, mas em Araguari, falar a verdade infelizmente é passível de punição...

Dilson Martins de Oliveira disse...

Devemos ser práticos! Antes da regra preestabelecida cada um dos vereadores e com certeza, os atuais pré candidados a vereança que estão no governo, ficaram eufóricos com a possibilidade de indicar casas, afinal, qual de nós não conhece uma família carente.

Situação definida e por unaminidade, inclusive, com o apoio da mídia o sorteio prevaleceu.

E não é que a secretária corajosamente começa a responder questionamentos feitos em sítios e blogs e bate-bapos e páginas eletrônicas a respeito do governo ao qual ela deve obediência e presta serviços.

A gestora pública fez errado!

Esta deveria postar declarações oficiais, de forma e conteúdos idênticos. Caso houvesse necessidade de maiores explicações,reunir todos os segmentos da imprensa para uma coletiva seria o mais sensato.

Sua conduta deve ser confirmada pelo prefeito pois, todos os fatos mostram que ela maculou o importânte posto a que lhe foi confiado. Caso haja confirmação, ela deve imediatamente ser exonerada.

Ela deve ir até a câmara para prestar explicações!

O governo precisa tratar com mais respeito o povo araguarino e ter cuidado ao aparecer com "notícias e promessas"!

A gestora da pasta do desenvolvimento e turismo está regular no cargo sendo nora do prefeito?

Anônimo disse...

Minha opnião.
O que publicamente foi tratado na frente de qualquer um com um pouco mais de interesse, é que realmente em um primeiro momento a escolha das casas do Portal de Fátima seria uma escolha interna da prefeitura e sem maiores explicações, bastando que a familia interessada atendesse os pre requisitos socio economicos.
Eu e acho que qualquer um em sã consciencia fomos contra (acho até que isso foi debatido à época no Orkut), pois obviamente seria mais uma forma de cabresto para arrebanhar apoio e votos para uns e outros.
Mediante o apelo popular, ficou decidido então que seriam distribuidas as casas por sorteio (parabéns para a administração que adotou a medida ainda que sob pressão).

Então o que tinhamos nas entrelinhas era o obvio que todo vereador queria cair de boca nas casas para comprar apoios ou favorecer apadrinhados, ao passo que a prefeitura negociaria as escolhas dos vereadores em troca de apoio na camara... Ganha um doce quem disser que não acredita que seria essa a pratica de bastidores.

O que a Secretaria fez agora foi tornar publico em um arrombo de "legalismo" bobo, algo que qualquer um com o minimo contato (interesse) com a gestão publica araguarina já sabia e só está ganhando essas proporções por causa do momento politico da cidade, mas que sejamos sinceros, ninguém quer realmente levar nada disso as ultimas consequencias... Acham mesmo que algum vereador desses quer que a secretária vá dar nome aos bois de quem queria o que naquela época?
E acham que é interesse da prefeitura que vereadores devidamente citados façam suas réplicas com nomes, intenções e acordos do executivo para entregar aquelas casas sem sorteio?

Enfim camaradas, é o tipo de assunto que já nasce morto, onde a secretária (que na minha opinião não fez nada demais) ganhará um puxão de orelhas, o presidente da camara (e demais colegas) posará de indignado e a prefeitura fará ares de madalena arrependida... NÃO VAI DAR EM ABSOLUTAMENTE NADA.

Atenciosamente.
Riberto de Sousa Junior.

Anônimo disse...

Vai acabar, como sempre, lá na Calábria.

Ianis disse...

UBERLÂNDIA-MG, 10 de novembro de 2011.

Prezados e-Leitores,

Existe algum ser humano racional que desconheça o REAL mecanismo de funcionamento entre uma Casa Legislativa e o Executivo ?!


,


( óia a vírgula aê em riba! Xuxa ela onde oçê quiser!!! )

Entendo ABSOLUTAMENTE PERTINENTE todo e qualquer comentário. Designo isso por transparência e livre-arbítrio.

Se algo feriu alguém, que seja levado ao MP...
É que tem tanta, mas tanta coisa errada, que até quem nunca deveria ver a coisa errada tá ficando exausta. Vai que quem tem que ver as coisas erradas, passe a enxergá-las, né uai ...

Vai acabar, como sempre, lá na Calábria. [2]

ME CONVIDEM-ME !!!
Tenho trocentas fotinhas lá... QUERO MAIS UMA.

( sic )

Atenciosamente,
Janis Peters Grants.

Anônimo disse...

Vão aproveitar essa bobagem toda pra desviar o foco.

E a CLI DA SAÚDE?

E a compra de MEDICAMENTO VENCIDO?

E o ROUBO DE DINYHEITO DO TFD?

E os 200 mil de salgadinho e coca cola na Ação Social?

Essa foi uma jogada de mestre da secretária pra desviar o foco

Dilson Martins disse...

Riberto;

Não vou poder concordar com você!

Separe cada etapa desta história e verá que a secretária não soube ser técnica, política e muito menos sincera com a cidade.

Ela se rebaixou através de intrigas. Neste momento não podemos jogar com adivinhações acerca do que pesaram e/ou ansiaram nossos vereadores.

O que vale na administração pública são os atos formais e, aparentemente não houve ações de interferência dos vereadores na distribuição das casas!

Ou será que ocorreu?

Com a palavra o presidente da Câmara e demais vereadores.

Anônimo disse...

Dilson, mas neste momento, o que você acha e o que eu acho não tem a menor importancia. Nada nesta história passará para o público de especulações.
Talvez você esteja certo, talvez eu esteja, mas só quem poderia esclarecer de fato todo o jogo de bastidores da distribuição das casas são os envolvidos, mas acontece que além de não ser de interesse de nenhum dos lados (creio eu) levar a cabo as denuncias sobre supostas pretenções daqueles imóveis, acima de tudo eu acho que seria extremamente contra producente discutir fofocas de quase dois anos atrás, pois afinal, ter a intenção de tirar vantagem não é crime, e de fato houve o aclamado sorteio das casas.
Crime seria se as denuncias que agora recaem sobre a prefeitura de favorecimento nas escolhas mesmo com o sorteio para pessoas que já possuem imoveis ou até pessoas que nem residem em Araguari se comprovassem verdade.
Eu acho que neste momento seria muito mais proveitoso para a cidade averiguar realmente tais denuncias e outras tantas que rondam essa gestão, do que ficar discutindo picuinha de vereadores e secretária do executivo.

Atenciosamente.
Riberto de Sousa Junior.

Anônimo disse...

Alguem sabe dizer algo sobre o vale fome? aquele que o Tiaozinho disse que entraria na justiça pra receber os atrasados, mas que nem atrasado e nem nada apareceu.

Dilson Martins disse...

Anônimo das 12:25

Nossa expectativa está toda voltada para o dia 21 deste mês quando haverá decisão a respeito das ações impetradas.

Estou confiante e, membros do próprio governo já sinalizaram a obrigação de pagar. Houve pedido do juiz para que aguardássemos a data (21/11) e até então, não entrássemos com mais ações. Isto, segundo nos informou o Tiãozinho.

Gostaria de pesssolmente lhe passar maiores notícias e de lhe colocar a par das nossas ações e intenções para o futuro.

Acredito que estarei atendendo no SINTESPA, em tempo integrau, até findar da próxima semana.

Será um grande prazer recebé-lo!

Colenghi disse...

Dilson;
Desejo-lhe sorte na empreitada que nada será fácil, afinal o Novo Modelo conseguiu desarticular até minha categoria que é a mais politizada, ou melhor, era.
Mas também espero mais efetividade do Sintespa com a mobilização do funcionário. Inclusive, aproveitando do período eleitoral, creio ser hora de sermos mais radicais quanto as decisoes e movimentos.

Dilson Martins disse...

COlenghi;

Este é o meu único intuito neste momenteo.

Tentarei marcar presença onde houver um único servidor público da prefeitura trabalhando.

Somos milhares e mostraremos o que acontece com quem IGNORA, MENOSPREZA E ENGANA o trabalhador público da prefeitura de Araguari.

Edilvo Mota disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Edilvo Mota disse...

Hoje (domingo, 13) lendo o jornal Diário de Araguari, ao deparar com a coluna "CURTAS" não pude conter o riso:

FRASES

"Se eu for eleito como Prefeito, vou diminuir meus Secretários!" Werley Macedo.

Fiquei imaginando... QUAL SERÁ A TÉCNICA DE ENCOLHIMENTO ESCOLHIDA?

Pelo nível das frases que temos lido, dá pra imaginar o nível de candidatos que teremos...

Anônimo disse...

Querida, encolhi os secretários...
Em breve na sessão da tarde (tomara que não).

Atenciosamente.
Riberto de Sousa Junior.

Anônimo disse...

sou de araguari trabalho em uberlandia fiz o cadastro do pograma minha casa minha vida em araguari muitas pessoas me pergunta,porque nao me cadastrar aqui em uberlandia.e tem mais de cinco anos que morro aqui.ate hoje nao transferi meu titulo de eleitor pra ca.amo araguari nasci ai e ai quero morrer.se minha casa sair volto correndo.minha vinda pra ca,foi serviço.o dinheiro que eu ganhva ai era so pro aluguel.minha casa saindo ai prestaçao pequena.me aguarda araguari estarei de volta,pra minha terra natal.....