segunda-feira, 25 de julho de 2011

Feto morto é retirado depois de quatro dias de espera

"Equipe do MGTV visita mãe que ficou quatro dias com feto morto

Na semana passada, o MGTV mostrou a história da mãe que ficou quatro dias com o filho morto dentro da barriga no oitavo mês de gestação. Raquel da Silva Melo estava internada na Santa Casa de Araguari tomando medicamentos para ter um parto natural.

No dia da reportagem, a paciente foi transferida para o hospital São Sebastião e, no mesmo dia, foi feita a cesariana para a retirada da criança. Agora, já em casa, a equipe da TV Integração visitou Raquel.
As lágrimas representam a dor de uma perda. Raquel já esta em casa, mas as lembranças dos maus momentos continuam. Ela estava grávida de quase oito meses quando percebeu que o feto não se mexia. Foram quatro dias internada na santa casa de Araguari.
Cansada de esperar, a família procurou a equipe de reportagem do MGTV. Só que a situação da dona de casa ficou ainda pior porque, segundo ela, foi repreendida. “O médico me disse que o hospital não vai mais me aceitar”, conta.
A solução para o problema partiu dos próprios parentes. Um irmão distante que Raquel não tinha contato procurou a família e pagou R$2 mil pela cirurgia. O casal que tem uma filhinha de cinco anos não pensa mais em ter outros filhos.
A produção do MGTV tentou durante toda a manhã falar com a administração da Santa Casa de Araguari, mas não teve resposta.".
Transcrito do Megaminas
Pitaco do Blog
Existem vários aspectos importantes nesse fato. Pode ele ser visto pelo lado humano (perda de um filho). Igualmente, pode ser analisado pela qualidade da prestação de serviço pelo SUS.
Mas prefiro chamar a atenção para um detalhe. Vejam que, pelo fato de a família da paciente ter procurado a Rede Integração para denunciar um situação de perigo de vida, um médico da Santa Casa de Misericórdia simplesmente disse que o hospital não mais a atenderia.
Agora, eu pergunto:
1) Essa conduta não se caracteriza como sendo uma infração ética e legal?
2) O Conselho Regional de Medicina tomará alguma providência?
3) Considerando que o médico, ao atender pelo SUS, está prestando um serviço público (equiparado a funcionário público), será adotada alguma medida contra ele e a Santa Casa pelo município?
4) O Ministério Público irá tomar alguma medida?
Eu mesmo respondo: vai ficar o dito pelo não dito. Tudo permanecerá bem até que a senhora Raquel ou qualquer um de nós necessite do serviço público de saúde em Araguari.

11 comentários:

Anônimo disse...

precisa ser divulgado o nome do médico que disse que ela não será mais atendida na instituição, apesar de sabermos que a Santa Casa de Araguari deixou de ser uma intituição filantrópica a muito tempo, só não deixaram de continuar a receber as verbas destinadas a tal instituição, isso é uma vergonha...

Anônimo disse...

Há uns 5 anos, durante reunião entre secretário de saúde, secretário de fazenda e diretores de hospitais, na sala da promotoria pública (curadoria da saúde), após minhas explicações sobre as dificuldades de orçamento, ouvi do então provedor da santa casa a seguinte ironia:

"SECRETÁRIO, PACIENTE DO SUS É PROBLEMA SEU!!"

Passei-lhe a devida descompostura.

Os demais na sala, permaneceram em silêncio...

Tomara que os pontos de vista tenham mudado, visto a proximidade das eleições de 2012...

EDILVO MOTA
Araguarino genérico

Iconoclasta disse...

“O médico me disse que o hospital não vai mais me aceitar”

Da próxima vez mostra-lhe o cartão de créditos.

Anônimo disse...

Que desumano..isso pór que nao era filho dele(a).Mas,creio em outros medicos.Deus é maior!

Ianis disse...

UBERLÂNDIA-MG, 26 de julho de 2011.

Prezado Marcos,

Ah... Já respondeu!

CAUSA NATIMORTA né ?!

Essa Senhora não precisa de mais sofrimentos.

Jalecos_colarinhos_brancos 12 x 0 Togas

Atenciosamente,
Janis Peters Grants.

Anônimo disse...

engraçado que o Edilvo não fala na mafia da Home-Care que instalaram aqui no município na gestão fraudulenta de Marcos Alvim e Cia Ltda. Inclusive com sua complacência. Agora jogar pedra agora é fácil depois que a prefeitura teve que reassumir a farmácia aos cacos. tudo deixado às traças pela famigerada Home Care.
Vale lembrar que foram desviados mais de 4 milhões do hospital municipal pelo sr. marcos alvim e sua trupe!!! Mirian!!! Deixa o comentário ai seus covardes!!!

Anônimo disse...

VCS estão desesperado por que estão sendo reprovadas as contas no TCU...te pergunto sua vadia aonde o governo está mandando o dinheiro? e a CLI da saúde ROUBO com dinheiro público... fora outras maracutaias e mas remédios vencidos para à população...HOME-CARE volta por que esse rombo do atual governo do qual a tal MIRIAM incopetentes faz parte estão dando homem -caro entendeu MIRIAM. beijin

Anônimo disse...

AQuela carta jogada na ruas de araguari fala muito né... só pagando imprensa atrás de imprensa para falar do bem desse governo estou com a carta na mão será por que não deu em nada nicinha amante de Marcão e vc é de quem? MIRIAM?e a CLI da saúde? estou com a carta na mão nossa tantas empreteiras? sujo falando do mal lavados, sua vida filha foi puchada vc é uma VAGAL de uberlândia que coisa feia arruma um amante na carta fala que nicinha é amante de Marcão a cidade toda sabe... só que nós descobrimos mas... coitado de Marcão por que será que ninguém descobriu quem jogou a carta até agora? é Vai passar como passou à compra de votos que por sinal são muitos que querem falar a fia não se esqueça a conta do prefeitinho foi reprovado no TCU... à população já sabe fora outras estou com a carta em minhas mãos,amantes,e amantes,Miriam nosso dinheiro ´´e capim nesse governo porque se somar os anos que ele está na prefeitura pagando imprensas e imprensas de uberlândia no valor de DUZENTOS MIL REAIS quanto é a soma so ROMBO E ROUBOS juntos?

Anônimo disse...

Pra remendar os "cacos" da Farmácia Municipal, o Novo Modelo contratou (sem concurso e sem licitação) justamente o ex-gerente da HOME CARE na região: RENATO GARCIA; encontrei algumas vezes com ele, almoçando no Napolitano. Não sei se ainda continua recebendo do Município.

Felizmente, a medida deu certo.

A Farmácia Municipal tá funcionando "redondinha", atendendo todo mundo com conforto, sem fila, sem falta de medicamentos e sem nenhuma caixa de produto vencido.

Eis um novomodelo de administração, que pede licença aos eleitores para mais 4 anos...

EDILVO MOTA

Anônimo disse...

Amei Edilvo ela não quer a sapata ela quer é BILAL sapata fingindo para ficar no corguinho de lama,BILALviu MIRIAM é mas gostoso a sapata não está dando conta kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

garliene arts disse...

Apesar de 80 a 90% dos fetos mortos poderem ser eliminados espontaneamente após duas a três semanas do óbito, a indução do parto tem sido a conduta mais utilizada. O objetivo deste estudo foi avaliar os resultados da indução de parto em casos de óbito fetal intra-útero com idade gestacional a partir de 20 semanas. Foi um estudo clínico descritivo realizado no Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros, em São Paulo. Foram analisadas 122 gestantes com esse diagnóstico quanto às características sociodemográficas, causas de óbito fetal, antecedentes obstétricos e características do parto (forma de indução, via de parto, complicações). Os procedimentos estatísticos utilizados foram cálculo da média e desvio-padrão e c2. As principais causas identificadas de morte fetal foram hipertensão arterial e infecções. A droga mais utilizada para a indução do parto foi o misoprostol (37,7%), seguido da ocitocina (19,7%). Em 27% dos casos o trabalho de parto iniciou espontaneamente. O tempo médio de indução foi de 3 horas. A maior parte teve parto vaginal e em 9,1% a cesárea foi realizada. Concluiu-se que a indução de parto de feto morto é segura e eficaz, independentemente do método utilizado. O misoprostol, utilizado por via vaginal, é especialmente útil nos casos de colo desfavorável, por seu efeito modificador sobre ele.

PALAVRAS-CHAVE: Óbito fetal. Ocitocina. Prostaglandina. Resolução da gravidez. Trabalho de parto.
(Fonte:Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia)

P.S - Sofrimento que jamais a mãe do bebe vai esquecer. =(