terça-feira, 7 de junho de 2011

Gratuidade para idosos provocará aumento na tarifa do transporte municipal (absurdo)

Segundo empresa, receita não acompanha o significativo aumento do número de isentos

A Expresso Cidade Araguari, empresa responsável pelo transporte coletivo no município, adotou a partir de ontem, dia 6, um novo procedimento para os idosos que utilizam o serviço gratuitamente. Agora, além de apresentar a Carteira de Identidade, o usuário deverá assinar uma ficha de identificação preenchida pelo cobrador com seu nome completo e número do documento.

A medida causou polêmica entre os usuários que temem se machucar, tendo em vista que o procedimento acontece enquanto o ônibus está em movimento. “Além do risco de queda, há ainda a questão do constrangimento, pois, como a pessoa analfabeta, por exemplo, vai conseguir assinar essa ficha? Ainda mais com o ônibus em movimento e com tanta gente olhando? Com certeza, é uma situação vexatória, que humilha o idoso que não está andando de graça. Ele pagou por isso”, disse a psicóloga Sandra Barbosa, que recebeu algumas reclamações desta natureza.

De acordo com a lei, para ter acesso à gratuidade, basta que o idoso apresente qualquer documento pessoal que faça prova de sua idade (Estatuto do Idoso, art. 39, parágrafo 1º). Porém, ao ser procurado pela reportagem, o empresário Fábio Luciano Gomes da Silva, proprietário da empresa, argumentou quanto à adoção da medida. “Dentro do Estatuto, a forma de comprovar é a Carteira de Identidade ou documento com foto. Mas, não há nada específico quanto ao registro dessa passagem. Adotamos a medida porque precisamos registrar o número exato de pessoas que utilizam o serviço gratuitamente para que, caso sejamos questionados, tenhamos condições de comprovar quantas elas realmente são”, justificou.

Segundo o empresário, o número de pessoas que utiliza o transporte gratuitamente cresce a cada dia assim como os custos do serviço, algo que não acontece com a receita. “A quantidade de idosos na cidade está aumentando significativamente e, em conseqüência disso, haverá impacto na tarifa. Então, precisamos desse registro para justificar o aumento”, disse ele.

Conforme Fábio Luciano, a medida é permanente e a orientação repassada aos funcionários da empresa é de que esperem os usuários se acomodarem para só então pedirem que assinem a ficha. “No caso de quem não sabe assinar, vamos tentar fazer com que ocupem os bancos da frente e que não transponham a catraca. De qualquer forma, pedimos a compreensão da população porque como toda nova norma, ela precisa ser aprimorada. O que posso dizer é que ainda que neste primeiro momento estejam havendo transtornos, no futuro, haverá maior conforto e segurança para os usuários. A nossa orientação para os funcionários é de que tudo seja feito de modo que não haja nenhum risco de queda ou acidente”, destacou.
Com a comprovação exata do número de pessoas que utiliza gratuitamente o serviço, a nova tarifa será apresentada para a Prefeitura Municipal ainda neste mês e a expectativa é de que ela seja reajustada de R$ 1.90 para R$ 2.34

Transcrito do Gazeta do Triângulo, edição de 07/06/2011

Pitaco do Blog
Definitivamente, não estamos lidando com pessoas comuns. Estamos tratando com bandidos. Quem são os bandidos? Simples assim. Os empresários, que só querem os lucros. Que se lixem a Constituição Federal e o Estatuto do Idoso. Que se lixem, enfim, os idosos, que teimam em ter vida social, em se deslocar. Eles que tratem de decorar o número de suas carteiras de identidade e de assinar as tais listas com o ônibus em movimento, preferencialmente de pé e sem óculos.
Outro bandido? O governo (ou as pessoas omissas que estão no poder), que não fiscaliza a execução do serviço, que não cobra melhorias do serviço, que permite o uso de ônibus velhos e o transporte de pessoas como se fossem gado. Principalmente, as pessoas que são coniventes com atitudes nazistas, como esta.
Na verdade, o que os empresários querem pode ser resumido assim: AUMENTO DE TARIFAS. Coloca-se o bode na sala, reclamando-se de prejuízos, de excesso de idosos na cidade, etc. Para tirar o bode da sala, aumenta-se tarifa. Capitalismo é assim. Pessoas que não podem consumir são simplesmente descartadas.
Nesse ponto, vale lembrar que o transporte coletivo em Araguari, apesar da péssima qualidade, é fortemente subsidiado pelo município, que todos os meses injeta centenas de milhares de reais na empresa. Em contrapartida, temos ônibus velhos, ausência de paradas cobertas, horários e linhas insuficientes. Adicione-se a isso a novidade quase nazista criada pelo senhor Fábio: exigência de assinatura de uma tal declaração pelos idosos durante o deslocamento do ônibus. Empresário Fábio, vou lhe dar mais uma sugestão: se o idoso estiver com dificuldade para assinar o tal papel por algum problema típico da idade avançada, mande o cobrador jogar o velhinho pela janela. Aí, sim, o sistema estará perfeito, com a maximização dos lucros e a eliminação de pessoas incômodas (não-consumidores). Deus, em sua infinita bondade, há de conceder a esses bandidos o dom de serem idosos e o "prazer" de, ao menos por um dia, necessitarem do transporte coletivo da cidade.

Em suma, o que está acontecendo é um crime. Assim sendo, cada idoso que se sentir prejudicado deve chamar a Polícia. Pobre cidade onde, para exercer um direito básico (transporte e saúde públicos, por exemplo), é necessário "fazer" uma ocorrência policial.

10 comentários:

Ianis disse...

UBERLÂNDIA-MG, 7 de junho de 2011.

Prezado Marcos,

Que saudades do tempo em que as Instituições cumpriam sua Missão Social...

E a tendência é mesmo piorar, né Meu Parceiro da terceira idade ?!

Providenciaremos bengalas resistentes !!!

Atenciosamente,
Janis Peters Grants.

Aristeu disse...

Os velhos, devido a importância, deveriam ser carregados no nosso colo.

Leandro Cezar Maniezo disse...

Isso é um crime e vamos ver até quando a empresa de ônibus vai agir dessa forma, sem que nenhuma autoridade municipal (a prefeitura) interfira em favor dos direitos dos Idosos.

Não tem condições a situação dos ônibus desta cidade. Uso a linha que vai para Amanhece e o ônibus sempre quebra uma, duas, três vezes por semana.

Coisa importante que deve ser feita pela empresa de onibus é a questão dos horários, pois há muitos atrasos.

É papel da empresa também orientar os passageiros e falar que os ônibus não devem parar em qualquer lugar, como muitos passageiros pedem. Existem pontos determinados para parada de embarque e desembarque de passageiros. Agora os ônibus param no meio das ruas, de esquina em esquina. Em Amanhece, por exemplo, é um suplício a demora que isso causa. Com apenas algumas ruas, tem-se no distrito uns 10 pontos de parada de ônibus, e sempre o ônibus para nas esquinas esperando os atrasadinhos. Três paradas dentro do distrito estariam de bom tamanho!

Na questão sobre os idosos, os bancos da frente que deveriam ficar sempre reservados para eles, gestantes, portadores de necessidades especiais, são ocupados por pessoas jovens e crianças e o cobrador(a) nem fala nada, nem orienta as pessoas a passarem na roleta. Agora mais esse absurdo de mandar os idosos a assinar e apresentar a identidade? Gente que nem assina, não encherga direito é obrigada a assinar? Um verdadeiro constrangimento!!!

Anônimo disse...

E o respeito pelos idosos foi pro lixo pelo jeito?!

Anônimo disse...

Marcos por favor denuncie tudo isto ao ministerio publico que fica calado e não toma providência nenhuma...
tem que acabar com a inpunidade em Araguari.
eles fazem isto pois não tem concorrência,se tivessem tratava melhos seus passageiros.
Fora Expresso Cidade Araguari!

Roselane disse...

Infelizmente por várias vezes assiste à falta de respeito para com os nossos velhinos. Na farmácia municipal,na maior parte do tempo, há apenas um caixa para atender os idosos. Resultado eles esperam mais tempo para serem atendidos no caixa preferncial do que no atendimento normal, não há banco para todos muitos ficam em pé. No coletivo estão pedindo os nossos idosos para apresentar o documento e assinar um papel, por favor fazer um idoso ficar em pé no coletivo até assinar um papel! E aqueles que não sabem escrever? Serão obrigados a dizer isto em público? Como podem ver os direitos existem mas são falsamente colocados em prática. É a falta de respeito com aqueles que construiram o mundo em que vivemos. Já não basta a solidão a que muitos estão condenados?

zezana disse...

Marcos duvido que pessoas com almas tão pequenas consiguam viver até a maturidade. Jamais serão velhinhos como os que eles humilham. Jamais terão a beleza de um sorrisso carinhoso e enrrugado,nunca terão estorias para contar, pois não tiveram tempo para vive-las, em resumo jamais representaram a HISTÓRIA que os nossos amados velhinhos construiram. Não Marcos eu não quero encontra-los nos pontos de ônibus, pois serão uma triste sombra dos meus amigos velhinhos de hoje, são pessoas vazias e nada terão para transmitir para ninguém.

disse...

Essa situação realmente é vexatória! Não há outro vocábulo que melhor descreva... Araguari pode até ter sido

"Cidade Sorriso" um dia, no entanto, hoje, tem caído nas mãos do desprezo. Quanto ao transporte coletivo, não

há nada mais vergonhoso para a população. Alguém já teve o desprazer de necessitar desse transporte???

Necessidade, com certeza, pois ninguém em sã consciência diz que utiliza pelo prazer de "passear", ou de ir a

algum lugar de "coletivo", por ser a melhor opção.

Ônibus sujos, poltronas imundas, motoristas (na maioria das vezes, sim!) mal educados, tarifas abusivas,

horários irregulares, má vontade de "pegar alguém no ponto", linhas que não satisfazem as necessidades

primárias da população!

E digo mais, alguém pode compartilhar comigo como foi a experiência de tentar andar "nisso" ou grávida, ou

com um bebê de colo, ou cadeirante??? Não, com certeza um cadeirante não teve este desprazer, porque

salvo engano mui grande meu, NUNCA VI UM ÔNIBUS ADAPTADO PARA PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS. Outro absurdo, um verdadeiro preconceito e desrespeito com a população!

A única vez que andei com o meu bebê, tive que subir com ele no colo, e ainda carregar o carrinho praticamente sozinha! E ainda nos tratam como se estivessem prestando um favor!

Mas a culpa é nossa mesma! Não podemos permitir que nossa cidade e nós sejamos manipulados desta forma! Este senhor "empresário Fábio Luciano Gomes da Silva" que afirmou precisar da medida para provar quantos são, caso seja questionado, nunca pensou em adaptar um ônibus para cadeirantes, caso seja questionado??? Nunca pensou em fazer uma pesquisa de satisfação sobre como esta o serviço oferecido, caso seja questionado por nós, que somos quem realmente importa: os usuários???

Não ter concorrência dá é nisso mesmo... Não fazer movimentos contrários, como acontece na nossa cidade vizinha, também acontece isso? Queria ver se nos uníssemos como fazem os estudantes que fecham o Terminal Central, em Uberlândia, por aumentos de R$0,10 na passagem, e por falta de ônibus para atender a população!

O transporte coletivo de Araguari funciona mal e porcamente. Como disse, utilizei muito pouco o transporte, e, mesmo tendo a necessidade, há trajetos que prefiro fazer a pé, para evitar tamanhos desgastes, mas, alguém já se encontrou com este senhor, ou alguém de sua família, sendo transportado por um dos ônibus de sua frota???

Certamente que não... Enquanto ele está a passear em um de seus carros novos, a população está jogada em seus veículos imundos, mal cuidados, pagando alto e sendo transportado como animais.

E agora esta meu senhor, com os idosos???
Limite-se a contar o nosso dinheiro que lhe é entregue pelas passagens, e tentar zelar UM POUCO pelo bem-estar dos seus passageiros. Sem eles, você não estaria aonde está.

Adianta o lindo versículo pregado em todos os ônibus??? Você está desfrutando de sua promessa à base dos maltratos do povo e ainda consegue dormir tranquilo???

Um dia serás idoso também! Pense um pouquinho só... Isto realmente é necessário ou se pode facilitar um pouquinho a vida de quem já lutou tanto, e agora só quer o que lhe é de direito???

disse...

E INSISTO: NÃO HÁ NINGUÉM QUE POSSA FAZER ALGO??? Cadê os vereadores, o NOSSO prefeito, os deputados??? Cadê aquele povo que só aparece nas ruas em épocas de campanhas eleitorais??? Cadê os jornalistas, os radialistas... Deus, cadê todo mundo que tem, de certa forma algum poder aqui nesta Terra, pra fazer alguma coisa pela nossa terceira idade???

Anônimo disse...

Morei alguns meses em Catalão, e lá foi necessário fazer uso do transporte da cidade,o coletivo passava a cada 40 min, apenas 1,70 a tarifa, e ainda podendo trocar de onibus no terminal, sem pagar nada por isso.
Era uma das poucas coisas q gostei de lá.
Aqui em Araguari, precisei usar o coletivo e levei mais d 1 h pra chegar à minha casa, e como precisei trocar de coletivo, tive que pagar duas passagens.
Um motorista andando a 10 km/h e uma cobradora que pulava a roleta e sentava em frente à porta atrapalhando quem ia subir no coletivo, e conversando com o motorista.

Com um serviço ridículo como esse que é prestado pela empresa, os idosos são a maioria a utilizar o transporte, e só porque é de graça também.
Agora desse jeito, acho que nem eles vão querer "desfrutar" os coletivos de Araguari.