segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Ministro da Saúde no Triângulo: generoso com uns e rigoroso com outros

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, esteve em visita ao Triângulo Mineiro no dia de hoje. Destinou 22,5 milhões de reais para serem aplicados na saúde pública em Uberaba e 44 milhões em Uberlândia. Além dessas cidades, visitou Ituiutaba, Monte Alegre e Santa Vitória. E Araguari? Não veio à cidade, mas, questionado pelo Portal G1 sobre o "Hospital Municipal", afirmou: "É preciso avaliar essa situação, pois se foi rejeitado pelo ministério naquele ano, agora é preciso rever se o problema foi corrigido. Estamos sendo bem rigorosos em relação às liberações, porque isso é de nossa responsabilidade.".

Como se vê, é simplesmente vergonhosa a forma como a cidade é tratada. Claro que alguns políticos araguarinos se esforçaram para que a cidade fosse  ignorada nessa visita. Afinal, graças a eles, durante um bom tempo  Araguari ainda será conhecida como a cidade do "elefante branco" e do sumiço de recursos federais.

Entretanto, vale lembrar que o ministro pertence ao PT, que, ao lado do PMDB - partido do prefeito de Araguari - integra a tal base aliada do governo Dilma. Se, mesmo com essa afinidade política, fomos solenemente ignorados pelo Ministério da Saúde, imaginem como seria se o governo local fizesse oposição ao PT? Então, fica assim: para as outras cidades, os recursos; para Araguari, o rigor na liberação do Hospital (o que equivale a não-liberação).
Fonte: Portal G1 Triângulo Mineiro

7 comentários:

garliene arts disse...

KKKKKKKKK e ainda tem um chulezinhoooo que se diz chaveirinhooooooo preferido kkkkkk >>>>>>E olha só que coisa né ?? E tanto dinheiro pra la , pra cá .....Desencana Marcos pra trupede esta tudo dominado....E só vem quando a gosto de DEUS =S >>>>Rummmmm

Edilvo Mota disse...

Marcos,

o ministro está correto em não ceder a "pedidos" sem respaldo técnico. Principalmente considerando seu currículo brilhante como médico sanitarista e gestor no sistema de saúde pública.

A cidade de Araguari, desde 2003, não se empenhou na viabilização do funcionamento do hospital.

Nessa omissão incluo o governo municipal e a própria sociedade, que entre 2002/2003 assistiu omissa à aventura de construir um hospital sem planejamento estratégico, sem análise da viabilidade econômica e sem fiscalização da obra, tanto em relação à adequação do projeto à RDC 50, quanto à qualidade e quantidade dos gastos. Nisso, aliás, os 16 vereadores e 1 vereadora foram criminosamente coniventes.

Nos esforços pelo funcionamento do hospital, entre 2005 e início de 2008, encontrei poucos aliados e muita resistência, somada a uma colossal omissão generalizada (dentro do governo, na Câmara Municipal e na própria sociedade).

Muitos dos que agora criticam (com razão) o ex-prefeito, também têm sua parcela de culpa pela costumeira omissão, pela subserviência bovina a todo e qualquer prefeito, pela falta de espírito público e de coragem para debater o interesse coletivo ante decisões monocráticas do governante de plantão.

Era assim antes, é assim agora, e será assim amanhã!

EDILVO MOTA
Araguarino genérico, sem título honorário, sem pretensões futuras e sem rabo preso

Aristeu disse...

Edilvo não tem rabo nem língua presa. Realmente se não for rigoroso a bandalheira não acaba nunca.

Iconoclasta disse...

E Araguari?
Isso só mostra o tamanho da força política do "Novo Modelo" e o talento político do Marcão, que aliás está tendo dificuldades até hoje (fim de mandato)para constituir um governo. Dúvidas? Basta ler a matéria do Gazeta sobre as trocas constantes do seu secretariado.

Dilson Martins disse...

Senhores;

Se o atual governo não consegue organizar a reforma de uma simples praça torna-se temeroso e "suicida" deixá-lo por a mão em algo tão complexo quanto à adequação e condução de um hospital!

Edilvo, gostaria de encontrar você compondo e/ou comandando a secretaria de saúde em breve - 01/01/2013!

Anônimo disse...

Se tivesse a chance, aplaudiria de pé o ministro da saúde.
Não interessa se é da base, ou da oposição. Se fez lambança com recursos públicos, não tem mesmo nem que receber visita.
E esse negócio de "como anda o prestigio de Araguari", sejamos sinceros, Araguari não tem nenhum prestigio nem estadual, então imaginem a nivel federal. Araguari tem se tornado ano após ano, conhecida como a terra da maracutaia, das "burrocracias", e do desleixo. Até mesmo em nossa micro-região, há muito que não figuramos como peça importante das decisões politicas, e hoje não somos mais que o terceiro B da piadinha infame.

Atenciosamente.
Riberto de Sousa Junior.

PS.: E a culpa é nossa!!!

Anônimo disse...

NOSSA QUE VERGONHA! ARAGUARI DE FORA DAS VISITAS DOS FEDERAIS NOVAMENTE! NAO É A PRIMEIRA VEZ QUE ISSO ACONTECE, SE OS DAQUI NAO QUEREM NEM SABER DA CIDADE, PIOR OS DE FORA!!! TALVEZ É POR ISSO QUE A CIDADE FICA INESISTENTE PARA O BRASIL!!! PORQUE DESSA MANEIRA OS POLITICOS DAQUI FICAM MAIS A VONTADE NA MINA DE GANHAR DINHEIRO FACIL.