quinta-feira, 2 de junho de 2011

MEC suspende 11 mil vagas em cursos de direito mal avaliados

O Ministério da Educação suspendeu cerca de 11 mil vagas de 136 cursos de direito que tiveram resultados insatisfatórios em avaliações da pasta. A medida, publicada no "Diário Oficial da União" desta quinta-feira, que receberam notas 1 e 2, em uma escala de 1 a 5, no CPC (Conceito Preliminar de Curso).
O CPC leva em conta indicadores como a titulação dos professores e a nota dos alunos no Enade 2009, exame federal que avalia os universitários. Os resultados 1 e 2 são considerados insatisfatórios, o 3 razoável e o 4 e o 5 bons.
O corte de vagas ficou entre 15% e 65% do total oferecido pelas instituições --quanto pior a nota, maior a redução. O entendimento é de que esses cursos não têm estrutura para receber o número de alunos que estava autorizado anteriormente.
A medida vale para o próximo processo seletivo. Os alunos já matriculados não são afetados. As instituições atingidas podem recorrer ao MEC nos próximos 30 dias.
É a segunda vez que o ministério determina a redução do número de alunos em cursos de direito mal avaliados. Em 2007, o processo de supervisão resultou no fechamento de 24 mil vagas.
Leia a reportagem completa no site do Uol clicando aqui.
Clique aqui e veja a relação dos cursos

Pitaco do blog
Antes tarde do que nunca. As "faculdades" estão inundando o mercado de novos bacharéis em Direito. A maioria sem as mínimas condições de ingressar no mercado de trabalho. Para se ter ideia do absurdo, falava-se na existência de uma faculdade que funcionava numa sala de cinema e de outra cujas aulas eram oferecidas das 4 às 6 da manhã.
A unidade da Unipac-Araguari não está incluída entre as que terão vagas suspensas (reduzidas). A mesma sorte não teve o campus da Unipac de Uberlândia, que perdeu 48 vagas das 240 que disponibilizava.
Outro detalhe interessante está no fato de as faculdades de dois políticos votados em Araguari estarem entre as piores do país (com vagas suspensas). Uma delas é a própria Unipac, que pertence ao grupo do Deputado Bonifácio Andrada. Além do Campus de Uberlândia, a universidade teve vagas suspensas nas unidades de Ipatinga, Juiz de Fora e Ubá. Foram suspensas 224 das 800 abertas nessas cidades mineiras.
O outro político é o ex-Senador Wellington Salgado. O grupo Salgado de Oliveira, do qual ele faz parte, teve vagas suspensas nas unidades de Belo Horizonte-MG, Campos dos Goytacazes-RJ, Goiânia-GO, Niterói-RJ e Recife-PE. Nesse caso, o estrago será grande: estão suspensas 1.530 vagas das 3.742 disponibilizadas nessas unidades.

5 comentários:

garliene arts disse...

Marcos ,mas eu ainda quero ser bacharél em Direito,fazer parte desta onda no mercado. =))Assim quem sabe podemos ser colegas de profissão.!! Agora estrago já
esta feito amigo, suspendendo as vagas. Sufoco geral.

Ianis disse...

UBERLÂNDIA-MG, 2 de junho de 2011.

Prezado Marcos,

RESPEITOSAMENTE:

(...)
Prometo exercer a advocacia com dignidade e independência, observar a ética, os deveres e prerrogativas profissionais e defender a Constituição, a ordem jurídica do Estado Democrático, os direitos humanos, a justiça social, a boa aplicação das leis, a rápida administração da justiça e o aperfeiçoamento da cultura e das instituições jurídicas.
(...)

Fico absolutamente impressionado com a demanda de Cidadãos dispostos a cumprir fielmente tal juramento...

Por vezes, chego a pensar que somente serei um Brasileiro nato, quando pertencer à alguma ORDEM.

Ah! Sim. Reflexões:

E na balança, os termos "observar" e "prerrogativas"...

Atenciosamente,
Janis Peters Grants.

Leandro Cezar Maniezo disse...

Ainda a Unipac-Araguari tem a audácia de implantar um curso de medicina. O povo acha q é progresso, mas veremos os frutos dessa aberração!

Mas convenhamos que o MEC é conivente com tudo isso. É imperioso zelar pela qualidade e barrar todo e qualquer plano de expansão/criação de universidades sem qualidade nenhuma!

Aristeu disse...

Ensino à distância ou distância do ensino?

Aristeu disse...

Rábulas - formação em massa de rábulas...