domingo, 4 de setembro de 2011

Custo da corrupção

A Folha de S. Paulo de hoje trouxe interessante reportagem sobre a corrupção no país. Segundo o jornal, os cofres públicos federais perderam, entre 2002 e 2008,  pelo menos 40 bilhões de reais, valor equivalente ao PIB da Bolívia.
Esse montante inclui os repasses feitos às unidades federativas, mas não contempla os desvios ocorridos em Estados e Municípios.
De acordo com o jornal, com esse valor seria possível reduzir à metade o deficit de 25 milhões de moradias sem saneamento no pais. Se fosse aplicado no Bolsa-Família, poderia contribuir para que a expectativa de vida do brasileiro aumentasse em dois anos e cinco meses daqui a dez anos.
Clique aqui e leia a reportagem no site Folha.com.

8 comentários:

antonia arruda disse...

Por isso que digo a cada dia que passa fico mais triste com tanta sujeira em nosso país.

Anônimo disse...

Marcos,

já que o assunto é corrupção, seria correto classificar o corte em torno 50 bilhões no orçamento em 2011 devido ao alto índice de verbas liberadas em ano eleitoral, como mais um ato corruptivo?

Afinal, a inflação está aí pra quem quiser ver.

Rodolfo Paranhos.

Anônimo disse...

Ainda bem que com Lula no governo, durante 8 anos, o PT pode, enfim, por fim à corrupção que tanto criticava quando era oposição.

EDILVO MOTA
Araguarino genérico

Dilson Martins disse...

Exceto Araguari!

Aqui não há CORRUPÇÃO! Aqui os gestores são honestos, competentes, transparentes em suas ações, comprometidos com suas promessas e compromissos cívicos e etc e tal.

Aristeu disse...

O tamanho da corrupção é do tamanho do Brasil.

EFGoyaz disse...

O Documentário estrangeiro, mas que aborda o Brasil e as jogadas das superintendências tais como a Sudam e a Sudene, Jader Barbalho e gente da mesma estirpe, denominado "Manda Bala" (nome original: Send a Bullet) demonstra que os custos da corrupção jamais podem ser medidos. Não se mede "apenas" por aquele "milhãozinho" a mais ali. Se mede por todos os desdobramentos em cascata que a falta daquele dinheiro causará. Mas é certo que o dinheiro estatal que deixou de servir à população em uma ponta é gerador de violência na outra ponta. Recomendo fortemente esse documentário. Tem no youtube.

Anônimo disse...

ELOCUBRANDO...

Só pra teorizar (e sacanear um pouquinho também) que tal fechar a Câmara Municipal e instituir um CONSELHO FISCAL, formado por 09 (nove) membros, formado assim: 03 membros indicados por entidades da socieadade civil, todos com graduação em Ciências Contábeis e experiência comprovada de no mínimo 5 anos; 03 membros indicados por sindicatos de empregados (Sintespa, Sindicato Bancários, Sindicato Comerciários, etc), 03 membros indicados pelo Ministério Público (cidadãos sem vínculo com entidades de classe nem sindicatos).

Nenhum dos membros do CONSELHO FISCAL poderia ter filiação partidária. O Conselho Fiscal se reuniria uma vez por semana, com duração de 04 (quatro) horas cada reunião, sendo remunerados por reunião à base de R$ 500,00 (quinhentos reais) por membro. Com quatro reuniões por mês, somadas as remunerações dos 9 membros, o Município gastaria R$ 18.000,00 (dezoito mil reais) por mês; cada conselheiro fiscal receberia R$ 2.000,00 (dois mil reais) mensais.

O mandato do Conselho Fiscal duraria 4 anos, não coincidentes com o mandato do prefeito.

O Ministério Público escalaria um de seus membros para acompanhar as reuniões. Os relatórios do Conselho Fiscal seriam, obrigatoriamente, publicados na imprensa e na internet.

PIREI ?!?!?!

EDILVO MOTA
Araguarino genérico

garliene arts disse...

"Se fosse aplicado no Bolsa-Família, poderia contribuir para que a expectativa de vida do brasileiro aumentasse em dois anos e cinco meses daqui a dez anos."

P.S >>>Ah tá>>>Está mais pra duende verde existir do que isto acontecer. =S