sábado, 10 de setembro de 2011

MANIFESTO CONTRA A CORRUPÇÃO

MANIFESTO CONTRA A CORRUPÇÃO


Nos últimos tempos, a sociedade brasileira vem sendo vítima sistemática da prática da corrupção, que é o ato ou efeito de subornar uma ou mais pessoas em proveito próprio ou alheio. Em outras palavras, significa pagar com determinada soma de dinheiro uma pessoa ou grupo de pessoas para realizar algo ilícito, proibido pela lei, pela moral e a boa ética, de modo a beneficiar uma pessoa, um grupo de pessoas, uma empresa, um partido político ou um governo. Normalmente, o dinheiro que move a corrupção é dinheiro público, isto é, pertencente a todos os cidadãos de uma Nação. Mas pode também ser dinheiro originário do crime organizado e até mesmo de particulares, com a finalidade de obter benefício indevido. Por isso, a prática da corrupção é uma ação criminosa cujos efeitos destroem a sociedade nos âmbitos moral e econômico. No que tange à moral, degenera os costumes. Já no plano econômico, por envolver principalmente o dinheiro público, causa enorme prejuízo ao país e, sobretudo, aos cidadãos. O estoque do dinheiro público é formado pelo recolhimento dos impostos pagos pelos contribuintes. Os impostos estão embutidos em todos os produtos e serviços comprados pelos consumidores. A expectativa é que esse enorme volume de recursos públicos retorne aos cidadãos na forma de serviços, como saúde, educação, segurança, transporte e obras de infraestrutura, como estradas, esgoto tratado, água potável, enfim, tudo aquilo que o Estado tem a obrigação de oferecer à sociedade. Nessas rápidas palavras, dá para se ter uma ideia de como a prática da corrupção é prejudicial a todos os cidadãos pelo evidente desvio criminoso daqueles recursos que deveriam ser aplicados em benefício de toda a sociedade. No aspecto político, isto é, no âmbito do poder do Estado, a corrupção é utilizada, por exemplo, para obter maioria na Câmara e no Senado, no sentido de votar leis do interesse de apenas meia dúzia de pessoas ou até mesmo corromper a própria Justiça. Outro aspecto nefasto da corrupção é aquele que mascara a verdade política e permite que determinados partidos políticos consigam permanecer anos a fio no poder justamente porque corrompem os eleitores com a compra de votos, seja com dinheiro vivo ou com produtos e serviços estatais, cuja concessão pelo Estado é uma obrigação e não um favor. Enfim, poderíamos elencar aqui inúmeros exemplos de como a corrupção, muitas vezes rotulada penas de roubalheira, tem efeitos danosos para os cidadãos. Esse Movimento Contra a Corrupção, que agora ganha a praça pública e começa a mobilizar as pessoas, tem a finalidade de quebrar essa incrível apatia social. Calar ante esse turbilhão de iniquidades decorrentes da corrupção é conceder licença para a ação dos ladrões do dinheiro público. O exercício da cidadania inclui o dever da indignação quando o bem comum é pisoteado pela ação ladravaz e escandalosa dos corruptos. Nenhuma nação do planeta se fez grande, forte, rica, próspera e solidária sem a ativa participação política de seus cidadãos. Seja no apoio às causas nobres, seja na repulsa imediata a todos os atos infames, sórdidos e mentirosos levados a efeito pelo egoísmo de poucos em detrimento da maioria. Indignar-se ante a prática da corrupção não é apenas um direito, mas uma obrigação de todos os homens e mulheres que desejam viver com dignidade, que prezam os valores éticos e morais sob o império da lei e da ordem. Indignar-se ante a mistificação da verdade e o roubo do dinheiro público decorrente da prática da corrupção é um direito e um dever de cada um de nós. Só assim poderemos mudar o Brasil para melhor. Mas mudar de verdade. E isso requer participação. E participar não é apenas dizer "sim". Há momentos em que precisamos ter a histórica coragem de dizer "não", de ter opinião muito clara sobre o que queremos e desejamos, ou seja, temos o dever e o direito de nos indignar quando for preciso. E esta é a hora de dizermos não à corrupção!

Clique aqui e acesse o site do Movimento Contra a Corrupção.
No Facebook, clique aqui.

8 comentários:

Anônimo disse...

Vejam no blog Saúde na Tela postagem sobre a MARCHA CONTRA A CORRUPÇÃO realizada por jovens em Uberlândia:

http://saudenatela.blogspot.com/2011/09/marcha-contra-corrupcao-em-uberlandia.html

É um exemplo para nós, em Araguari, de como tomar atitude..

EDILVO MOTA
Araguarino genérico

Aristeu disse...

Posts e marchas são paliativos. Contra a corrupção só mesmo uma mão dura. Chicote em praça pública só pra iniciar.

Anônimo disse...

Marcos,

quando vi a notícia, lembrei de você.
Não sei se você ainda lembra, mas, às vésperas da eleição, te mandei um e-mail no qual disse nunca ter visto tanta corrupção em um governo igual nesses últimos 8 anos. Os brasileiros assistiram vários episódios escandalosos e nada fizeram a não ser ignorar os fatos. Lembro-me que você quando me respondeu, pediu que eu observasse quanta coisa tinha mudado e afirmou que muita coisa ainda iria mudar.
Acho que chegou a hora, realmente muita coisa está mudando.
O brasileiro está começando a reivindicar seus direitos, lutando pela cidadania e pelo cumprimento do dever social em busca de um horizonte melhor para todos.

Rodolfo Paranhos.

Anônimo disse...

Hoje (10.09) à tarde, na fila de uma agência lotérica na Av. Bahia, aguardava minha vez quando um sujeito, bem mais jovem que eu, pediu a um amigo maior de 60 anos que deixava o caixa exclusivo para idosos, gestantes, pra fazer sua "fezinha" na megasena.

O "idoso" topou e, escorado em seu privilégio, furou a fila.

É esse tipo de gente, os espertalhões, os "malandros", que também vende voto, baba ovo de político, e mantém o Brasil num dos piores estágios de corrupção e safadeza do mundo.

Também é esse tipo de gente que vive mendigando aos políticos pequenos "favores" que, de fato, são direitos seus. Mas, no umbral da própria alienação, garante a sobrevida dos canalhas na administração pública.

Esperto o sujeito? Sim, muito. Mas nem por isso deixa de ser um babaca, condenado a vegetar na própria ignorância como cidadão.

EDILVO MOTA
Araguarino genérico

Dilson Martins disse...

Firmemos-nos em nossas convicções e, mantenhamos nossas mentes abertas!

Nossa cultura (escravidão, coronelismo, ditadura, autoritarismo, censura, analfabetismo em todos os setores...) não será transformada da noite para o dia.

Exigir lugar nas discussões é fundamental! Enxergar nossos representantes nomeados e bem pagos como nossos empregados é um bom começo! Cuidar e vigiar os gestores, administradores dos serviços e verbas públicas deve ser ação constante, diária!

Ensinar aos nossos jovens cidadania e o poder do voto é nossa mais difícil tarefa!

garliene arts disse...

A corrupção política é o uso das competências legisladas por funcionários do governo para fins privados ilegítimos. Desvio de poder do governo para outros fins, como a repressão de opositores políticos e violência policial em geral, não é considerado corrupção política. Nem são atos ilegais por pessoas ou empresas não envolvidas diretamente com o governo. Um ato ilegal por um funcionário público constitui corrupção política somente se o ato está diretamente relacionado às suas funções oficiais.
As formas de corrupção variam, mas incluem o suborno, extorsão, fisiologismo, nepotismo, clientelismo, corrupção e peculato. Embora a corrupção possa facilitar negócios criminosos como o tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e tráfico de seres humanos, ela não se restringe a essas atividades.
As atividades que constituem corrupção ilegal diferem por país ou jurisdição. Por exemplo, certas práticas de financiamento político que são legais em um lugar podem ser ilegais em outro. Em alguns casos, funcionários do governo ter poderes amplos ou mal definidos, o que torna difícil distinguir entre as ações legais e as ilegais. Em todo o mundo, calcula-se que a corrupção envolva mais de 1 trilhão de dólares por ano.[1] Um estado de corrupção política desenfreada é conhecido como uma cleptocracia, o que literalmente significa "governado por ladrões".(Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.)

P.S- Que venha a marcha da corrupção ,Que venha mais FOTOGRAFAÇO , e que venha mais BLOGs etcc... MAS UM BASTA nesta corrupção tem que ter, como até disse o Wikipédia : calcula-se que a corrupção envolva mais de 1 trilhão de dólares por ano.E o cidadão sem SAÚDE, EDUCAÇÃO ,SEGURANÇA etcc....=S

João disse...

João pergunta a DR José Flavio e Dr Marcos, ja que estamos falando de corupção o que fazer quando MP(Ministério Publico) não quer agir? existe uma representação no MP se não me engano dos vereadores Werley e Tiãozinho com toda docunentação provando corupção super faturamento pagamento de serviços não realisado e varios escandalos coisa de JORNAL NACIONAL e o pior que toda documentação foi levantada pelo proprio prefeito e seu primeiro escalão pregano ser um governo honesto novo modelo de administração so que o mesmo governo os contrataram como se nada tivesse acontecido; a empresa prestando o serviço na secretária de obras e o diretor na SAE,e o MP nada,fico triste pegam as vezes pesado por nada e a onde tem que atuar não faz, o que fazer neste caso?

Anônimo disse...

O problema do Ministério Público João é com os servidores públicos que reivindicam seus direitos.
Vc não se lembra que a promotora Leila enviou um ofício para a prefeitura querendo saber quais foram as medidas punitivas que administração teria adotado contra os funcionários que participaram da paralisação? Agora essas "coisinhas" ai de desvio de verbas na saúde, compra superfaturada de remédios, o caso do mamógrafo, a falta de médicos nas UB's e Pronto-Socorro, super-faturamento com ordem de serviço apenas no papel, contratos sem licitações etc etc. Tudo isso não é problema para essa instituição. Mas caso as pessoas mobilizam como fez os funcionários para lutarem por melhorias, ai pode tomar cuidado com o Ministério Público.