sábado, 24 de setembro de 2011

Acidentes sobre ponte motivam vereadores de Araguari a entrarem em ação

Acidentes sobre a ponte do Rio Jordão motivaram vereadores de Araguari a entrar com uma ação junto ao Ministério Público Federal para pedir que medidas de prevenção sejam tomadas. Na tarde desta sexta-feira (23) o procurador da república, representantes da Câmara e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) foram até o local.

A nova ponte fica na divisa do estado com Goiás. Ela é construída ao lado da antiga, que ainda funciona. Segundo os vereadores, da rodovia têm-se a impressão que o acesso está liberado, mas ao se aproximar é que se percebe que a ponte em uso é mais estreita, o que poderia contribuir para acidentes. Problemas constatados de perto pelo procurador da república, Cleber Eustáquio.
A ação movida pelos vereadores quer evitar acidentes como o registrado no mês passado quando uma carreta carregada com veículos novos bateu em um bitrem carregado de soja. Os dois caminhoneiros morreram, o congestionamento chegou a seis quilômetros.
Durante a visita ao local o procurador da república questionou o engenheiro do Dnit da unidade de Uberlândia, João Andrea Molinero, quanto à sinalização. Segundo ele, o trecho da duplicação de Araguari à divisa de Goiás deve custar aos cofres públicos R$140 milhões e, desse valor, até R$35 milhões podem ser usados para gastos não previstos, e é com esse recurso que a sinalização será colocada. Ele também deu prazo: “até quinta-feira (29)”.
Mesmo com a sinalização o inspetor da Polícia Rodoviária Federal Clayton Gonçalves alerta que é preciso que os motoristas sejam prudentes.
Transcrito do site Megaminas.

Pitaco do Blog
É esse tipo de atitude que se espera dos vereadores. Não se pode mais assistir passivamente a tantos acidentes sobre a ponte do ribeirão Jordão.
Não é a primeira vez que o índice de acidentes aumenta em determinados trechos da BR-050. Recentemente, todos se lembram, diversas mortes ocorreram entre os Km 53 a 57, próximo à ponte sobre o rio Araguari. O problema só foi reduzido com a instalação de mecanismos de redução de velocidade no local.
Vale lembrar que a adoção dessas medidas só ocorreu após a decretação da prisão do supervisor do Dnit em Uberlândia, João Andréa Molinero Júnior, aquele mesmo que, absurdamente, recebeu das mãos dos próprios vereadores o título de cidadania araguarina. Na ocasião, a imprensa regional chegou a noticiar a sua exoneração, mas, como se vê, ele ainda permanece no cargo.
Desta feita, o nome do supervisor volta à baila devido a mais acidentes na rodovia. Ele já foi relacionado à falta de manutenção (mato invadindo a pista) e de sinalização (trecho próximo ao rio Araguari). Com tantos problemas nos trechos sob sua supervisão, ele já deveria estar no olho da rua há tempos. Entretanto, inexplicavelmente, permanece no cargo. Deve ter um santo muito forte. Pior é vê-lo agraciado com o título de cidadão araguarino. Esses mesmos vereadores deveriam explicar aos familiares das vítimas por que concederam essa honraria ao dito cujo.

7 comentários:

garliene arts disse...

Mas pera ai, o Legislativo não é o orgão fiscalizador?? Portanto obrigação dos Nobres .

Ressaltando ainda que tem muito coisa que eles assistem passivamente.

Jose Flavio disse...

Vereadores, Procurador da República e Polícia Rodoviária Federal agora estão cumprindo suas obrigações institucionais, os primeiros como agentes políticos com o dever constitucional e os segundos por dever de ofício ganham muito bem para fiscalizar/resguardar os direitos do cidadão. Zelar pelo bem estar dos usuários de dos serviços públicos. Mas em nosso país, essas autoridades só se mobilizam, exercem os seus deveres após a ocorrência de várias mortes, será que eles estão conscientes disso. E, ainda ganham destaque na imprensa, como se tivessem salvado a pátria, no entanto, por lei estavam obrigados a fazer um trabalho preventivo, para evitar os sinistros.

Aristeu disse...

"Como pode vir coisa boa de Genezaré?"

Ianis disse...

UBERLÂNDIA-MG, 24 de setembro de 2011.

Prezados Srs.,

Chegará o dia onde um Cidadão bem preparado pensará duas vezes antes de pleitear/receber/assumir um cargo de Autoridade, seja em que Instituição/Instância for...

Não valerá a pena assumí-lo por puro status.

Gradativamente as pessoas comuns estão perdendo o receio, o medo, o PAVOR de questioná-los sobre suas missões, diga-se de passagem, MUITO BEM PAGAS.

Há de serem cobrados sim. CONTRAPARTIDA BÁSICA.

Todo patrão faz isso. Aqui, não se trata de subordinação - SEQUER DE INSUBORDINAÇÃO, mas de se lembrar QUEM É QUE PAGA O SALÁRIO.

E... claro:

Se o seu PATRIMÔNIO refletir um montante "n" vezes superior ao seu rendimento mensal, háverá de ser DENUNCIADO e FISCALIZADO sim.

#autoridadeCompetenteSIM!!!

#vigaristaComPatenteNÃO!!!

Atenciosamente,
Janis Peters Grants.

Anônimo disse...

Pera lá!!!

A ponte citada na matéria é na divisa com goiás ou a do Rio Jordão?

Ou o Megaminas ou a camara de Araguari estão muito errados, pois os frequentes acidentes são em um lugar, e a matéria cita outro... Não é possivel que nem morrendo gente todo mes, ainda vão fazer petição para o local errado... (pensando bem,em se tratando de Araguari, possivel é, mas espero que não seja o caso).

Atenciosamente.
Riberto de Sousa Junior.

Jose Flavio disse...

Riberto,

As autoridades adotaram o princípio de fungibilidade. Até porque a questão é excepcional e de urgência, pois já morreram diversas pessoas pela omissão de ditas autoridades.

Paulo C. disse...

há um erro de informação na matéria, o rio jordão não está na divisa com o estado de Goiás.