sexta-feira, 3 de junho de 2011

Secretário garante divulgação de edital para concurso da Prefeitura ainda neste mês

A revisão do Plano de Cargos e Salários do funcionalismo municipal continua rendendo muito trabalho aos membros da atual Administração que pretendia enviar o projeto à Câmara Municipal no último dia 30 de maio, mas, não conseguiu. “Não foi possível cumprir o prazo porque estamos ainda em conversação com determinadas categorias, o que provocou esse pequeno atraso. Mas, a prévia da Educação está pronta, os pontos fundamentais da revisão foram avaliados e agora estamos analisando as reivindicações por categoria”, disse Levi de Almeida Siqueira, secretário de Administração.

Atraso que também afetou a publicação do edital para provimento de vagas no concurso público municipal que somente pode ocorrer após a revisão do Plano de Cargos e Salários do funcionalismo. “O edital está pronto, com os cursos, níveis e vagas estabelecidas. No entanto, ele será publicado depois que a revisão for encaminhada à Câmara Municipal. Por isso, temos trabalhado muito para concluir a revisão e publicar o edital o mais rápido possível”, acrescentou o secretário.
A expectativa é de que os trabalhos sejam concluídos na segunda quinzena do mês de junho. “No total, serão oferecidas cerca de 150 vagas, incluindo cadastro de reserva. Esse número pode variar na medida em que fizermos novos cálculos e que a revisão for aprovada”, finalizou Levi Siqueira.
As vagas oferecidas pelo concurso são de nível fundamental e médio (completo e incompleto) e superior nas áreas de Educação, Saúde, Engenharia e Arquitetura.


Transcrito do Gazeta do Triângulo, edição de 03/06/11.


Pitaco do blog
Sou defensor do concurso público. Até que me provem o contrário, acredito na lisura dos certames. Agora, pelos fatos ocorridos na cidade de Araguari, todo cuidado é pouco.
Para começar, há a expectativa de preenchimento de 150 vagas. Na minha opinião, se a Prefeitura cumprisse a Constituição Federal, poderia fazer concurso para um número bem maior de vagas. Bastaria exonerar alguns comissionados inúteis, reduzir o número de estagiários e temporários, acabar com a terceirização ilegal em determinados setores, etc. Um governo sério poderia fazer concurso para mais de 1.000 vagas. Mas, aí já é querer demais...
Tendo em vista os antecedentes e o nível ético de alguns integrantes do governo atual, convém que os interessados no concurso fiquem de olhos bem abertos. A leitura do edital deve ser feita com o maior cuidado. Ao menor sinal de irregularidade, deve-se botar a boca no trombone e procurar o Ministério Público, Tribunal de Contas do Estado e o Poder Judiciário. Todos esses órgãos podem brecar eventuais ilegalidades.

5 comentários:

garliene arts disse...

Eu concordo :"Até que me provem o contrário, acredito na lisura dos certames." Mas como deixar de mamar nas tetas do poder público ?? Se tudo que soma , se divide,resultados percentuais = LUCRO?? O funcionalismo que se lixe pra possíveis aumentos.
SIMPLES ASSIM bons samaritanos.

Aristeu disse...

Eu não acredito em lisura coisa nenhuma. Só se for na Finlândia. Comissionado sai junto com os governos e "concursados manipulados" ficam uma vida inteira.

slferreira.lucia76@gmail.com disse...

Concordo com você Aristeu...Com o sem concurso pode ocorrer o mesmo semmmmmpre, já que, pessoas sem caráter existe e existira em todos os setores com ou sem concursos.

Anônimo disse...

tem msm que colocar as pessoas onde foram concursadas,pra tal função tipo vigilante trabalhando como acessor de imprensa ,mas quero dar parabéns ao marcao e asim que se faz todos em seus devidos lugares nunca e tarde pra colocar a casa em ordem cada macaco no seu galho !!!!!!!!!

Anônimo disse...

Acreditar No Pastor levi siqueira(PMDB) é difícil.
No setor de controle do dengue toda semana entra contratados, enviados principalmente por eunice Mendes ou Giuliano Tibá. Interessante é que contratados entram e até emprestimo consignado faz, sendo que supostamente o contrato deles é só de 3 meses. Por isso não acredito em concurso nessa gestão.