quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Exames de mamografia: o outro lado da notícia

A Prefeitura voltou a fazer os exames de mamografia por meio de contrato com uma empresa privada. Segundo informações veiculadas na imprensa, serão realizados até 220 exames semanais, prevendo-se que até o final do ano 3  mil serão feitos. A regularidade dessa solução fica só nas aparências. Pagar pelos exames enquanto o mamógrafo público está parado é prejuízo. Pagar pela manutenção periódica de um mamógrafo não utilizado é, no mínimo, prejuízo (na verdade, pode até ser uma conduta criminosa). Além disso, a grande quantidade de exames prevista (3 mil até o fim do ano) mostra que havia uma demanda represada. Isso pode ser traduzido na demora da realização de diagnósticos e na redução das expectativas de cura de diversas mulheres araguarinas. Isso também é criminoso.

4 comentários:

Aristeu disse...

Sei não, podem até faturar 3 mil até o final do ano, mas fazer é outra coisa.

garliene arts disse...

Estes acordos politicos ai ai ai =X

Iconoclasta disse...

Será que esse empresa que foi contratada passou por uma licitação? Ainda continua pagando pela manutenção do mamógrafo ocioso? Já foi calculado o gasto com a quantidade de mamografias realizadas com a clinica particular e comparado com o uso do equipamento próprio?
Onde estaria o governo controlador de gastos?

Anônimo disse...

é sempre a mesma turminha feliz ganhando o rico dinheirinho da prefeitura sem licitação
cadê a comissão de saúde da câmara?
cadê o conselho de saúde?
cadê o ministério público?
cadê o governo sério e honesto?
cadê o povo?