quinta-feira, 23 de junho de 2011

Matutando...

Se um vereador - que consome, hoje, 6 mil reais com assessoria - acredita que será possível gastar somente a metade a partir de 2012, por que não cortar imediatamente essas despesas? Tem algo errado nessa história... Ou as contas estão erradas. Ou os gastos atuais são exagerados (entenda-se: estão jogando dinheiro público fora).

11 comentários:

Aristeu disse...

Eu tenho uma pé de fruta no meu quintal que está carregado, portanto eu tenho que chupar as frutas hoje e o amanhã é outro dia.

Marcos disse...

Reformulando sua frase, Aristeu...
Nós temos uns pés de frutas que estão carregados, portanto os políticos têm que chupar as frutas hoje e o amanhã é outro dia.

Maria Tereza disse...

Eunice prefeita kkkkkkkkkk que pena que todo a cidade sabe bem quem vc é...viu lindinhaaaaa e sabe como vc conseguiu ser vereadora pergunta para vc mesma...como consegui ser vereadora?quem sou e por que? todos sabem

23 de junho de 2011 20:11

Anônimo disse...

A EUNICE DEVE TOMAR TODO CUIDADO DO MUNDO SE FOR CANDIDATA A PREFEITA . VAI SER LINCHADA EM PRAÇA PUBLICA POR CAUSA DA POUCA VERGONHA .CONCORDAM?

Anônimo disse...

Ainda não entendi outra questão.

Por que, com tantos assessores, desde sempre, os vereadores nunca fiscalizaram ações comezinhas do Executivo, dantes ou d'agora?

O que se viu e se vê são atos de chantagem, muita perfumaria, muito auê, muita pose pra fotos e câmeras de TV, muita demagogia barata, sem ações efetivas visando ao interesse público.

A pessoa física e a vida privada de gestores (em qualquer tempo) devem ser respeitadas e preservadas. O que está em jogo são os atos de gestão, o interesse coletivo, a transparência e o controle social da coisa pública.

A mim, como cidadão, não interessam questões pessoais deste ou daquele. Preocupa-me, sobremaneira, a correta administração da máquina pública e a garantia de que todos nós, contribuintes, adeptos ou não ao governo de plantão, sejamos respeitados como mantenedores da máquina pública e usuários dos seus serviços.

A população, de modo geral, precisa repensar sua atitude perante o processo eleitoral. O descaso e o voto fortuito, sem análise do perfil técnico e moral dos canditatos, fazem tanto mal à democracia quanto a venda descarada de votos, que corre solta e somente não é vista por quem não quer, ou não tem interesse em ver.

Uma cidade tem o tipo de gestores e parlamentares que decide eleger, por (má) ação ou omissão.

Edilvo Mota

Anônimo disse...

Sou CONTRA o aumento do número de vereadores.

Sou A FAVOR da REDUÇÃO do número de vereadores.

Se quantidade resultasse em qualidade, os 17 (DEZESSETE) vereadores da legislatura 2001-2004 teriam, por exemplo, fiscalizado as obras do Hospital Municipal e evitado que Araguari se tornasse devedora do Fundo Nacional de Saúde.

A responsabilidade dos gastos é do ex-prefeito? Sim. Mas de quem era a responsabilidade pela FISCALIZAÇÃO dos gastos, acompanhamento da obra e questionamento de possíveis irregularidades?

Em fiscalização, importam mais o CONHECIMENTO TÉCNICO, COMPROMETIMENTO COM O INTERESSE PÚBLICO e a IMPARCIALIDADE (rabo solto) que o número de fiscais.

Vejam o exemplo dado pela população do município de JARAGUÁ DO SUL, em Santa Catarina, que manifestou em outdoor sus posição contrária ao aumento do número de vereadores, com argumentos incontroversos.

http://saudenatela.blogspot.com/2011/06/jaragua-do-sul-exorciza-desperdicio-de.html

EDILVO MOTA

funcionario publico municipal disse...

Penso que assim o executivo possui como proibição para releição, porque não tem tambem para o legislativo? Deveria haver! Com isso evitaria que pessoas ficassem muito tempo no poder sem fazer nada para o coletividade. Pois para o privado eles fazem bastante, se enriquecendo do erario público

garliene arts disse...

Sou a favor do aumento de cadeira pra 17 .>>> Lógica matemática >>>O mesmo tanto mas com mais representante do povo dos bairros
; que são 28. E viva a democracia.

Colenghi disse...

Sinceramente, quem apóia o número de vereadores entendo pouco de política. A quantidade de vereadores pouco implicará na representatividade, visto que a maioria dos atuais vereadores estão comprometidos apenas com os desmandos do Executivo, tornando a negociata, lugar comum na Casa de Leis do Município. A única diferença que evidenciará será uma maior dificuldade progressiva para o Executivo negociar seus projetos.
Como já disse antes, o legislativo araguarino tornou-se, com raras ressalvas, um apêndice do Poder Executivo que mais parece um garoto mimado que utiliza-se de "birra$" para alcançar seus objetivos. O Executivo é igual aquele garoto dono da bola de futebol, que quando não o deixam marcar o gol, ele apela e vai embora levando a redonda.
Acredito menos ainda no argumento de que a verba será a mesma. Ora, se na calada da noite os nobres vereadores atuais planejam e votam tramóias para solapar uma CLI da Sáude, quem garante que o mesmo não será feito para aumentar repasses. È só mudar o nome, a função das verbas....Nem 17, nem 9. Para uma cidade como Araguari, 5 já seriam suficientes.

Colenghi disse...

Em tempo:
Sou à favor também de acabar com reeleição pra o Legislativo. Ampliaria, se tivesse poderes, a lei de ficha limpa para os cargos de livre nomeação do governo.
Tem secretário que jamais poderia ter voltado, em nome de Jesus.

Leandro Cezar Maniezo disse...

Não consigo ver vantagem no aumento no número de vereadores. Acredito que a maioria das pessoas mais politizadas, mais sensatas tb não vêem. Quem quer que esse número aumente com certeza tem algum parente, amigo, e vai obter alguma vantagem com os vereadores que poderão de inserir na câmara. E como foi dito, aumentarão as chances de velhas raposas voltarem ao poder. Sem medo de dizer, rapozas corruptas, gente nefasta, como os Carpaneda, Peixoto, Pastori (que ganhou na loteria no primeiro mandado do Marcos Alvim...rsrsrs). Essa conversa de maior representatividade não cabe nesse discurso. Cabe sim o maior poder de persuasão, o controle de seus currais eleitorais. Sinceramente, não vejo nenhum, mas nenhum projeto bom executado por algum vereador que beneficie efetivamente a população. As pessoas falam: fulano é bom, deu emprego pra meu sobrinho, pra mim, pra minha esposa. Se ele continuar, estou com o meu garantido! A população vê os vereadores como meros prestadores de favores. Favores e caridades com o dinheiro público, é claro! Tb se aumentarem para 17 vereadores, logo logo virão com propostas de construir uma nova sede para a câmara, pois alegarão que o atual prédio não comporta os edis... e dá-lhe dinheiro público jogado no ralo!!!