terça-feira, 7 de junho de 2011

Em carta, Palocci pede "afastamento" do cargo

O ministro chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, entregou na tarde desta terça-feira (7) carta à presidenta Dilma Rousseff solicitando o seu afastamento do governo.
"O ministro considera que a robusta manifestação do procurador-geral da República [Roberto Gurgel] confirma a legalidade e a retidão de suas atividades profissionais no período recente, bem como a inexistência de qualquer fundamento, ainda que mínimo, nas alegações apresentadas sobre sua conduta", diz a Casa Civil em nota oficial. "Considera, entretanto, que a continuidade do embate político poderia prejudicar suas atribuições no governo. Diante disso, preferiu solicitar seu afastamento".
Fonte: http://www.uol.com.br/
Pitaco do Blog
Para gerir a coisa pública, não basta ser honesto. Indo além, é preciso também parecer honesto. Com tantas acusações sobre os ombros, Palocci tomou (ou tomaram por ele) a melhor medida.
Tomara que a Presidenta escolha um bom substituto. Fala-se nos nomes de Paulo Bernardo (Ministro das Comunicações), Miriam Belchior (Ministra do Planejamento) e Maria das Graças Foster (Petrobras).
PS (Pitaco Suplementar):
PS: Chutei mal. A Presidenta já escolheu a nova Ministra. Será Gleise Hoffmann (PT-PR), 45 anos. Política da nova geração, técnica (com conhecimento de Administração Financeira e Orçamentária).

Ao contrário de Palocci, indicação de Lula, a nova ministra é uma escolha pessoal de Dilma, claro, com a benção do PMDB.

2 comentários:

Aristeu disse...

Seja quem for é bom, antes de tudo, dar uma bisbilhotada na evolução do patrimônio de tal autoridade.

Ianis disse...

UBERLÂNDIA-MG, 7 de junho de 2011.

Prezado Aristeu,

CALMA !!!

Em Brasília ou qualquer outro lugar, evolução patrimonial - nestes moldes - se mensura de quatro em quatro anos...

Há lugares paraguaridisíacos que de tão abençoados são os labores, que permitem-se... digo, elegem-se por mais quatro anos de pura, lícita e inquestionável prosperidade.

Atenciosamente,
Janis Peters Grants.